Na política reina a esculhambação, a única novidade são os robôs humanoides e eletrônicos

Tem um robô me seguindo, e agora? - Alma PG - Tudo sobre Praia Grande

Ilustração reproduzida do Arquivo Google

Carlos Newton

A política brasileira é uma espécie de laboratório mundial. Embora o grande jurista Sobral Pinto ironizasse dizendo que “não existe política à brasileira e o máximo que se encontra é o peru à brasileira”, essa frase só valeu no passado recente. De lá para cá, pode-se dizer, sem medo de errar, que hoje a política, o governo e até a Justiça são “à brasileira”, porque nossos três poderes pouco têm a ver com os modelos de democracia imaginados da Grécia Antiga em diante.

Pode-se afirmar também que o Brasil é um laboratório, porque as maluquices do nosso estilo de fazer política tendem a ser adotadas em outros países, como o uso indiscriminado de robôs humanoides e eletrônicos que caracterizou a eleição presidencial em 2018.

PUNIÇÃO LEGAL – Diante do retrocesso democrático que está ocorrendo no Brasil, em que a impunidade das elites se tornou um fato consumado, muitos países europeus e os Estados Unidos  já estão se acautelando, através de criação de normas leis para regular a robotização política e a fabricação de fake news.

Na Alemanha, por exemplo, além de haver severas punições, as empresas de mídia social (Facebook e afins) passarão a ter obrigação de dar grande amplitude às correções de fake news que forem descobertas, segundo informou recentemente Mathias Eartmann aqui na T, em oportuno artigo.

No Brasil, a partir do minucioso trabalho liderado por Alexandre de Moraes, ministro do Supremo, a tendência é de modernizar o Marco Civil da Internet, para combater com o máximo rigor essas novidades à brasileira, que facilitam a manipulação do eleitorado.

ROBOTIZAÇÃO – No Brasil, em meio à tradicional esculhambação político-institucional, por enquanto a robotização segue descontrolado. Aqui na “Tribunal da Internet”, estamos livres dos robôs eletrônicos, cuja atuação é concentrada nas redes sociais e também na distribuição de fakes news por mailing list e e-mails individuais.

Nosso único problema são os ataques do robôs humanoides, que invadem as seções de comentários dos leitores, mas atuam de forma tão amadora que são facilmente identificados.

USAM CODINOMES – Quando os robôs passam dos limites, a gente reclama, mas eles voltam com outros codinomes, é uma chatice. Neste sábado, reparamos que o comentarista F. Moreno, muito educado e de grande experiência internacional, estava quase perdendo a linha com eles.

Sempre sugerimos aos comentaristas que tenham paciência e não deem importância a esses robôs humanoides, que representam não somente o governo, mas também diversos partidos de oposição ou mesmo situação. Desprezá-los é a melhor maneira de não se aborrecer.

BALANÇO DE AGOSTO – Como sempre fazemos, vamos agradecer agora aos amigos que colaboram para a existência desse espaço livre na internet. De início, nosso abraço àqueles que fizeram depósitos na conta da Caixa Econômica Federal:

DIA     REGISTRO    OPERAÇÃO     VALOR
12        121001            DP DIN LOT          20,00

13        131532            DP DIN LOT        230.00
20        201334            DP DIN LOT        100,00
21        211817            CRED TEV           100,00
31        600011            DOC ELET             35,00

Agora, os depósitos feitos na conta do Itaú/Unibanco:

07      TED  001.5977  JANTONIOP          250,00
10       TBI   2958.07601-6 TRIB               40,00
17       TED  001.446 MARIOACRO           250,00
17       TED  033.1593 D.A.SOUZ               60,00
31       TED  001.5977 JANTONIOP           300,31

Agradecendo muitíssimo aos amigos que colaboram para a manutenção desse espaço livre na internet, vamos em frente, sempre juntos, em busca da utopia de um mundo melhor.

7 thoughts on “Na política reina a esculhambação, a única novidade são os robôs humanoides e eletrônicos

  1. CN, você alegrou este domingo com tua jocosidade. Assim que os seguidores do PR são robots humanos? Jajaja. As pessoas humanas pensam diferente e tem o famoso ditado “toda unanimidade é burra”, assim que quem pensa diferente de você é seus “ilustres amigos são robots”. Isso é piada mesmo e como quando escreveste aqui na TI que em algumas profissões é “tolerada” a mentira ou seja o “fake news”, mostra sua pessoa.

    Assim que o processo inconstituicional e ilegal melhorará a internet? É também que as empresas privadas serão as encarregadas da Censura? Olhem para semelhante proposição!!! O que vejo com essa e cualquier lei de Censura é o que pode servir para combatir o povo que apoia Bolsonaro, amanhã pode ser que seja a Censura dos que agora apoiam.

    Lembrem-se que a Lei que deu a faculdade de nomear o Diretor da PF é de 2014, ou seja, do PT e porque fizeram essa lei? Agora que quando Presidente Bolsonaro eleito cumpre com a Lei aí não pode, não? Aí é interferência. Tal vez igual passe com esse melhoramento da Lei da Internet. Vejo que estão facilitando os desejos do PT com seu controle da mídia que pretenderam e não puderam implementar, porém com ajuda de “tontos uteis” agora serão feitos os desejos do Dirceu e o PT.

    Como vejo que este é um seleto clube de amigos que adulam-se uns a outros e incomodam-se com o gado que pensa diferente de vocês prometo não mais incomoda-los com minhas postagens. Saudações.

  2. É senhor Newton, a coisa tá “braba”, como se diz no interior.
    Você ou é democrata ou não é.
    Você é ditador ou não é.
    Não existe meio termo para isto.
    Outro dia, cair na besteira de dizer que Fidel Castro foi um ditador ordinário, quase apanhei.

    Tanto para o democrata, como para o ditador, a “ideologia”, é só uma máscara cínica e indispensável, para esses crápulas.

  3. David a realidade nua e crua é que estamos submetidos a uma “ditadura” brabíssima; senão vejamos:
    Fomos ludibriados por um movimento que aparentemente iria moralizar ou ao menos diminuir no futuro a corrupção hedionda; no bojo desta operação apareceu um “representante digno” deste movimento e enganados colocamos o “tosco” no planalto.
    Qual não foi a surpresa ao constatarmos que não era só o “tosco”, era um clã.
    E o que fizeram? Logo de cara “promoveram” um pacto entre os três poderes e para que? Simplesmente acabaram com o movimento que tentava(?) libertar o Brasil das garras dos corruptos/hediondos que não são nada mais nada menos que noventa e cinco por cento dos políticos em todos os níveis.
    As leis que foram criadas levam fatalmente a impunidade destes criminosos, desde que eles tenham a capacidade de desviar o suficiente para pagar uma banca de advogados.
    Logo, tudo vai continuar como “dantes nas terras de Abrantes” e o Brasil servindo de “repasto” para eles.
    Como sou Cristão e acredito na Lei do Progresso; penso(?) que em algum dia melhoraremos; mas, não será para o nosso tempo.

  4. Carlos Newton, a tua frase “a política brasileira é uma espécie de laboratório mundial” e a do saudoso e grande jurista Sobral Pinto “não existe política à brasileira e o máximo que se encontra é o peru à brasileira”, fez-me lembrar de outras.

    Por exemplo, as do saudoso humorista Chico Anysio se referindo a nova capital do Brasil.

    Uma delas …”depois que a capital foi para Brasília o único supremo que eu gosto é o de frango”; outra … “no Brasil, depois que a capital mudou para Brasília, o Executivo, o Legislativo e o Judiciário formam o mesmo saco de bosta, só mudam as moscas”.

    E tem frase a do imortal Lula da Silva … “Não tem, nesse país, uma viva alma mais honesta do que eu”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *