Façam as apostas! A advertência do general Villas Bôas vai enquadrar o Supremo?

Resultado de imagem para intervenção militar charges

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Carlos Newton

A situação do presidente João Goulart tem poucas semelhanças com a crise vivida desde o início do governo por Jair Bolsonaro. Em 1964, Jango comprou muitas brigas simultâneas com vários setores empresariais, houve a quebra de hierarquia na Marinha, a grande maioria da classe média apoiava o golpe, o presidente petebista não tinha sustentação. Agora, embora Bolsonaro também não demonstre controle e competência para chefiar o governo, o que mais incomoda os militares é esse pacto dos Três Poderes para garantir a impunidade de dois filhos do presidente, Flávio e Carlos, dos ministros do Supremo que têm movimentações financeiras atípicas e dos políticos e empresários envolvidos em corrupção (não necessariamente nesta ordem).

NEM CHEFE NEM DATA – Em 1964, a revolução não tinha chefe nem data. Em seu detalhado livro de memórias, o general Jaime Portela conta que, quando quiseram marcar a data do golpe, um dos generais derrubou o acerto, alegando que não se deveria iniciar nada “em época de Lua Nova”.

E a revolução sem data só aconteceu porque o general Olimpio Mourão Filho decidiu colocar suas parcas tropas nas ruas, rumo ao Rio de Janeiro, e o golpe teve de ser iniciado.

Desta vez, o quadro é diferente. Existe um chefe militar com ascendência sobre os demais, o general Eduardo Villas Bôas, que recentemente advertiu o Supremo para que não libertasse Lula e agora repetiu a dose, na última quarta-feira, dia 16, após ter recebido em casa a visita do presidente Bolsonaro.

ESCREVEU VILLAS BÔAS – “Experimentamos um novo período em que as instituições vêm fazendo grande esforço para combater a corrupção e a impunidade, o que nos trouxe — gente brasileira — de volta a autoestima e a confiança. É preciso manter a energia que nos move em direção à paz social, sob pena de que o povo brasileiro venha a cair outra vez no desalento e na eventual convulsão social”, escreveu Villas Bôas, sem meias palavras.

Há quem acredite nas ameaças do general, que é a maior liderança das Forças Armadas, e na primeira vez em que ele se manifestou, o Supremo ficou encagaçado e deixou Lula na cadeia. 

Mas há também quem não acredite, como o indômito general Luiz Eduardo Ramos, ministro-chefe da Secretaria de Governo. Em declaração à revista Época, Ramos disse que não há hipótese de uma “convulsão social” caso o STF derrube a prisão em segunda instância:

DISSE RAMOS – “Não há risco. O país já teve um amadurecimento grande, não há esse risco”, disse Ramos, que defende o sinistro pacto entre os Três Poderes, uma possibilidade inexistente em regimes democráticos desde 1748, quando houve o lançamento da obra “O Espírito das Leis”, pelo barão de Montesquieu.

Num ponto o ministro Luiz Eduardo Ramos tem razão. Não haverá convulsão social caso o Supremo declare oficializada a corrupção, porque o povo está descrente, decepcionado e desmotivado em relação à política.

Mas ninguém sabe o que pensam e o que farão os militares,  atualmente  tratados a pão-de-ló por Bolsonaro, que os poupou na Previdência e vai reajustar os soldos. E como as verbas foram cortadas, os quartéis estão trabalhando meio expediente, sem nada para fazer. Mas será que os militares brasileiros seriam assim “compráveis” por 30 dinheiros? Tenho cá as minhas dúvidas.

###
P.S. 1 – No Supremo, há cinco votos garantidos na bancada da impunidade, formada por Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski e Marco Aurelio Mello, que são considerados “casos perdidos”.

P.S. 2 – Falta apenas um voto para consagrar esse retrocesso jurídico, que pode ser de Alexandre Moraes ou de Rosa Weber. Espera-se que esses dois ministros saibam resistir à tentação, se afastem do mal e não provoquem os sentimentos éticos e nacionalistas da cúpula das Forças Armadas, que parece ter dado um aviso claro através do general Villas Bôas. (C.N.)

37 thoughts on “Façam as apostas! A advertência do general Villas Bôas vai enquadrar o Supremo?

  1. STAR WARS tupiniquim! O império queima a rosca.

    Mas o bozolaldio ‘disse’ no Japão que o bem vencerá o mal…

    Quer dizer… ferrou!
    Se ele disse isso, com certeza o mal vai vencer…..

  2. Bom dia , Villas Boas seria ouvido se Bolsonaro não tivesse se encontrado com alguns ministros do STF e dado carta branca para libertação após 2 instância, reforçando o tal pacto da impunidade!

  3. Claro que não vai enquadrar. É apenas um general aposentado opinando. Quero crer que a hombridade dos ministros não se curve a essas ameaças descabidas e que não deveriam ser incentivadas por pessoas que prezam a democracia.
    Infelizmente, ainda tem gente que dá voz e, parece, idolatra a esses tipos. .
    “A democracia é o pior dos regimes políticos, mas não há nada melhor quer ela”.

  4. Apenas para lembrar, Villas Boas faz parte do governo, esta lotado no GSI, junto com o General Heleno. Bolsonaro já agradeceu a intervenção dele em várias ocasiões. Já disse que o que eles conversaram na época das eleições ficará entre eles. Também já disse que o Villas Boas é um dos responsáveis por ele estar sentado na cadeira de Presidente da República. Ou seja, são todos parte do mesmo time e não deixarão o $TF bagunçar o país. Se isso acontecer intervirão.

  5. É lamentável a falta do jornalista com a verdade induzindo a uma realidade que a só ele interessa. A previdência dos militares, como acertado inicialmente, já está quase pronta e será enviada ao Congresso. Além disso, não ocorreu aumento para os militares e apenas a correção da inflação. Portanto, Bolsonaro não está “comprando” os militares. Lamentável o nível da mídia.

  6. A própria eleição de Bolsonaro foi uma reação popular ao que ficou escancarado, seja nas redes sociais, na mídia, em filmes e séries sobre o que se descobriu na Lava Jato. Em poucos resta alguma duvida sobre o envolvimento direto ou indireto do Congresso e ministros do STF. O povo pediu, pediu mesmo, uma intervenção das Forças Armadas. Como não tiveram essa intervenção elegeram Bolsonaro como seu representante. Isto virou história deste país. A repercussão de um grito desesperado que começou em junho de 2013, de uma gente que quer o melhor para seu país, mas não vê como lutar contra instituições comprometidas como o Congresso e o STF. O povo quer mudar a forma de se fazer política neste país, mas a resistência no parlamento praticamente o obriga a pensar no uso da força. Apesar de toda repercussão e consequências, esta ainda é uma opção.

  7. CN, bom dia.
    Como você disse:
    As Forças Armadas, pelo General Vilas Boas, já deram o recado, alto e claro.
    O General tem liderança efetiva e eficaz, e é respeitadíssimo no exército e nas demais forças singulares.
    É bom que o decano e os demais, sobretudo os dois que você cita, Rosa Weber e Moraes, ouçam a voz das ruas e das estradas.
    Os caminhoneiros estão falando e têm força para ir pressionar em Brasília e parar o Brasil, como já o fizeram.
    Isto será intolerável, mas a maioria dos integrantes da pocilga, stf, não parece querer saber.
    Repetindo:
    O recado foi dado. Alto e claro.
    Aguardar a 4a feira!

  8. O negocio é o seguinte, esse cocô preto que o covil do “Operações Bolzonaldas Tabajara” mandou soltar nas praias do Nordeste para retaliar a ‘indiciplina’ não tá de acordo com os ditames da filosofia conspiratória do Jefe, pô!
    Cocô é para ser ‘dia sim dia não’, de acordo com o Jefe, mas nas praias do Nordeste tem sido diariamente nos últimos 2 meses….

    Alguém do governo tem que pagar por essa ‘diarreia’…..

  9. NÃO HÁ MOTIVOS PARA PRENDER LULA

    O jurista Helio Bicudo, Procurador dê Justiça que desbaratou o Esquadrão da Morte, em São Paulo, escreveu artigo sobre a prisão de Lula.
    Fundador nacional do PT, tem sido um crítico do ex-presidente.
    O artigo viralizou na Internet. Confiram:
    “Prender Lula só porque lavou dinheiro ocultando duas propriedades?
    Só porque ganhou imóveis e reformas de empreiteiras às quais tinha favorecido?

    Só porque recebeu propina fingindo que fez palestras que nunca deu?

    Só porque fez o BNDES emprestar 8 bilhões para Odebrecht fazer obras sem concorrência em países bolivarianos?

    Só porque comandou uma organização criminosa que quebrou a Petrobrás?

    Só porque contratou sondas superfaturadas da Schahim para receber comissões e dinheiro sujo para a campanha?

    Só porque mandou acobertar o assassinato do prefeito Celso Daniel pagando com dinheiro da comissão das sondas?

    Só porque fez a Petrobras fornecer nafta à Braskem abaixo do valor de mercado por vários anos, causando prejuízo superior a 5 bilhões segundo o TCU?

    Só porque saqueou os palácios ao ir embora, levando não só presentes de Estado como até a prataria da casa?

    Só porque escolheu e elegeu uma presidente incompetente, despreparada, desequilibrada e burra, propositadamente, esperando com isso sucedê-la 4 anos depois?

    Só porque a elegeu tapeando o povo numa campanha criminosamente mentirosa, irrigada com dinheiro roubado da Petrobras?

    Só porque permitiu que sua quadrilha saqueasse os fundos de pensão de quase todas as Estatais, prejudicando as aposentadorias de centenas de milhares de petroleiros, carteiros, bancários?

    Só porque permitiu que a Bancoop lesasse milhares de bancários para favorecer a OAS e ganhar um triplex no Guarujá?

    Só porque deu aval político e dinheiro para que organizações criminosas como o MST invadissem e depredassem impunemente fazendas, centros de pesquisa e prédios públicos?

    Só porque sistematicamente comprou apoio político através do Mensalão e Petrolão?

    Só porque colocou um cupincha no Sesi Nacional, que transformou a instituição num cabide de empregos para os companheiros e parentes vagabundos?

    Só porque ajudou o enriquecimento ilícito de seus filhos em troca do favorecimento de empresas de telefonia e outras?

    Só porque vendeu medidas provisórias isentando montadoras de impostos em troca de comissões?

    Só porque inchou o governo e as estatais com centenas de milhares de funcionários supérfluos, quebrando o Estado e provocando déficit público Record?

    Só porque loteou mais de 30 mil cargos de confiança com seus apaniguados, dando o comando das estatais e autarquias para petistas incompetentes que mal sabem administrar suas vidas?

    Só porque elegeu outro poste como prefeito da maior cidade do país, também com dinheiro roubado das estatais?

    Só porque comprou milhões de votos com programas de esmola como o Bolsa Família?

    Só porque criou o Bolsa Pescador, e deixou 3 milhões de falsos pescadores se inscreverem para receber a sua esmola compradora de votos?

    Só porque aumentou nossa carga tributária de 33 para 40% do PIB?

    Só porque aumentou nossa dívida pública para quase três trilhões de reais, tornando-a impagável?

    Só porque favoreceu o sistema financeiro com taxas exorbitantes de juros, transferindo renda dos pobres para os ricos?

    Só porque conseguiu fazer o Brasil torrar toda a bonança da maior onda de alta das comodities na década passada?

    Só porque loteou todas as agências reguladoras fazendo-as inúteis na proteção dos cidadãos?

    Só porque tentou aparelhar até o STF nomeando ministros comprometidos com a proteção à sua ORCRIM?

    Só porque deixou a Bolívia expropriar a refinaria da Petrobras sem fazer nada?

    Só porque humilhou nossas Forças Armadas nomeando ministros da Defesa comunistas e incompetentes?

    Só porque favoreceu comercialmente ditaduras como as de Angola, Venezuela e outras?

    Só porque esfriou relações e esnobou as maiores economias do mundo, direcionando nossas relações exteriores para países inexpressivos comercialmente, apenas no afã de ganhar prestígio e votos na ONU?

    Só porque humilhou o Itamaraty orientando a política externa através de consiglieri mafiosos como Marco Aurélio Garcia?

    Só porque nos envergonhou deixando nossas embaixadas e consulados sem dinheiro para pagar aluguéis?

    Só porque comprou um aerolula da Airbus pelo triplo do que poderia ter comprado um Embraer e promovido nossa indústria aeronáutica?

    Só porque descuidou dos programas de saúde pública através de ministros incompententes e desvio de verbas, permitindo a volta de doenças como a dengue e o zika?

    Só porque aparelhou todas as universidades federais com reitores de esquerda, obtusos e incompetentes?

    Só porque fez o Brasil ser motivo de chacota no mundo inteiro?

    Só porque nos tirou o orgulho de sermos brasileiros?

    Só por estes motivos?

    ORA. NÃO É JUSTO .”

  10. Para o generais intervirem nesse caso, teriam que fazê-lo pra valer e isso não vai acontecer. Intervir pela metade significaria Bolsonaro demitir todos os milicos que estão no governo, muito felizes pela grainha extra que estão faturando..

  11. Carlos Newton, interessante sua dúvida: “Mas será que os militares brasileiros seriam assim “compráveis” por 30 dinheiros?”

    Pelo que vem sendo publicado em volume avassalador, o que o povo já tem a certeza é que a mercadoria à venda está sediada e exposta, como tem dito o comentarista Fernando Luiz de Albuquerque Lima, lá na “pocilga, stf”.

  12. Fala sério, Bussunda. Que país é este, Renato Russo ? É bonito isso, Lilico ? Os generais vidas boas, geradores das pensões vitalícias para as filhas solteiras, sócios-proprietários da república tipo 171, que a esta altura do campeonato já transpira decadência terminal por todos os seus poros, são o próprio governo Bolsonaro, do pai do pimpolho mais enrolado do que novelo de linha, com o Queroizão, chegado das milícias cariocas e do próprio presidente face ao qual tem tem tanta intimidade que até o autoriza a depositar dinheiro vivo na conta da primeira dama, e todos juntos e misturados perfazem o conjunto da obra, de modo que a expressão correta para o caso não é “convulsão social” mas isto sim compulsão financeira. E quanto ao povo, o infeliz está muito mais para colapso social. Por tudo isso, prefiro os delírios da Democracia Direta com Meritocracia, que pega pra capar geral, inclusive a elite do militarismo oportunista e parasita, entre outras, que querem pegar apenas um bode expiatório, ou boi de piranha para que a boiada bandida continue passando batida, livre, leve e solta. O problema é que a Democracia Direta com Meritocracia depende de Deus, por que só Ele pode derrotar o Diabo, como reza a lenda. E só Ele poderá levar o sistema podre ao desprendimento da rendição em prol da Redenção geral da Nação.

    • Ou o STF respeita o povo ou vai respeitar os militares.
      Deixem eles.brincar com coisa séria, serissima.
      Esse pessoa ganha dinheiro demais para fazer bico e desrespeitar os interesses nacionais.
      A maioria se sente dona do país, comandada pelo arrogante Gilmar Mendes estão como carruagem sem freio morro abaixo, e só parará quando der com os burros n’água.
      Viva o Clube de Regatas Vasco da Gama!

  13. Acho muito mais fácil esperar o Lula sair da cadeia e meter um taco de beisebol na cabeça chata dele, pra exterminar o mal de vez, do que instaurar toda uma ditadura, mais uma vez….

  14. Prezado Newton. nem de brincadeira podemos comparar o periodo de João Belchior Marques Goulart com o do capitão agora chamado de capitão maconha. Jango Tinha respaldo das massas. Da elite, logicamente não. Tinha também um esquema militar sufiiente para inibir os gorilas, como eram chamados os conspiradores a serviço dos americanos. Não esqueçamos a “Operação Brother SAM composta pelo Porta-aviões Ferrestal, destroires de apoio entre os quais um com misseis teleguiados,navios carregados com armas e mantimentos,quatro petroleiros(Santa Inez, Chepachet, Hampton Roads,e Nash Bulk), com um total de 136.000 barris de gasolina comum, 272 000 barris de combustivel para jatos, 87 000 barris de gasolina de avão, 35 000 de óleo diesel e 20 000 barris de querosene, A fim de atender os insurrectos, sete aviãos de transporte C 135, levando 110 toneladas de armas , oito aviões de caça , oito aviões-tanques, um avião de comunicações e um posto aéreo de comando estabeleciam uma ponte-aérea, ligando as bases norte-americanas e o Brasil. O General George S. Brown chefiava uma força tarefa ultra-secreta do Exército, Marinha, Aeronáutica e CIA, posta em ação na base do Panamá. Essa Força-Tarefa foi colocada nas costas do Espírito Santo. Jango não sabia; quem lhe avisou foi Santiago Dantas, que por iniciativa própria telefonou para Afonso Arinos, de quem era amigo, propondo uma solução política. Arinos respondeu dizendo que existia essa Força nas Costas do Espírito Santo e que os americanos invadiriam o Brasil se houvesse resistência. Jango não resistiria, era um homem pacífico, foi para Brasília que já estava dominada, foi para Porto Alegre em Porto Alegre viu que não teria forças para reagir ao golpe. Não havia tropas no aeroporto, o general Ladário e Brizola tentaram resistir , mas Jango não concordou e voou para o Uruguai. Isso é parte da verdade histórica.

      • Uns rápidos comentários sobre Poder e Igreja:

        1 … no Antigo Regime … o Rei/Imperador é que determinava a Religião e o Deus de seu Reino;

        2 … o Cristianismo começou como que clandestino (tanto em relação aos judeus, quanto aos romanos);

        3 … O Édito de Tolerância de Galério ou Édito de Tolerância de Nicomédia foi um édito datado de 311 d.C. e emitido pela tetrarquia de Galério, Constantino I e Licínio, oficialmente colocando um termo à perseguição de Diocleciano aos cristãos.

        4 … O Édito de Milão ou Mediolano (em latim: Edictum mediolanense) promulgado em 13 de junho de 313 foi um documento proclamatório para no qual se determina que o Império Romano seria neutro em relação ao credo religioso, acabando oficialmente com toda perseguição sancionada oficialmente, especialmente aos cristãos.

        • 5 … O Primeiro Concílio de Niceia foi um concílio de bispos cristãos, reunidos na cidade de Niceia da Bitínia (atual İznik, província de Bursa, Turquia) pelo Imperador Romano Constantino I em 325. Constantino I organizou o concílio nos moldes do senado romano e o presidiu, mas não votou oficialmente. … Um dos propósitos do concílio foi resolver as divergências que surgiram dentro da Igreja de Alexandria sobre a natureza de Jesus e sua relação com o Pai. Discussões sobre a origem do Filho envolveram dois posicionamentos: se ele não teve começo e foi gerado pelo Pai a partir de seu próprio ser ou se teve começo e foi criado do nada.[14] Alexandre e Atanásio, ambos de Alexandria, tomaram a primeira posição e o popular presbítero Ário, de quem vem o termo arianismo, tomou a segunda. O concílio decidiu, esmagadoramente, contra os arianos. De aproximadamente 318 participantes, todos, com exceção de dois, concordaram em assinar o credo e estes dois, juntamente com Ário, foram banidos para a Ilíria.

        • 6 … Flávio Graciano Augusto (em latim: Flavius Gratianus Augustus) em decorrência de sua ascensão, foi um imperador romano do Ocidente de 375 a 383 … Favoreceu claramente a religião cristã contra o paganismo, recusando os tradicionais atributos pagãos dos imperadores e tirando o Altar da Vitória do senado … Graciano proibiu as cerimônias pagãs em Roma; recusou levar o título de pontífice máximo (pontifex maximus) por o considerar incompatível com o seu cristianismo, segundo Zósimo.[3] Retirou o Altar da Vitória do senado romano em Roma, apesar dos protestos dos membros pagãos do senado, e confiscou as suas rendas; proibiu as doações de propriedades às Vestais e aboliu outros privilégios que possuíam os sacerdotes e sacerdotisas pagãos. Estes movimentos encerraram um período de convivência relativamente pacífica que vinha desde os tempos de Juliano o Apóstata.[4] … Graciano também publicou um decreto pelo qual todos os seus súditos deviam professar a fé dos bispos de Roma e de Alexandria (ou seja, a fé de Niceia). O movimento visava a poder acabar assim com o arianismo,

          • https://pt.wikipedia.org/wiki/Teod%C3%B3sio … Teodósio I, dito o Grande (nascido Flávio Teodósio, desde 19 de Janeiro de 379, em latim Dominus Noster Flavius Theodosius Augustus; à sua morte, Divus Theodosius ;Coca, Hispânia, 11 de janeiro de 347 – Milão, 17 de janeiro de 395), foi um imperador romano desde 379 até à sua morte. … No que diz respeito à política religiosa, tomou a transcendental decisão de fazer do cristianismo niceno ou catolicismo a religião oficial do Império mediante o Édito de Tessalônica de 380. … 391 – Por lei, proibiu às mulheres serem diaconisas antes dos 60 anos e às diaconisas nomear herdeiros à Igreja, aos pobres e ao clero. Proibiu também aos monges morar nas cidades. Todas estas leis tinham a intenção de manter a independência ante o poder eclesiástico,

          • O cesaropapismo não impediu que só em 1059 o direito de nomeação do papa passou a caber a um colégio de membros do clero, o Colégio dos Cardeais … Teve um cheiro de cesaropapismo a declaração de Jango: Papas x Rosário???

            Jango como que profetizou o Pacto das Catacumbas de 16 de novembro de 1965 e o recente Pacto das Catacumbas pela Casa Comum de 20 de outubro de 2019.

            Esses Pactos não fizeram parte do Concílio Vaticano II nem do Sínodo Amazônico … … … e Constantino os baniria???

    • Concordo plenamente contigo, Aquino, por isso eu disse que há poucas semelhanças entre as duas situações. Eu admirava muito o Jango, que nada tinha de comunista, era um humanista — um homem rico que se preocupava muito com os pobres e com a desigualdade social.

      Abs.

      CN

  15. Aquino, corre a notícia de que até a estátua do Santiago Dantas foi retirada do Itamaraty. Parece que saiu na coluna do Lauro Jardim. E a justificativa foi que foi Santiago quem reatou relações diplomáticas com os países do bloco socialista, o que não corresponde à verdade histórica e factual, pois foi Afonso Arinos, quando era Chanceler de Jânio Quadros (política externa independente) quem promoveu este reatamento, em 1961, 58 anos atrás.

    Perfeita a sua informação sobre ter sido Santiago Dantas quem informou Jango sobre a força tarefa dos Estados Unidos, a Operação Brother Sam que Marcos Sá Corrêa, filho do Villas Boas, revelou em 77. Inclusive Arinos seria o Secretário sem pasta do Governo que Magalhães Pinto chefiaria caso Brizola resistisse. Seria o Governo do Brasil do Sul, já que o Brasil seria dividido entre Brasil do Norte e Brasil do Sul. Vale lembrar também que Jânio convidou Brizola para participar da missão que representou o Brasil na Conferência da OEA em Punta del Este em 61, quando Cuba foi expulsa da organização, sendo esta a causa de Brizola abandonar a Conferência. Abraço.

  16. O general Vilas Boas não tem nada de se meter em assuntos-decisões do STF. Chega a ser ridículo. Não pode meter o bedelho onde não é chamado. O general não gostaria de ser chamado a atenção por algum ministro da Suprema Corte. Então, é melhor seguir a regrinha democrática, cada macaco no seu galho. Nada de intromissão indébita.

  17. General, cabo, soldado e jipe não podem criticar o STF, só podem criticar o governo.
    Quem fez serviço militar obrigatório ou tiro de guerra e é reservista também não pode, onde já se viu militar da reserva ou da ativa dar piruada em STF?
    Minha duvida cruel, crudelíssima é se Kin Jon, Maduro e o homem forte de Cuba pensam o mesmo se suas cortes supremas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *