Sem controle, o Bolsa Família virou um festival de fraudes

Carlos Newton

O governo enfim está reconhecendo o desvirtuamento do programa Bolsa Família, que se tornou a maior arma eleitoral dos candidatos do PT e agora está encontrando cada vez mais fraudes, inclusive políticos com mandato. Em 2013, pela primeira vez, o Ministério do Desenvolvimento Social resolveu investigar distorções no programa e os resultados da apuração foram surpreendentes.

Um total de 2.168 políticos eleitos no ano passado e que assumiram cargos de prefeito e vereador foram flagrados como beneficiários do programa Bolsa Família e o governo teve de bloquear os benefícios de todos eles. Havia até vereador de Fortaleza envolvido, vejam a que ponto chegamos.

Agora, outra auditoria levanta novas fraudes, envolvendo os próprios servidores públicos responsáveis pela gestão do programa. A suspeita é de que 16.915 funcionários e 183 gestores estejam recebendo o dinheiro de forma irregular. O governo federal determinou aos municípios que investiguem os casos.

TEM DE SER POBRE

É claro que funcionários públicos podem ser beneficiários do programa, desde que se encaixem nos pré-requisitos: a família precisa ter renda mensal inferior a 154 reais por pessoa. Mas a falta de controle levou ao festival de fraudes.

Em nota, o Ministério informou que os pagamentos desses funcionários foram bloqueados na folha de junho por “precaução”, depois que os processos de controle identificaram a presença dos funcionários públicos entre os beneficiários.

Atualmente, 13,7 milhões de famílias no país recebem Bolsa Família, um programa realmente necessário para apoiar as camadas mais necessitadas. É uma pena que tenha se tornado uma arma eleitoral, pois é mantendo esse exército que os petistas têm conseguido se eternizar no poder, pois a cada eleição avisam que o programa será extinto pelos adversários.

7 thoughts on “Sem controle, o Bolsa Família virou um festival de fraudes

  1. CN
    A
    “minha casa minha” tá pior ainda. Virou uma verdadeira imobiliária. Pode visitar qualquer minha casa minha vida que você verá uma grande quantidade de veículos na garem, tv por assinatura, motos.
    Os imóveis são vendidos e alugados e o governo não fiscaliza nada.

  2. Tudo que é “benesse” de governo, vira sacanagem. Essa é a sina deste pais, onde a honestidade é artigo
    supérfluo, usado por apenas uns poucos.
    O governo não esta muito preocupado em desvendar estas maracutaias, porque o beneficiários, são eleitores
    do PTe acham que o dinheiro é bem aplicado.
    Porque não transformam este bolsa família em frente de trabalho, como na ditadura, afinal os que recebem
    nada fazem mesmo.
    Imagino que seja pelo de fato de ter que trabalhar, o indivíduo deixa de ficar devendo favor ao governo, dai se torna independente e isto não é interessante ao PT.

  3. Desocupado que vive de programas assistencialistas do governo/Estado é igual em todo o mundo. Isso não é privilégio/novidade do PT/dos brasileiros. Lembram-se do filme Menina de Ouro? Pois, é, existem aqueles tipos no Canadá, nos EUA, na Europa, em todo lugar. A diferença é que lá nos EUA/Canadá, etc, tem fiscalização: existe Patrulha Escolar, Fiscal para saber se a criança está mesmo frequentando a escola, etc, não é como aqui, que as “mães” só precisam parir para receber a “bolsa” que, nos países de primeiro mundo, chega a cerca de US$ 300 “por cabeça;” ademais, quando o fraudador é flagrado, se for funcionário público, perde o cargo/função e tem que ressarcir o Erário. Eu digo desocupado porque, na maioria das vezes, são mulheres/homens jovens que, na sua totalidade, “não gostam de estudar e nem de trabalhar” (preferem parir/fazer filhos que não podem criar). Sempre existirão os irresponsáveis em todas as sociedades. Aparentemente, aqui no Brasil, essa turma é maior e mais visível, o que desemboca nessa explosão demográfica. E, como o governo pt criou um Programa que só tem entrada, não oferece nenhuma saída, nem Educação/Planejamento Familiar e, as poucas alternativas (pílula anticoncepcional/preservativo) nos postos de saúde (atenção primária) ficam às moscas , por um lado e, se não engravidarem/parirem não ganham a “bolsa” então, como diz a Presidente em exercício, elas preferem abrir o “negócio” e parirem. Eu morei, quando casada, num subúrbio do Rio, próximo a várias favelas; na verdade, a rua onde eu morava, era cercada pelo Jacarezinho, Marlene (em frente), Rato Molhado (na rua ao lado), Pica-Pau, Xuxa. Pois bem, todos os sábados, aparecia uma moradora de uma dessas favelas pedindo gêneros alimentícios, acompanhada de quatro filhos pequenos. Na primeira vez, eu dei os alimentos (uma cesta básica) e, ao mesmo tempo, ofereci-lhe um trabalho: pagar-lhe-ia para passar uma pilha de roupas para mim, com a possibilidade dela ficar trabalhando nos cuidados da casa, já que sou profissional liberal. Resposta: “Não, senhora. Não posso. Com quem vou deixar meus filhos?” Pegou a sacola com os alimentos e foi bater no portão do vizinho. Depois soube que os alimentos coletados eram trocados por pedras de crack na ‘boca.’ Aí já é demais: sustentar viciado enquanto eu trabalho, às vezes, até aos domingos, viajo para outros estados, não tiro férias há quase vinte anos… já não basta a altíssima carga tributária que nós trabalhadores temos que suportar para sustentar a Corte e um bando de sanguessugas que em nada contribuem para a evolução/harmonia da sociedade, “ólogos” de plantão que, diuturnamente, tentam me convencer que eu “sou responsável” pelo resultado da irresponsabilidade de um bando de vagabundos? Reitero o que disse no início desse comentário: aqui, como lá, irresponsáveis há (aos magotes). A diferença é que por cá o descontrole é total, a fiscalização é nenhuma e miséria “pouca é bobagem”, é moeda de troca.

  4. Caro CN,

    Fato “hors concours” de desvio do Bolsa Família foi o do ‘Gato Billy’ que durante sete meses seu dono recebeu o beneficio até que um fiscal foi a sua residência e sua esposa falou que não tinha filho com este nome.

    Duvida?

    “Gato recebe por sete meses benefício do Bolsa Família – Política – Estadão”
    Leia mais em: http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,gato-recebe-por-sete-meses-beneficio-do-bolsa-familia,312279

  5. Bom dia,leitores(as):

    Senhor Carlos Newton,aqui no estado do Amazonas até indios COCAMAS oriundos do PERU e indios COLOMBIANOS,recebem bolsa família, através da criação das chamadas COMUNIDADES dentro do território BRASILEIRO,com apoio de maus POLÍTICOS E AGENTES PÚBLICOS,que após uns 60 dias eles recebem documentos oficiais de cidadania Brasileira,para verificar A VERACIDADE de tal absurdo visite as cidades fronteiriça de TABATINGA e BENJAMIN CONSTANT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *