Povo já decretou o impeachment, não só de Jair Bolsonaro, mas de todo o seu governo

TRIBUNA DA INTERNET | Decisão de Moraes sinaliza que o impeachment de  Bolsonaro já é uma realidade

Charge do Aroeira (Portal O Dia/RJ)

Pedro do Coutto

Na semana encerrada neste domingo a população brasileira, exceto os extremistas da direita, decretou o impeachment de Bolsonaro e de todo o seu governo, pelo desempenho péssimo que vem revelando cada vez mais sua falta de rumo, assim como pela ultrapassagem de limites éticos e pelos resultados negativos que se acumulam.

Não bastasse a caricata reunião ministerial de 22 de abril passado, agora explode a crise da Covid-19 mortal para internados em Manaus que não conseguiram respirar por falta de oxigênio.

UM MINISTRO PATÉTICO – Nem sequer previsões a tempo foram realizadas. E o pior foi o ministro da Saúde ter tentado justificar a tragédia, dizendo que faltou atendimento precoce, como se houvesse meios medicamentosos de contaminados evitarem a doença e a morte decorrente da falta de equipamento essencial àqueles que foram alvo do coronavírus.

Sem oxigênio suficiente, o desgoverno pediu ajuda aos EUA e aguarda a resposta. Nesse meio tempo, a White Martins se dispôs a transferir ampolas de oxigênio que se encontram na Venezuela.

Reina o caos. A vacinação que o governo anuncia para a semana que se inicia não tem sequer um plano definido para o país. Afinal de contas o Brasil possui mais de 5.600 municípios.

DISPUTA COM DÓRIA – Ao mesmo tempo, o presidente Bolsonaro trava uma luta juvenil com o governador João Dória. Anunciou que um avião da Azul voaria para a India a fim de trazer 2 milhões de frascos de vacinas, capazes de salvar brasileiros. Nada feito.

Agora, Pazuello e Bolsonaro recorrem à Coronavac, produção chinesa em parceria com o Instituto Butantan que o governo simplesmente dispensara e até ironizara. Mas vacina não tem ideologia, como a vida também não. Saúde é uma coisa, política é outra.

O Brasil não possui na realidade política de saúde, aliás perdeu uma equipe eficiente comandada pelo ex-ministro Henrique Mandeta. Para Bolsonaro, o ministro Mandeta aparecia muito nos meios de comunicação, mesmo motivo que o levou a demitir o ministro Sérgio Moro. Neste caso, por não ter feito alterações na Polícia Federal capazes de bloquear o processo contra o senador Flávio Bolsonaro. E Fabrício Queirós encontrava-se oculto na casa de um ex-advogado da família Bolsonaro.

ERROS SEM FIM – São tantos os erros que, se desfilássemos pelo menos a metade deles, o espaço deste artigo seria pequeno para sua publicação.

Bolsonaro intrometeu-se nas eleições americanas. O chanceler Ernesto Araujo desqualificou as ações normais à tradição do Itamarati. Não conseguiu inclusive comunicar-se diretamente com o presidente Trump para pedir socorro quanto a necessidade de balas de oxigênio.

Finalmente O Globo, a Folha e o Estadão publicaram ontem excelentes editoriais sobre o governo, que a meu ver se caracteriza como uma nau sem rumo no mar revolto da incompetência, destacando-se o acúmulo de erros calamitosos. No meio da tempestade um artigo ontem se destacou tanto pela forma quanto pelo conteúdo. A coluna de Miriam Leitão no Globo. Com o impedimento decretado pela opinião pública, Bolsonaro fica intensamente abalado.

10 thoughts on “Povo já decretou o impeachment, não só de Jair Bolsonaro, mas de todo o seu governo

  1. Este jumento já morreu!!! É caixão e vela preta! Não tem mais o que fazer…É tão estúpido que nem percebeu que a festa pode comecar a qualquer momento. Amém!

  2. ARTIGO da jornalista, RACHEL SHEHERAZADE, ” O Paradoxo de Popper”, pela Revista ISTOÉ, desta semana, contra a intolerância do vigário mor da república e os milicianos assassinos de pessoas e de reputações, explodiu nas redes sociais neste fim de semana como uma verdadeira bala de prata contra o nazifascismo velado e às vezes ostensivo que há muito tempo tenta dominar e se fazer vitalício no Brasil, contra o qual é dever do conjunto da sociedade, de todos os segmentos sociais, se levantar e se mobilizar, democraticamente, reagir, antes que seja tarde demais, e, por conseguinte, de alguma maneira, enquadrar os fascistas aloprados, suscitando-se daí o debate acalorado entre centenas e milhares de seguidores da jornalista em sua página oficial no Facebook, donde se espraiou e continua se espraiando nas redes sociais posto que de suma importância para os destinos do Brasil e do povo brasileiro, de modo que realmente vale a pena ver a matéria na íntegra, entender o que de fato está acontecendo no país, participar do bom debate e agir, que implica em lutar pela Democracia de Verdade, para afastarmos de uma vez por todas os “calem-se” ditatoriais das nossas vidas e das vidas dos nossos descendentes. “Em ‘A Sociedade Aberta e seus Inimigos’, Karl Popper afirma: ‘ Se estendermos a tolerância ilimitada até os intolerantes, se não estamos preparados para defender a sociedade tolerante contra o ataque dos intolerantes, então os tolerantes serão destruídos, juntamente com a tolerância.’ O paradoxo do filósofo que conheceu de perto o nazismo é a resposta a esses tempos incertos de valores líquidos e sede totalitária,” https://www.facebook.com/revistaISTOE/photos/a.355391887805711/4210422032302658

    • Dona Raquel mudou de lado.
      Aliás, acho que nem mudou, apenas surfou na onda dos bolsos Nelson para não ter problemas com o ex patrão.
      Mas no fundo sempre esteve junto ao partido mais corrupto do universo
      A propósito não dá uma nota sobre o desmandos do partido e seus integrantes corruptos
      O resto já sabe.
      Conversa de boteco de quinta categoria.

  3. De todos os comentaristas aqui da TI não tem um q seja mais anti partidos e candidatos artificiais como foi o PRN de Collor e o PSL de Bolsonaro. Porém SEM crime não se pode detonar o presidente. Só piora a situação.

  4. Eu leio mas não vejo nenhuma postagem isenta e honesta .

    Vamos aos fatos, pra onde foi o dinheiro enviado para estados e municípios ?

    O fica em casa partiu de quem ?

    Os hospitais de campanha onde estão ?

    Quanto tempo tiveram para se prepararem para o combate a pandemia ?

    Quem o STF proibiu de gerenciar a pandemia ?

    Quem são os gerenciadores da pandemia apontados e exclusivos pelo STF ?

    Onde está a participação do congresso no combate a pandemia ?

    E por fim quais são os remédios q o secretário de saúde de São Paulo fez uso quando foi infectado pelo vírus ?

    Respondidas as perguntas , teremos base para poder apontar culpados .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *