Perigo à vista no Banco Central

Helio Fernandes

Satisfação pelo fim da Era Meirelles e do FMI, Só que a posse, ontem, de Tombini, mais incerteza do que alegria. Ele é favorável ao aumento dos juros, i-m-e-d-i-a-t-a-m-e-n-t-e. Pode não ser ainda em janeiro, mas não passa do carnaval.

E a afirmação de Dona Dilma, “no meu governo os juros vão cair, espero que a 5 por cento”? Isso não conseguirá de jeito algum, mesmo que festeje os 100 anos de idade no governo, em 2047.

2011 COM “MERCADOS” EM BAIXA

Utilizaram a “menas verdade” para dizer que “no governo Lula, ações subiram 300 por cento”. Jogam com números falsos, enriquecem suas contas, mas empobrecem a informação.

Com a crise de 2008, a Bolsa do Brasil estava em 74 mil pontos. Derrubda completa, chegou a 32 mil pontos, não podia cair mais.

A partir daí, se cumpriu o slogan: “Bolsa não sobe sempre, bolsa não desce sempre. Os verdadeiros investidores, diretos ou através de bancos e fundos, perderam tudo. Quando começou a recuperação, não tinham dinheiro para nada. Os profissionais, que não perderam, passaram a ganhar fortunas.

 ***

PS – Dos 32 mil, passaram acima dos 70 mil, um assombro. Agora começam 2011 com 69 mil, o mesmo de 3 meses atrás.

PS2 – O dólar, que na taxação-Mantega estava a 1,67, foi a 1,73, mas voltou abaixo de 1,70. Ontem fechou a 1,65.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *