Como o juiz Moro veria o ex-juiz Moro numa empresa que presta serviços à Odebrecht?

Blog São Tomé Notícias - por Hermeson Pípolo de Araújo: FRASE DE SÉRGIO MORO ...Gustavo Alves
O Globo

O ex-ministro Sergio Moro vai atuar na área de Disputas e Negociações como sócio-diretor na consultoria internacional Alvarez & Marsal. A empresa atua na recuperação judicial de duas empreiteiras que foram alvo da Lava-Jato, operação em que o ex-titular da Justiça do governo Bolsonaro ganhou projeção: a Odebrecht e a OAS.

Ao anunciar no Twitter seu novo trabalho, o ex-juiz afirmou que não trabalhará como advogado e não haverá potencial conflito de interesses. As condenações em primeira instância de Moro na Lava-Jato incluíram a sentença de 19 anos e quatro meses de prisão para Marcelo Odebrecht e outros dois executivos da construtora em 2016, por exemplo. Um ano antes, Moro condenou o presidente da OAS, Leo Pinheiro, a 16 anos e 4 meses de prisão.

BOA REPUTAÇÃO – Empresas como a Alvarez & Marsal dependem de sua boa reputação para continuarem a existir, e isso é um argumento forte para que o passado e o futuro de Moro não se misturem em seu novo trabalho. Pelo princípio da presunção da inocência, seria precipitado determinar que o ex-juiz foi convidado pelos conhecimentos que tem de duas empresa que contrataram os serviços da consultoria.

Mas na esfera da opinião pública, Moro terá de se haver com outro princípio, criado na área da literatura, mas que também se presta às narrativas políticas: o da suspensão da descrença.

A suspensão da descrença se dá quando esquecemos certas premissas da realidade para aceitarmos a lógica interna da história que acompanhamos. Por exemplo, temos aceitar a existência de fantasmas para assistirmos “Hamlet” e de dragões para acompanharmos “Game of Thrones”.

CONFLITO DE INTERESSES – No caso da opinião pública, Moro talvez espere um pouco de suspensão de descrença além do que a prudência recomenda, se tem algum projeto político.

Querer que quem não entende de Direito e recuperação judicial aceite sem reservas que não haverá conflito de interesses é acreditar demais na boa fé de um público que ficou ainda mais desconfiado depois das acusações e revelações sobre mescla de interesses públicos e privados que compuseram a história da Lava-Jato. Como o juiz Moro de 2018 veria essa nova etapa profissional do ex-juiz Moro em 2020?

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGÉ impressionante a perseguição movida contra Sérgio Moro, como se estivesse assediado por uma hidra de sete cabeças, que o cerca por todos os  lados, como no jogo do bicho. Na esperança de encontrar algo que sirva para comprovar parcialidade do então juiz Moro ao sentenciar Lula da Silva, os admiradores do ex-presidente esquecem que suas condenações foram confirmadas e até agravadas em segunda e terceira instâncias, e sempre por unanimidade. As únicas divergências surgidas diziam respeito à dosimetria da pena. Apenas isso.

Embora Moro já tenha esclarecido que não trabalhará como advogado, mas apenas como consultor, na função de evitar que as empresas sigam envolvidas em práticas de corrupção e lavagem de dinheiro, seus adversários insistem em alardear um “conflito de interesses” que decididamente “non ecziste”, como diria o querido Padre Quevedo.

Os grandes crimes de Sérgio Moro sãos apenas dois – ser honesto e competente. O assunto é apaixonante e logo voltaremos a abordá-lo. (C.N.)

58 thoughts on “Como o juiz Moro veria o ex-juiz Moro numa empresa que presta serviços à Odebrecht?

  1. É o medo. Já começaram a ver fantasmas, não o querem como candidato, há o perigo de dar certo e ser eleito presidente da república.
    Sergio Moro é maior de idade, brasileiro, vacinado, em dia com sua s obrigações civis e não tem qualquer cargo público, portanto faz o que bem entender, desde que seja dentro da lei e trabalha onde quiser.
    Se for candidato a presidência, será bem vindo, pois será mais um, com que o povo poderá exercer a escolha.
    Que mais homens como Sergio Moro passem a
    ter na política, um pouco de amor a pátria, que anda vilipendiada.

    • Luiz R. além do medo incluo também a inveja, a ignorância e a mesquinhez.
      É impressionante o volume e a qualidade dos ataques. Ao atacarem o dr. Sergio Moro a maior parte (principalmente dos ‘jornalistas’)expõem sua própria ignorância. É chocante.

  2. “Os grandes crimes de Sérgio Moro sãos apenas dois – ser honesto e competente.” Carlos Newton, sempre recordo a história de Henrique VIII e Sir Thomas More quando os idiotas falam do Juiz Sérgio Moro.

  3. Apenas a devassa daquela fita, às vésperas da eleição presidencial, já o carimba como um canalha vanbundo da pior espécie; como tachado por Lula e Ciro. Quantos dias tem um ano?Acrescento mais aquelas conversinhas com o procurador Dellagnol. Ou seja: esse santo do pau oco, foi um juiz de encomenda para fazer desMOROnar a oposição a Bolsonaro.

  4. Somente o fato de ter levado em sua mudança presentes com que outros governos, entidades e pessoas físicas ofereceram ao Brasil já “credenciaria” o ex-presidente à jaula.

    “716 presentes recebidos oficialmente por Lula e Dilma simplesmente deixaram de ser registrados como patrimônio da União. E 4.564 itens sumiram do espólio nacional”.

    Fonte: https://istoe.com.br/documentos-atestam-o-extravio-de-bens-da-uniao-na-era-pt/

    Ressalva: FHC também fez o mesmo, mas dele juizes, desembargadores e ministros esquecem.

  5. Moro pode trabalhar onde quiser, afinal de contas é seu direito de cidadão. Se é ético ou não, cada qual com sua opinião.

    Critico a lava-jato não porque condenou pessoas físicas, mas por ter inviabilizado empresas e empregos, o que países desenvolvidos pragmaticamente não o fazem. E também por ter usado métodos à margem da lei para atingir seus propósitos.

    Escrevi esse comentário antes e o reafirmo. É o que penso, certamente há pensamentos divergentes, como do meu amigo Bendl e do editor do Blog, assim como outros.

    Sempre parto da premissa que não sabemos tudo, muito pelo contrário. Assim defesas incondicionais podem estar alicerçadas em bases falsas.

    A meu ver, a lava-jato trouxe avanços, mas cometeu excessos e erros que muitos apontam. Moro também teve falhas.

    A personificação do combate à corrupção não é salutar, a insistência nesse tema parece ter outros propósitos ou é algum comportamento inconsciente.

  6. How Brazilian Justice works:

    Contam que Carlos Lacerda, certo dia,
    discursava no Palácio Tiradentes, com a costumeira veemência.

    A trêfega deputada Ivete Vargas, sobrinha de Getúlio, pede um aparte e proclama:
    “- Vossa excelência é um ladrão”.

    Lacerda retrucou:
    “- Mas como, se eu sou conhecido por combater a roubalheira dos políticos?”

    Ivete explicou:
    “- O senhor é um ladrão da honra alheia”.

    E Lacerda fulminou: “- Então, a senhora não deve temer, pois nada tem para eu roubar”.

    Se fosse hoje, Lacerda seria processado por fazer “apologia ao roubo” e ainda teria que pagar uma indenização à Ivete.

  7. Os brasucas pensam e propagam que são espertíssimos! Mas, se fizermos uma análise, nossos algozes dos últimos anos, todos eles usaram para conosco a mesma “honestidade” da cascavel: sacudiram o guizo antes de lançar o bote. Aquela retórica de sempre: acabar com marajás, eliminar a corrupção, promover justiça social, construir um Brasil para os brasileiros etc.
    Uma das desgraças ainda muito impregnada, em nossa mentalidade, especialmente, no meu Nordeste, é o Culto a Personalidades. Ainda é muito comum vermos um nordestino fechar a mão, elevar a voz, inchar o punho e soltar um murro sobre a mesa e: “Caba, não tô inventano históra não, eu vi foi o ÔME dizer na talavisão: esse din-êro rái ser liberado pra ocês este ano, ríu rapái?”
    Dessa convicção cega e até ingênua brotaram ícones tais quais: padre Cícero, Antônio O Conselheiro, Lampião, Frei Damião, José Sarney, Antônio Carlos Magalhães, o Papa do Diabo e tantos outros. Até hoje, a baianada trata uma pessoa estranha com submissão de súdito: Oh Meu Rei!
    Agora, grande parte da nossa sociedade, em ralação ao Sérgio Moro, quer assumir o papel dos marcadores do Garrincha, que: embora já conhecessem o drible manjado, mas, ainda assim, sentiam-se na obrigação de serem enganados todas as vezes!

  8. Ele tem que servir de exemplo do que acontece com os “sabe´com quem está falando?!!!”. para não se atreverem a se meter com eles.
    Tudo muito natural; nada de novo nas “terras de Abrantes”.
    PS: No inicio eu pensava(?) que alguns juízes tinham inveja do Sergio Moro, mas, quando apareceu as “polpudas” mesadas que as esposas depositavam nas contas de seus conjugues, entendi que podia até ter inveja, mas o maior era o medo.

    • Dito Jaco, feito será!
      Com os humanos, a exemplo da natureza: primeiro busca-se uma trilha já desbravada! É mais fácil a água pluvial correr por um rego já pronto, do que cavar um novo para fluir.

    • “Conhece-te a ti mesmo”, Sócrates. De si para si já é difícil, agora, imagine de mim para si?
      Apesar de tudo, o melhor método para extraímos uma prenoção do que se passa pela cabeça doutrem: é observar os recursos que ele usa para alcançar um determinado objetivo. Mesmo assim, este apurado deve ter validade apenas relativa, no tempo e no espaço.
      -Pois, um comerciante de porte pequeno, até neste estágio, têm sido um cidadão honesto, que prática suas compras e vendas de forma idônea. Ele teme cometer um delito, perder tudo que adquiriu, para se defender da justiça, e voltar àquela vidinha donde veio.
      Quando o seu negócio atingir o estágio médio, ele pode dar ou não uma reviravolta no seu conceito de certo ou errado. “Com o patrimônio que contraí, hoje posso enfrentar quaisquer broncas, sair ileso e ainda ficar com dinheiro para gastar pro resto da vida. Aí, o “Ernesto” doutora já começa a querer enveredar por outras sendas.

  9. Em cada cabeça uma sentença, diz a sabedoria popular. É certo que, caso se candidate, Moro tb já tem os seus eleitores apaixonados fanáticos, a exemplo de Lula, Bolsonaro, Tiririca, Aécio, Dória… Verdade seja dita justiça seja feita, Moro cometeu erros crassos fatais. O pior deles foi ter se rendido ao canto de sereia da possível vaga no STF, que, ao que parece, o levou a se misturar com Bolsonaro e a aderir ao sistema político que ele mesmo constatou nos autos dos inúmeros processos que julgou que estava podre. Aderiu à podridão sistêmica, que condenou, ainda que sob o pretexto de que iria curar o sistema com as tais “dez medidas contra a corrupção”, que não passam de placebo, porque não se acaba com a corrupção sem fechar a fábrica de corruptos, que é o sistema corrompido e corruptor, mais furado do que queijo suíço.

  10. Jaco,

    Aécio foi juiz federal?
    Moro foi senador?

    Como podem ter o mesmo “roteiro”?
    Em ficção, acredito.
    Quanto à realidade dos fatos, tu estás apenas divagando, e sem base alguma para dar asas à tua imaginação.

    • Já que és dono da realidade, deixa- me divagar.
      Aliás, lembro-me do Sr. tecendo loas a candidatura do mesmo.
      Lembra-se do amor incondicional que dedicava ao Mineirinho aqui nesse espaço?
      Nem vou falar do Bozo, Cunha e Temer.
      Mas devo admitir que o considero como um referencial, quanto mais a direita tu vais, eu movo-me em direção oposta.
      Não sou chegado a passar vergonha.

  11. Paulo lll.

    Não seja injusto com Garrincha. Foi o ùnico jogador que conseguiu conquistar todos os torcedores no Maracanã. Quando o Botafogo jogava 3 torcidas entravam no estádio: a do Botafogo, do adversário e do Mané . Até os flamenguista, pasme, torciam pro Garrincha..Era considerado ” a alegria do povo”

    Em 1966 o Brasil enfrentou a Inglaterra no Maraca. Garrincha, já em fim de carreira (pelo álcool e a vida desregrada) teve que ser substituido. Quando foi anunciado: O MARACANÁ INFORMA. SAI GARRINCHA ENTRA JULINHO. Foi a maior vaia que presenciei no Maraca. Mais de 120.000 torcrdores vaiando freneticamente. Julinho não se abalou. Entrou foi o melhor jogador em campo e o Brasil ganhou de 2 x 0.

    Veja no Youtube o Gerson (canhotinha de ouro) comentar quem foi melhor: GARINCHA OU PELÉ.
    É bom lembrar que ele jogou com e contra as dois.

    Com toda consideração, um abraço

    araca

  12. Eu já havia decidido não comentar mais qualquer assunto hoje porque baixo hospital agora, à tarde, pela enésima vez.
    Mas, alguns comentários não podem ficar sem o contraditório, então desobedeci a mim mesmo.

    Não sou pago para defender ninguém, até porque não poderia fazê-lo porque não sou advogado, aliás, não tenho curso superior algum.
    Mas, também não quero ficar lendo comentários que defendam a corrupção, acusam a Lava Jato, odeiam Moro, pelo fato de ter julgado e condenado os ladrões do povo e do erário, a maioria do PT!

    Talvez o mal maior de qualquer blog poderia ser definido pela falta de compromisso com a verdade por parte de alguns comentaristas.
    Escrevem sem qualquer conhecimento e noção sobre o que lhes dá na telha, e fica por isso mesmo.

    Se verdade, mentira, boato, zum zum … pouco importa. O negócio é a publicação caluniosa, difamante, mal escrita porque mal intencionada, ainda mais quando atinge diretamente um personagem tão importante e íntegro, que o Brasil sentiu falta durante muito tempo, que seria um servidor público que se orgulhasse.

    Os comentários desairosos a respeito de Moro tem uma finalidade:
    “Puni-lo” porque tirou Lula da política.
    Portanto, os que lamentam a saída do ladrão e genocida das eleições, só podem ter o mesmo caráter do condenado, a desonestidade.

    O curioso é que são pessoas que não sabem nada do ex-juiz, e dos processos que passaram pelas suas mãos, mas se arvoram como se participassem da equipe de defesa do petista, e até sabem mais do que esses!

    Dito isso, considero uma demonstração inequívoca de participantes sem propósito, robôs, haja vista a função ser apenas e unicamente depreciar Moro, rebaixá-lo, impedir que continue sendo elogiado e admirado pela população, até porque nada mais comentam.

    Aceito que os frequentadores tenham opiniões contrárias às minhas. Podem não gostar do ex-magistrado, criticá-lo por ter aceito o convite do presidente, e depois pediu as contas quando se viu embretado, agora, mentir, ofender, agredir, insultar, é muito diferente, é má intenção, cujo objetivo é alijar Moro de qualquer ideia de ingressar na política.

    Enfim, eis o povo – NÓS – inculto e incauto, porém se julga um doutor em … asneiras e besteiras, além do que não tem nada de útil e proveitoso para postar!

    A Lava Jato inviabilizou empresas e empregos??!!
    Ou foram seus diretores que, em conluio com parlamentares ladrões e um presidente da República venal e traidor, que as destruíram?

    Moro não fechou construtora alguma.
    o que aconteceu é que tiveram de INDENIZAR o governo pela sonegação de impostos, pois até as suas obrigações com o POVO deixaram de lado.

    De que maneira culpar a Lava Jato, se a operação somente entrou prá valer nesse esquema de roubos, após ter sido detectado o maior golpe da história moderna do mundo??
    E as empresas que quebram e sequer pagam seus funcionários?
    A Lava Jato não foi culpada.
    Bancos não podem falência?
    A Lava Jato não foi culpada.
    Agora, os diretores das construtoras compõem um processo de lesar o Brasil e o povo nunca antes registrado, sendo que havia em cada uma dessas empreiteiras até um gabinete para pagar propinas, a culpa recai sobre a Lava Jato pela destruição que SEUS DIRETORES E MAIORES ACIONISTAS as impuseram??!!

    Mais a mais, que tanto Moro agiu à margem da lei?
    Mudou as normas do Código Penal?
    Maculou a Constituição?
    Por que as instâncias superiores às de Moro não corrigiram tais falhas ou não anularam os julgamentos, mesmo depois de terem sido os áudios OBTIDOS CRIMINOSAMENTE pela Intercept??!!

    Che, a meu ver, para pegar ladrão, até que uma que outra lei pode ser deixada de lado, pois o fim é mais importante que os meios, neste caso do PT e das construtoras, que nos deram um prejuízo até hoje incalculável, mas não menos de 500 bilhões de reais ou mais!

    Só a Petrobrás, depois do escândalo ter vindo à tona, desvalorizou suas ações em 90%!!!
    E as indenizações que a estatal teve de pagar aos acionistas espalhados pelo mundo, em razão do prejuízo?
    Não fosse a Lava Jato (policiais federais e procuradores) e Moro, o PT e asseclas teriam falido com a maior empresa brasileira e a mais valiosa, à época!!!

    Não dou a mínima se Moro agiu em desacordo a certas tecnicidades, pois impediu que amargássemos danos e prejuízos que teriam arrasado até com a economia do país!
    Logo, é evidente o ódio que o ex-juiz recebe da oposição e da situação, haja vista terem sido dados nomes aos bois que carregavam carretas de dinheiro.

    Bolsoraro foi execrável, um traidor, um lesa-pátria, quando tirou Moro da sua brilhante carreira como magistrado para, PROPOSITADAMENTE, meses depois, desincompatibilizar-se com o seu ministro, antes um paladino da Justiça, depois alguém que “abandonou” o presidente desta republiqueta!

    Enfim, uma questão de análise entre os fatos positivos conquistados pela operação, e as suas “infrações” cometidas aqui e ali.
    Fatos positivos, nota 10.
    Leis “desobedecidas”, nota zero.

    Finalizo:
    Qualquer acontecimento de repercussão nacional e internacional como foi a Lava Jato, terá sempre versões a respeito:
    Apoiadores e críticos.
    Nesse espaço entre ambas, situa-se a verdade, justamente no meio do fogo cruzado entre acusação e defesa.
    Comentaristas têm as suas, óbvio; tenho a minha, claro.

    A verdade indiscutível, estocástica, é que tanto meus colegas quanto eu concordamos com o objetivo da operação:
    Condenou os envolvidos.
    Condenou pessoas físicas, logo, julgou os criminosos envolvidos e descobertos pela operação.
    No entanto, as versões são diferentes, pelo fato de que na minha concepção, a Lava Jato não prejudicou as empresas que decidiram escolher o crime, abandonando as suas obras, o contrário da ideia de alguns colegas.

    Agora, observemos:
    Se concordamos com o objetivo da operação, julgar e condenar os bandidos, torna-se improdutivo e até desmerecedor ao trabalho estupendo levado a efeito pela Lava Jato, que esta tenha incorrido em falhas ou que tenha ignorado detalhes de como proceder a respeito da corrupção!

    Ora bolas, temos de tratar o roubo com luva de pelica, enquanto os ladrões agem de pá e picareta contra nós e o país?

    Essa é a nossa incompatibilidade:
    Enquanto Moro, procuradores e policiais, foram ao jantar vestidos a rigor, os crápulas apareceram de bermudas, chinelos, sem camisa, bêbados, e se servindo da comida com as mãos e bebendo na garrafa!
    Evidentemente que Moro e demais membros da operação arregaçaram as mangas e partiram para o confronto, simples.

    Vou reclamar por que o juiz tirou a gravata e o paletó?
    Que ficasse até pelado, se era para prender os vândalos!
    Essa é a minha versão.

    A verdade, aquela que não permite outras versões, é que INJUSTIÇAS não foram cometidas.
    Os presos, julgados e condenados eram mesmo culpados!

    Salve a Lava Jato.
    Salve Moro, orgulho desse país, que hoje está atolado na corrupção de maneira absoluta e vergonhosa, a ponto que a operação não dá conta de prender tantos envolvidos.

    E, aqueles que consegue tirar de circulação, o STF desfaz o trabalho notável praticado!

    Boa tarde a todos.
    Espero que eu retorne, pois o coração velho tá doidão!

    (Ah, antes leiam, por favor, a versão de um escritor húngaro, a forma como explicou a existência de Deus, que postarei abaixo)

    • Prezado FB…Como sempre digo seu problema é não saber respeitar a outra opinião…vc é uma pessoa que leva aquilo que vai contra sua forma de ver os fatos para um lado negativo do seu coração e isso lhe destrói por completo em suas argumentações…tornando-ás meras falácias de uma criança birrenta….é uma pena vc se comportar desta maneira….
      Aproveito aqui para parabenizar os comentários do amigo Paulo Ill…magistrais……no figado….parabéns….mesmo.

      Terra plana segue para GLORIA do nosso YHA Salvador …SEMPRE…

      • Jesus,

        “Aceito que os frequentadores tenham opiniões contrárias às minhas.”.

        Posso externar as minhas convicções ou apenas deve ler comentários alheios sem poder apresentar a minha versão?

        Que raio de democracia e liberdade de expressão é esta?
        Só um lado pode gozá-las??!!

        Mais a mais, se tu me tens como criança birrenta porque meus argumentos são falácias, não deverias me dar a honra de me contestar!
        Eu não mereceria a tua atenção, Jesus.

        Agora, a nossa diferença é que discuto ideias.
        Tu partes para invadir o terreno sagrado da pessoalidade, e metendo os pés, sem pedir sequer licença.

        O meu objetivo é apresentar a minha contestação a Moro e à Lava Jato.
        Posso?
        Ou tu me proíbes disso?
        E sou eu a criança birrenta ou tu és uma pessoa teimosa, avesso ao diálogo, contrário às diferenças de opinião?

        Che, te orienta.
        Cai de pau em cima do que escrevo, mas para de me ofender, insultar, agredir, pois não faço isso, a menos que me provoquem, como estás fazendo.

        Que falta de respeito, Jesus, tens com aqueles que discordas.
        Se concordaste com os textos de Paulo III, ótimo.
        Mas ele não acertou o fígado de ninguém, aliás, penso que não seria esta a sua intenção.
        E, também, pelo fato de que não estamos em um ringue, lutando boxe.
        A meu ver, apresentamos opiniões no terreno das ideias, mais nada.
        A luta, o combate, a refrega, é por tua conta.

        Pô, Jesus, e dizer que eu queria viajar sem esse tipo de admoestação envolvendo a minha pessoa.

        Desse jeito vais despencar da “terra plana” em seguida, e deixarás de ver o Criador, pois a ira é sempre má conselheira, ainda mais contra um filho de Deus:
        Eu, o Chicão, que afirmo ser a terra redonda e achatada levemente nos pólos, tá certo?

          • KKKKKKKKKKKKKKK

            CN, você viu o site que chama o seu site fake ?

            Na Internet há um site

            https://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2010/07/07/apos-registro-no-blog-de-jamildo-filho-de-arraes-promete-processar-helio-fernandes-por-ataque-a-memoria-do-pai/

            cuja matéria traz um texto que indica “Veja o blog aqui”. Quando vc clica neste link, vem a Tribuna fake a que me referi alguns dias.

            Se tentar copiar e colar, vem:

            Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link https://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2010/07/07/apos-registro-no-blog-de-jamildo-filho-de-arraes-promete-processar-helio-fernandes-por-ataque-a-memoria-do-pai/

            Tente !

            Abçs

          • Rocco,

            Eu que escrevi dias atrás, que eras presunçoso, arrogante e prepotente.

            Não vou postar a sequência de trocas de textos que tivemos, para eu demonstrar as razões pelas quais assim te classifiquei.

            Muito menos vou publicar as várias formas que me ofendeste e alguns colegas, pois não é necessário.

            Me surpreende a queixa que fazes de mim, ao te solidarizares com o meu agressor, Jesus, e depois com Paulo III, se nada fiz para este comentarista assim me definir como infame!

            Enfim, espero que os comentaristas estejam lendo meus textos, os que me contestam, e observem quando que ofendi algum de vocês três, de modo que eu seja agora mal lembrado.

            Pensem bem, se quando se posta um comentário em um blog, portanto, local público, se uma outra pessoa pode discordar do que foi publicado?
            Claro que sim.

            Então por que posso ser até mesmo ofendido pessoalmente, a ponto de ter de ler MENTIRAS, que não respeito as opiniões em contrário??

            Mas este sou eu ou quem parte para me agredir porque discordei das palavras, da essência, do recado transmitido??

            Então quem postar primeiro um comentário sobre o tema apresentado, os demais não poderão criticá-lo, elogiá-lo, corrigi-lo ou complementá-lo??!!
            Qualquer palavra dita e será considerada falta de respeito??!!

            Por favor, mas uma análise mais profunda, uma contemplação mais ampla sobre o que significa um blog, e perceberão que a discussão é salutar, adequada, apropriada.
            Agora, o que se vê em certas pessoas é uma reação injustificável e condenável, pelo fato de o alvo ser a pessoa, e não a ideia, a interpretação!!!

            Curiosamente, e nas palavras de Paulo III, Jesus foi um “sniper” ou atirador de elite, cuja alça de mira aponta para os infames!

            Jesus como matador, eliminador, caçador … para deleite do comentarista que não entendeu a forma como a ele me referi!

            Tudo bem, pois sou um cascudo velho, a minha casca é grossa, e não serão pequenas situações que vão me abalar.

        • Assim me referi a ti, Paulo III, sobre o comentário de Jesus:

          “Se concordaste com os textos de Paulo III, ótimo.
          Mas ele não acertou o fígado de ninguém, aliás, penso que não seria esta a sua intenção.
          E, também, pelo fato de que não estamos em um ringue, lutando boxe … ”

          Por isso sou infame?
          A tua conclusão sobre mim é esta?

          • Você nos dois nunca existiu indireta.
            Já viemos de longas contendas e por isso já eliminamos as diferenças. Ao contrário, sem política de boa vizinhança, hoje convertemos em diversos temas!

  13. Quanto aos impostos sonegados é uma prática antiga. Que bom seria o combate a esse tipo de falcatrua. Por que matérias tipo essa são pouco vistas na mídia?

  14. “A MISSÃO”
    As forças petistas e aliados, podem não ter tido grande desempenho nas urnas, mas elas não estão mortas, a campanha de desconstrução do Ex-juiz Sérgio Moro demostra como as viúvas do Lula e ex-cúmplices do Centrão tem poder de mobilizar simpatizantes, corruptos potenciais e idiotas de plantão para numa verdadeira “missão” perseguir e denegrir a figura e a obra desse cidadão brasileiro cuja única culpa foi acreditar que poderia lutar contra a ganância e estupidez instalada numa elite exploradora e sistémica.
    Deixo de argumentar mais uma vez, racional e filosoficamente em defesa da operação e seus atores porque contra fanáticos e missionários os argumentos são invisíveis.
    Mas não posso deixar de expressar minha sincera convicção, mais uma vez.
    Quem é crítico total da Lavajato e do Ex-juiz Moro, só pode ser, ex-condenado na operação, teve prejuízo político ou material, gostaria de ser corrupto, é um jurista purista ingênuo e invejoso ou é simplesmente um idiota que se recusa a frequentar o consultório de um psicanalista.

  15. No ventre de uma mãe havia dois bebês.

    Um perguntou ao outro:
    – Você acredita em vida após o parto?
    O outro respondeu:
    – É claro. Tem que haver algo após o parto. Talvez nós estejamos aqui para nos preparar para o que virá mais tarde.
    – Bobagem, disse o primeiro.
    – Que tipo de vida seria esta?
    O segundo respondeu:
    – Eu não sei, mas haverá mais luz do que aqui. Talvez nós poderemos andar com as nossas próprias pernas e comer com nossas bocas. Talvez teremos outros sentidos que não podemos entender agora.

    O primeiro retrucou:
    – Isto é um absurdo. O cordão umbilical nos fornece nutrição e tudo o mais de que precisamos. O cordão umbilical é muito curto. A vida após o parto está fora de cogitação.
    O segundo insistiu:
    – Bem, eu acho que há alguma coisa e talvez seja diferente do que é aqui. Talvez a gente não vá mais precisar deste tubo físico.
    O primeiro contestou:
    – Bobagem, e além disso, se há realmente vida após o parto, então, por que ninguém jamais voltou de lá?
    – Bem, eu não sei, disse o segundo, mas certamente vamos encontrar a Mamãe e ela vai cuidar de nós.

    O primeiro reagiu:
    – Mamãe? Você realmente acredita em Mamãe? Isto é ridículo. Se a Mamãe existe, então, onde ela está agora?
    O segundo expôs a sua ideia:
    – Ela está ao nosso redor. Estamos cercados por ela. Nós somos dela. É nela que vivemos. Sem ela este mundo não seria e não poderia existir.
    Disse o primeiro:
    – Bem, eu não posso vê-la, então, é lógico que ela não existe.
    Ao que o segundo respondeu:
    – Às vezes, quando você está em silêncio, se você se concentrar e realmente ouvir, você poderá perceber a presença dela e ouvir sua voz amorosa.

    Este foi o modo pelo qual um escritor húngaro explicou a existência de Deus.

  16. Criminoso confesso de há muito:
    – por exaltação à tortura e a torturadores
    – por incentivo ao estupro
    – por suas relações umbilicais com integrantes do escritório do crime que assassinaram a vereadora Marielle
    – por assalto aos cofres públicos juntamente com sua familícia (via “rachadinhas”)
    – transformar o ministério da saúde num neo-experimento a “la” Mengele (cloroquina…)

    … qualquer um que integre ou tenha integrado esse (des)governo é, no mínimo, cúmplice de muitos desses crimes.

    Quanto ao ex-juiz Moro, sua atuação no processo do Banestado já tinha carimbado sua desonestidade.

        • Sr Batista, meus antolhos me dizem que o senhor se enquadra numa das categorias de críticos da Lavajato e de seus atores, esquerdista confesso e radical. Meus parabéns, o senhor não esconde. Quanto á acusação de desonestidade do juiz Moro, eu que tenho pesquisado o fenómeno da corrupção e seus principais casos nos últimos governos, tinha uma ideia muito diferente a respeito da atuação do Juiz no caso Banestado e é por isso que gostaria que o senhor publicasse os “fatos” que fundamentam sua acusação. Quem sabe eu não estou enganado.

  17. “Quem é crítico total da Lavajato e do Ex-juiz Moro, só pode ser, ex-condenado na operação, teve prejuízo político ou material, gostaria de ser corrupto, é um jurista purista ingênuo e invejoso ou é simplesmente um idiota que se recusa a frequentar o consultório de um psicanalista.”

    Quem é defensor incondicional da lava-jato é um sujeito que deve acreditar em duendes, bruxas, anjos. É muita ingenuidade ou é um idiota completo, incapaz de pensar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *