Jorge Ventura, emoldurando versos como se fossem quadros

Ventura brinca com as palavras

O publicitário, ator, jornalista e poeta carioca Jorge Ventura, no poema “Emoldurados”, se inspirou em telas da natureza morta.

EMOLDURADOS

Jorge Ventura

a laranja cortada à faca
sobre a mesa (gomos e gumes)
não exala mais o cheiro das manhãs

móveis da sala cozinha e quarto
abrigam tardes e noites imóveis
como cestas de nozes e avelãs

restam flores palavras secas
migalhas rostos tristes
expectativas inanimadas

afora o sol pela porta pintada a óleo
o  silêncio dos olhos e a certeza
de que a natureza agora é morta

                (Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

One thought on “Jorge Ventura, emoldurando versos como se fossem quadros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *