Catta Preta é uma personagem à procura de um autor

Catta Preta simplesmente abandonou os clientes

Carlos Newton

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é um político profissional, que já sofreu acusações no passado, quando comandou a Telerj no governo Collor e quando presidiu a Companhia Estadual de Habitação, que tinha status de Secretaria de Estado durante o governo de Anthony Garotinho, no Estado do Rio de Janeiro.

Essas acusações foram superadas. De lá para cá, sua carreira foi lavada a seco e não havia mais manchas. Até que, no ano passado, o agente federal Jaime Careca, que trabalhava para o doleiro Alberto Youssef, deu declaração dizendo ter entregado propina em dinheiro ao deputado fluminense. Acontece, porém, que o endereço indicado por ele não era a casa de Eduardo Cunha, mas a residência do advogado de outro deputado, Jorge Picciani, presidente do PMDB estadual. Em Direito isso se chama erro essencial de pessoa.

Ficou uma mancha leve, que facilmente seria biodegradável, devido à falta de consistência da prova.

OUTRA ACUSAÇÃO

Mas logo depois outro depoimento apontava que Cunha estaria metido em extorsão a uma multinacional, através de um pedido de informações feito pela então deputada Solange Almeida (PMDB-RJ), muito ligada a ele. Esta mancha era bem maior, mas ainda poder ser lavável, se o procurador-geral Rodrigo Janot não tivesse mandado fazer busca e apreensão na Câmara e no gabinete de Cunha, e a mancha aumentou ainda mais.

O material apreendido foi submetido a perícia, o procurador deu explosiva entrevista dizendo ter comprovação de que Cunha foi o verdadeiro autor do pedido de informações da deputada Solange, porém jamais apresentou essas provas, ficou uma acusação meio esquisita, mas manchou muito a imagem de Eduardo Cunha.

CAMARGO SE LEMBROU…

Recentemente, o delator Júlio Camargo, que já havia prestado uma série de depoimentos, de repente se lembrou de ter dado a Cunha uma propina de US$ 5 milhões, sujando de petrodólares a imagem de Cunha. E agora sua advogada Beatriz Catta Preta, que estava desaparecida, subitamente também entra em cena para se dizer ameaçada, a ponto de abandonar os clientes milionários e a própria profissão, depois de já ter embolsado os honorários, é claro, atribui tudo isso a Cunha, embora admita que nada tem contra ele. E, por fim, assinala que Camargo não havia falado antes, por medo de Cunha.

Como se dizia antigamente, é uma história rocambolesca, com mais furos do que as novelas da Globo, que vivem copiando a criatividade dos roteiros de Hollywood, mas sempre o fazem mal e porcamente e jamais reconhecem que estão plagiando, por achar que ninguém perceberá.

CONTRADIÇÕES

O fato é que as contradições da apresentação da bela Beatriz Catta Preta foram muitas, já até enumeramos aqui na Tribuna da Internet. Agora surgem outras:

1) O delator Camargo tinha medo de Cunha no ano passado, quando o parlamentar não tinha poder algum, e não teve coragem de denunciá-lo. Mas agora, quando Cunha realmente tornou-se poderoso, o delator perdeu o medo e investiu contra ele, sem apresentar provas materiais. É estranho, não há dúvida.

2) Também se deve estranhar o fato de Beatriz Catta Preta ter abandonado os clientes antes de Camargo mudar os depoimentos e acusar Cunha. Irresponsavelmente, deixou o delator sozinho, num momento crucial para ele, e foi curtir férias com as crianças em Miami. Mas que advogada é esta?

3) Na entrevista exclusiva ao Jornal Nacional, a advogada disse estar recebendo “ameaças cifradas” e “intimidações”, mas não soube citar nenhuma delas. Somente se referiu à pressão de deputados da CPI da Petrobras, sem citar nomes, como se fosse possível considerar como grave ameaça uma simples convocação para depor, vejam a que ponto de distorção chegamos.  E o pior é que a convocação dela pela CPI se deu antes de o delator Camargo ter mudado sua versão. Ou seja, uma coisa nada tem a ver com a outra.

GRANDE ADVOGADA?

Tudo isso indica que Beatriz Catta Preta não faz jus à fama de grande advogada. Se fosse uma profissional de primeira, saberia que quando uma pessoa recebe graves ameaças, a ponto de fazê-la desistir da profissão, sempre faz as denúncias nestes termos, para que a Polícia possa investigar:

“Recebi várias ligações, dizendo que iam fazer isso ou aquilo”; “Deixaram no escritório três bilhetes ameaçando minha família ”. “Me mandaram e-mails ameaçadores , vindos de uma lan-house” e por aí a fora.

No caso de Beatriz Catta Preta, suas “revelações” sobre ameaça foram tão inconsistentes que o título da reportagem de O Globo foi “Advogada se diz ameaçada por CPI”. Foi o máximo de ilação que os editores do jornal conseguiram, porque nunca existiu outra nenhuma outra “ameaça”.

Catta Preta tornou-se uma personagem à procura de um autor, ao estilo do humor de Pirandello.

24 thoughts on “Catta Preta é uma personagem à procura de um autor

  1. Carlos Newton, muitos se perdem por querer que as pessoas, digam e se reportem” como eles fariam se estivessem em seus lugares”. Se não considerarmos o ser humano como um ser psicológico nunca seremos um bom advogado ou um bom juiz. Condenar por antecipação. Condenar por quero condenar. Condeno porque não vi, não conheço e não gosto é uma posição por demais extremada. Engessar o comportamento de uma pessoa que não pode viajar, não pode abandonar seu clientes é uma coisa surprendente. Cabe unicamente aos clientes de Catta a processarem se for o caso. Vivemos em plena democracia. É bastante ler a Constituição no Capitulo dos Direitos e Deveres individuais: II- ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei. Quanto a grave ameaça é uma questão puramente subjetiva. O que não é ameaça para mim, pode ser para outrem. A justiça é sempre o melhor caminho para dirimir dúvidas.

  2. Caro Carlos Newton,

    Se você observar bem, há um fio condutor nesse festival de falsas denúncias, farsas arranjadas e manipulações descaradas: tudo converge para atacar e desconstruir a imagem de Eduardo Cunha que, por coincidência, e só coincidência, é o principal inimigo e algoz de Dilma Roussef! Como dizia o adágio latino: Cui prodest?

  3. Clientes abandonam advogados a qualquer momento, lembram, relembram ou falam quando melhor lhes aprouver, alguns até usam o expediente legal de calar.
    Será que o Camargo, peça central de um jogo perigoso, não guardou esta carta na manga, usando-a somente em caso de extrema necessidade?
    Que bela democracia, que belo “estado de direito” que, para sobreviver ou apenas respirar, necessita de indivíduos como Educar Cunha para livrar-nos de Dillma.
    E mais: o que poderia justificar os atos praticados pela advogada? A troco do que terminaria a carreira/escritório/clientes/história (que poderá continuar em outro país) e rasgaria dinheiro?
    Existem coisas que não compreendemos. Afinal, não conhecemos todos os detalhes.
    As atitudes da advogada, no mínimo, devem acender a “luz amarela” se não a “vermelha” para todos nós.
    E a luz roxa para os já identificados ( e para os futuros convidados) na operação Lava-Jato.

  4. Se pegarem o Cunha, com provas irrefutáveis, certamente Cabral também vai entrar no picadeiro cena com suas tramoias, inacreditavelmente ainda escondidas. E se Cabral cair ele entrega o Lula, seu parceiro no “pacto pela governabilidade”. Afinal foi ele que criou o “tâmo junto”, “você é nosso e nós somos teu”(sic).
    Por outro lado se Cunha não cair vai empurrar Dilma para o abismo. Curiosamente ele nunca citou nem acusou o Lula em nada, pelo que me lembro. Sempre acusa o PT e Dilma.
    É claro que a sobrevivência de Lula depende da queda da Dilma pois só assim ele poderia entrar novamente na oposição, local ideal para seus discursos, e de quebra se livraria do peso do fracasso da política econômica que ele iniciou jogando nas costas de Dilma toda a culpa.
    Parece que estamos diante de uma briga entre Lula e Dilma e suas facções.

    • Acho coerente a análise. O problema é que perdem o povo e a democracia, de qualquer jeito, dentro desse quadro político e econômico deteriorado.

  5. Catta Preta, não passa mais que um daqueles profissionais que abundam as portas da cadeia, é só isso, nada mais que isso, uma advogadazinha de porta da cadeia. A unica diferença é o valor monetário.

  6. Acho que estou meio perdido! Para a advogada da delação premiada, o descrédito. Para causídicos “famosos” defensores de bandidos de alto coturno, loas e boas! Como é difícil entender as nuances jornalísticas… Argh!

  7. Anunnaki, isso é o grito dos afogados. Na iminência de morrerem afogados eles gritam, gritam e acusam desesperados: é a Dilma, é o Lula, é a Catta , são os petralhas e ainda sobra para que não tem nada com os petistas e apenas comentam de maneira equilibrada. Até as pedras da rua sabem que Cunha é discípulo fiel de Cesar Farias (o secretário de Collor que foi assassinado de maneira suspeita, tem gente presa até hoje, não disseram quem mandou) . Só isso é bastante para sabermos que Cunha é hoje o “capo de tuti capo”. O dinheiro sujo vai para sua mão que distribui para sua máfia. Isso é a dedução lógica. Culto, inteligente, maquiavélico, melífluo, sagaz, matreiro, traicoeiro e alcaguete. Vejam: a primeira coisa que fez foi alcaguetar Delcídio. Janot, Moro e Zavaski e Catta estão na mira da patota de Cunha.Se um deles morrer a “Lava Jato” vai para o espaço.

  8. Caros Antonio Santos Aquino e Marcelo de Souza … segue currículo do Eduardo Cunha, conforme Luis Nassif:
    http://jornalggn.com.br/noticia/eduardo-cunha-perfil-de-um-campeao-da-midia com
    “Dossiê Eduardo Cunha … Eduardo Cunha, perfil de um campeão da mídia
    Dossiê Eduardo Cunha … qui, 04/12/2014 – 05:00 … Atualizado em 09/04/2015 – 10:59
    Luis Nassif
    Nas últimas semanas, os principais jornais e revistas elegeram Eduardo Cunha (PMDB-RJ) seu Homem de Bem preferencial. Tem sido objeto de perfis humanizando-o, de reportagens mostrando sua garra, denodo, inspiração, transpiração.
    Definitivamente transformou-se em herói da mídia, assim como outras figuras irrepreensíveis, como o Ministro Gilmar Mendes do STF (Supremo Tribunal Federal), o ex-MInistro Ayres Brito – que teve um genro e um ex-assessor suspeitos de negociar sentenças -, como um dia foi o ex-senador Demóstenes Torres, o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, o ex-governador de São Paulo, José Serra.
    ***
    O Mito dos Homens Bons consiste em tratar aliados como figuras impolutas, competentes, mesmo que seja o maior mandrião da República.
    Consagrado pelo moralismo da mídia, o deputado Eduardo Cunha, é alvo de 23 processos no STF.
    É conhecido da imprensa desde o governo Collor, quando foi colocado na Telerj por PC Farias. Depois de PC, tornou-se um operador político atuando para quem solicitasse, do deputado Francisco Dornelles ao ex-governador Sérgio Cabral.
    ***
    Provavelmente é o pior exemplo político da República, o mais ostensivo caso de impunidade atual, o maior negocista da Câmara, o parlamentar que mais recebeu contribuições empresariais, permitindo-lhe eleger uma bancada particular.
    ***
    Em 2009, Cunha foi indicado pelo governador fluminense Antonio Garotinho para dirigir a Cehab (a companhia habitacional de estado) como parte da cota dos evangélicos.
    Seus companheiros de empreitada foram Jorge La Salvia, argentino, ex-procurador de PC Farias e indiciado em inquéritos juntamente com Cunha; advogado Carlos Kenigsberg, assim como Salvia próximo do araponga Telmo (principal suspeito dos grampos do BNDES, nos anos 90) e do traficante Abadia.
    Tanto o deputado Francisco Silva, evangélico, quanto Abadia, foram acusados de esconder de forma fraudulenta imóveis de Cunha, para escapar dos leilões da Justiça.
    O Tribunal de Contas do Estado estava prestes a rejeitar as contas quando chegaram documentos do Ministério Público Estadual inocentando-o (e aos demais diretores) de qualquer suspeita de fraude.
    Tempos depois, o MPE constatou que os documentos tinham sido falsificados pelo então Procurador Geral do Estado, Elio Fischberg.
    O processo foi desmembrado. A parte que não tinha foro privilegiado ficou no Rio. Lá, o Tribunal de Justiça condenou Fischberg a três anos, 10 meses e 11 dias de reclusão e à perda sua função pública.
    O processo de Cunha ficou no STF, onde o MInistro Luiz Fux – afilhado político do então governador Sérgio Cabral – contrariando todo seu histórico de julgamentos, “matou no peito” o processo e beneficiou Cunha. .
    ***
    Tempos depois, envolveu-se em um esquema pesado de sonegação de impostos sobre a gasolina que resultou em novos inquéritos e uma CPI na Assembleia Legislativa do Rio. Na outra ponta da fraude, o grupo que havia adquirido o controle da refinaria de Manguinhos.
    ***
    Por ocasião de um de seus escândalos – o da Cehab – Cunha justificou seus gastos (incompatíveis com a renda declarada) com base em um suposto empréstimo do Banco Boreal.
    É esse o parlamentar para quem os grupos de mídia pretendem entregar o comando da Câmara Federal.”

  9. Marcelo de Sousa, eu sou talvez um dos mais antigos frequentadores desse Blog que teve início com Tribuna na Internet. Hélio Fernandes depois do fechamento do jornal de sua propriedade ter fechado criou o Blog. Desde o tempo da Tribuna Impressa eu já participava da seção de cartas. Por respeito ao Hélio e posteriormente ao Carlos Newton e aos frequentadores sempre me identifiquei como : trabalhista, seguidor de Getúlio, Jango e Brizola. Quase todos aqui sabem que sou um velho trabalhista desde 1950 quando estava na Marinha e Getúlio foi eleito. Sei que muitos me confundem. Acontece Marcelo que não tenho pejo de falar a verdade (a minha verdade). Até agora nunca fui desmentido no que afirmo com estilo próprio. Um político que procede corretamente teoricamente não merece elogios, é seu dever proceder corretamente. Diferentemente de quem procede de maneira incorreta. Pode quem quiser, é natural e democrático achar que Cunha é um “doce” de pessoa. Eu acho que não exagero em dizer que “é o capo de tutti capi”. Sua passagem pela política é uma coisa tenebrosa. Se os atos que praticou fossem na China ha 10 anos ele já teria sido fuzilado. Tenho escrito aqui que não haverá “impeachment” porque não existem provas robustas que coloquem Dilma com as mãos sujas. Eu que faço graves restrições ideológicas sobre ela que foi por 21 anos do PDT. Depois deu um “arrastão” em Brizola e no partido levando 504 pedetistas qualificados para o PT. Nem por isso vou me descabelar pedindo a cabeça de Dilma. Aparecendo alguma coisa real que a incrimine no Lava a Jato posso tranquilamente refazer minha posição. Exigir justiça sim, pedir a cabeça de quem nada a meu juizo deve é justiçamento. Isso não é comigo. Quero um julgamento justo para todos inclusive para o Cunha que deve chamar seu comparsa “argentino” para testemunhar a seu favor. Ele virá?

  10. Marcelo de Sousa, eu sou talvês um dos mais antigos frequentadores desse Blog que teve início com Tribuna na Internet. Hélio Fernandes depois do fechamento do jornal de sua propiedade ter fechado criou o Blog. Desde o tempo da Tribuna Impressa eu já participava da seção de cartas. Por respeito ao Hélio e posteriormente ao Carlos Newton e aos frequentadores sempre me identifiquei como : trabalhista, seguidor de Getúlio, Jango e Brizola. Quase todos aqui sabem que sou um velho trabalhista desde 1950 quando estava na Marinha e Getúlio foi eleito. Sei que muitos me confundem. Acontece Marcelo que não tenho pejo de falar a verdade (a minha verdade). Até agora nunca fui desmentido no que afirmo com estilo próprio. Um político que procede corretamente teoricamente não mere elogios, é seu dever proceder corretamente. Diferentemente de quem procede de maneira incorreta. Pode quem quizer é natural e democrático, achar que Cunha é um “doce” de pessoa . Eu acho que não exagero em dizer que “é o capo de tuti capo”. Sua passagem pela política é uma coisa tenebrosa. Se os atos que praticou fossem na China ha 10 anos ele já teria sido fuzilado. Tenho escrito aqui que não haverá “empichement” porque não existem provas robustas que coloquem Dilma com as mãos sujas. Eu que faço graves restrições ideológicas sobre ela que foi por 21 anos do PDT. Depois deu um “arrastão” em Brizola e no partido levando 504 pedetistas qualificados para o PT. Nem por isso vou me descabelar pedindo a cabeça de Dilma. Aparecendo alguma coisa real que a incrimine no Lava a Jato posso tranquilamente refazer minha posição. Exigir justiça sim, pedir a cabeça de quem nada a meu juizo deve é justiçamento. Isso não é comigo. Quero um julgamento justo para todos inclusive para o Cunha que deve chamar seu comparsa “argentino” para testemunhar a seu favor. Ele virá?

  11. Meu caro trabalhista Antônio Santos Aquino … minha admiração por Lacerda não me impede de também admirar o Brizola … é só linkar ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Mensal_de_Emprego/fasciculo_indicadores_ibge/2015/pme_201506pubCompleta.pdf que o amigo constatará que o RS e RJ disputam a menor taxa de desocupação … estão até disputando com SP o maior rendimento médio!!! a comparação é desde jan/2005.

    Lacerda e Brizola colocaram todos os jovens estudar no RJ e RS!!! são os verdadeiros estadistas brasileiros do século XX, incluindo o Collor com os CIACS.

    Abração!!!

  12. CN, sua analise eh muito formal, ignora os bastidores, que com o tempo virao aa tona. Nao esqueca do Collor:ateh outro dia estava atirando, mas com as ultimas revelacoes tomou cha de sumico.

  13. Analisemos:
    O conceito dos parlamentares diante da população é o pior em todos os tempos.
    Ladrão, corrupto, incompetente, desonesto, imoral, antiético, venal, afora palavras de baixo calão, definem os políticos atualmente.
    Desconsiderando que o povo os repudia, o Legislativo se viu obrigado a tomar alguma providência quanto aos valores roubados da Petrobrás e, inevitavelmente, com muitos nomes de deputados federais e senadores acusados neste escândalo.
    O Congresso criou, então, a CPI da Petrobrás.
    Muito diferente da CPI do mensalão, que atraiu a atenção do Brasil, a Operação Lava-Jato tem dado uma lavada na CPI dos parlamentares, diante do desprestígio que sofre este poder e pelos resultados ridículos alcançados, ofuscado diariamente pela quantidade de fatos apurados pelo Juiz Moro.
    Algo deveria ser feito para atrair a atenção sobre os parlamentares, que ficam doentes se não forem o centro das atenções, seja pelo bem ou pelo mal.
    Dito isso, acredito piamente que a advogada tenha sido mesmo ameaçada ou pressionada para renunciar à defesa de seus clientes, conhecidos como aqueles beneficiados pela delação premiada, simplesmente o terror dos envolvidos, a ameaça fatal, a iminência de condenações e cadeia, em consequência.
    E começou a CPI querer saber a origem de seus honorários, algo absolutamente ilegal.
    A advogada deveria ter argumentado que poderia dar as explicações solicitadas, desde que os deputados e senadores justificassem as suas riquezas, depósitos no exterior, tráfico de influência, fisiologismo, corrupção, desonestidade, imoralidade, e por aí vai!
    No entanto, infinitamente mais bem educada que os medíocres políticos da CPI, ela se conteve, e achou por bem defender a sua integridade física.
    Conclusão:
    A inócua e inútil a CPI surgiu na mídia negativamente, mas apareceu, e a Operação Lava-Jato aumentou a sua importância à elucidação dos crimes contra a estatal, contra o povo e Brasil porque a elaborada pelo Congresso não quer a verdade, deseja trilhar por caminhos alheios à descoberta dos mandantes dos crimes contra a Petrobrás, razão pela qual decide investigar os defensores dos acusados que estão colaborando com a Justiça e Polícia Federal, os delatores, os exterminadores dos bandidos, dos ladrões da Petrobrás!

  14. Liônço tenho falado aqui no parceiro argentino das falcratuas de Cunha e sua passagem por Manguinhos. Voçê deu o nome do” artista”: La Salvia. Gosto de você, apenas faço uma observação : Lacerda, Collor e Brizola são políticos com caracteristicas própria: “Históricamente devemos colocar cada qual em seu poleiro”.

  15. Liônço para você que é bem informado: Estão lavando dinheiro até com “sémem de touro”. É verdade, e Cunha está próximo dessa lavanderia. Sabes por acaso de um político próximo a Cunha que foi condenado por trabalho escravo? Tinha até uma criança de 6 seis anos (eu disse seis anos) trabalhando em uma de suas inúmeras fazendas quando os fiscais chegaram. Não foi o primeiro processo.Quero ver se você descobre.

  16. Existem provas das ameacas ?

    Se existem , entao Catta Preta deve mostra-las.

    Se NAO existem , simplesmente quer aparecer p fazer-se de vitima e depois fugir da profissao e dos clientes , e , é claro , com todo dinheiro recebido dos seus honorarios.

    Agora , encontraram um dossie sobre a mesma na residencia de Eduardo Cunha.

    Advogados q estao no dever da Profissao e nao tem nada a temer nao fogem dessa maneira.

    Sera q a sra Catta Preta tem algo a esconder ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *