Petrobras processa ex-presidente Gabrielli e 14 cúmplices

O processo é pela compra da refinaria

Deu em O Globo

O Conselho de Administração da Petrobrás encaminhou ao Ministério Público pedido de abertura de ação civil contra 14 funcionários e ex-funcionários da estatal, segundo o jornal O Globo. O pedido inclui o ex-presidente da estatal José Sérgio Gabrielli e teria sido motivado pela compra da refirnaria de Pasadena, no Texas (EUA). A atual presidente da Petrobrás, Graça Foster, não desmentiu a decisão do conselho, mas disse, nesta segunda-feira, 17, que não iria comentar o caso.

“Não vou comentar qualquer decisão do Conselho de Administração”, limitou-se a dizer a executiva, durante a coletiva de imprensa.

A compra da refinaria de Pasadena foi finalizada em 2012. O negócio começou a ser investigado em 2013 pelo Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) com base em reportagem do Estado que revelou a discrepância entre o valor pago pela empresa belga Astra pela refinaria, em 2005, e o desembolso total efetuado pela Petrobrás pelo empreendimento. Em julho deste ano, o TCU apontou que a negociação causou prejuízo de US$ 792 milhões à estatal.

Além de Gabrielli estaria entre os 15 funcionários citados pelo conselho o ex-diretor da área Internacional Nestor Cerveró. Ele foi demitido da estatal em março deste ano, dias depois de a presidente Dilma Rousseff ter afirmado ao Estado que a aquisição da refinaria foi feita com base em um relatório elaborado por Cerveró.

Em 2006, quando a primeira metade da refinaria foi comprada, Dilma era ministra da Casa Civil do governo Luiz Inácio Lula da Silva e presidente do Conselho de Administração da Petrobrás, que deu aval para a aquisição. Em março deste ano, a presidente afirmou ter tomado a decisão com base em um parecer técnico “falho” e “incompleto”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGGraça Foster está colocando em prática o ardiloso plano de Dilma Rousseff, que consiste em colocar toda a culpa na gestão de Sérgio Gabrielli, nomeado por Lula. O interessante é que somente agora, depois da nova fase da Operação Lava Jato, a Petrobras tenha chegado à conclusão de que comprar a refinaria/sucata de Pasadena foi uma negociata. Até a semana Pasadena, Graça Foster continuava alardeando ter sido um grande negócio… Mas parece que as coisas mudam, ao sabor do vento do poder. (C.N.)

11 thoughts on “Petrobras processa ex-presidente Gabrielli e 14 cúmplices

    • Guilherme, faltam o ex-presidente e os demais integrantes do Conselho de Administração. São todos responsáveis e co-responsáveis.
      Vamos buscar a lista de todos!
      O escândalo da “petrollama”, no início, era sacanagem da oposição que desejava “rebentar” com a empresa.
      Depois Dillma se entregou: aprovou sem ler, faltaram detalhes, foi enganada e os demais conselheiros também leram, se é que leram, e não entenderam ou não viram nada errado.
      Depois os órgãos internos que já existiam na empresa, desde antes já acompanhavam a “roubalheira” e estava buscando os responsáveis.
      Mais tarde, tentaram parar com a PF.
      Um pouquinho mais e era Aécio querendo destruir a empresa.
      Lulla continuava evadido. Não sabe nada, não fala e nem aparece.
      A presidente da empresa entregou mais alguns detalhes (por que assumiria tudo sozinha?) e mentiu em algumas informações.
      Dillma foi se preocupando mas com um escândalo abafando o outro, daqui a pouco a “petrolama” ficaria de lado.
      A PF aperta o ex-dirigente que deixa o doleiro nervoso e ambos são “delatores premiados”.
      Uma lista de enormes proporções vai se formando. No STF é feita a separação dos com fórum privilegiado. A cadeira na PF ficando pequena. Alguns já dormem no chão.
      De repente, alguns começam a “ameaçar” devolução de valores. Alguns milhões. Falam como se fosse trocados. Se devolvem milhões, outros estão guardados. Onde?
      Faltam cuecas no mercado.
      Ingênuos e dissimulados tentam, sem sucesso, atacar os ex-governos de FFHH. Mais chumbo grosso. O PT que dizia saber tudo e provaria o que FFHH fez, cala e não faz nada. Só contam histórinhas e indicam personagens. Provas? Nada. Só conversa fiada.
      Agora Dillma quer criar OUTRO CONSELHO DE FISCALIZAÇÃO E TERÁ DE DEMITIR FOSTER.
      Para lá! Não tinham roubos, desvios ou negociatas. O Conselho de Administração era de notáveis. Já exitsiam órgãos de acompanhamento e fiscalização. Era tudo invenção de brasileiros do mal, da oposição.
      TUDO APARECEU POR OBRA E GESTOS DE PESSOAS DO GOVERNO.
      E agora? Quando a casa cair, antes que sumam mais coisas, é preciso fechar as portas de saída do país. Se forem para a Itália, pobre da máfia. Sentirão saudades do Giovani Falcone.
      Guilherme, esta história está parecida com a da “Nau dos insensatos”. E o número de personagens também.

  1. Concordo com o leitor Guilherme de Almeida: falta alguém no banco dos réus, alguém que está se fazendo de vítima e, ao mesmo tempo, de autoridade – erguendo a faixa de presidente – quando de fato, ela, Dilma Roussef, na época ministra de Minas e Energia, era “somente” presidente do Conselho de Administração da Petrobras …
    Ou seja, simplificando, a “caneta” da maior empresa do país, da qual se serviram lautamente…

  2. Das duas uma, ou Dilma e o Conselho de Administração da petrobrás sabiam, o que seria sua obrigação, ou não sabiam de nada, caso então em que se não conseguem ter conhecimento do que acontece em uma empresa sob sua direção, como então podem dirigir um país de nossas dimensões, recursos e negócios, que em suas mãos parecem virar todos negociatas?

  3. E pensar que o pobre Paulo Francis morreu vítima, em boa parte, de processo por danos morais movido nos EUA pela Petrobrás por ter afirmado que havia na empresa uma quadrilha de pessoas com U$ 50 mi na Suiça. Se só um diretor de 2º escalão quer devolver U$ 100 milhões, imagine-se os graúdos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *