Contradições de Gabrielli, ex-presidente da Petrobras, deixam Graça Foster em má situação

Carlos Newton

Reportagem de Tiago Décimo, em O Estado de S. Paulo, revela que a assessoria do ex-presidente da Petrobrás José Sergio Gabrielli contradisse, na tarde de quarta-feira, a atual presidente da estatal, Graça Foster e afirmou que “não era desconhecida” a informação de que havia um comitê para gerir a refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), salientando que a criação desse colegiado até constava no acordo de acionistas celebrado para a administrar a unidade.

Em entrevista publicada quarta-feira por O Globo, quarta-feira, Graça Foster afirmou ter sido surpreendida ao saber da existência do comitê, disse que ainda não se sabe qual era a função do comitê de proprietários de Pasadena e garantiu que a Petrobrás vai procurar “os estatutos, as atribuições, o poder e onde estão as atas”. “Não fica pedra sobre pedra”, afirmou a executiva, completando que não aceita “de jeito nenhum (…) que me venha um comitê que eu não saiba”.

NÃO SABE DE NADA

Caramba, a presidente da Petrobras é igualzinha ao Lula: não sabe de nada. Se Gabrielli diz que o comitê era “conhecido”, e o esse colegiado era até integrado por um ex-diretor da Petrobras (Paulo Roberto Costa, que está preso por lavagem de dinheiro e outros crimes), como a presidente Graça Foster deu entrevista a O Globo dizendo que desconhecia a existência desse comitê? Então ela não sabia que alguém representava a Petrobras nesse comitê internacional? E não sabia que esse alguém era justamente o ex-diretor Paulo Roberto Costa, o coringa desse bilionário escândalo petrolífero? E ainda diz que “não vai ficar pedra sobre pedra”… Será que a veterana engenheira Graça Foster vai mudar de ramo e se dedicar agora ao ramo das demolições?

TENTANDO DESDIZER…

Em nota divulgada na noite de quarta-feira, contudo, a assessoria de imprensa do ex-presidente Gabrielli voltou atrás, dizendo que ele não deu declarações neste sentido e que não existe conflito com Graça Foster. Ficou mal para os dois: ele, por saber demais: ela, por dizer que não sabe nada. O que todos sabem é que, em 2005, a empresa belga Astra Oil comprou o sucatão da refinaria de Pasadena por ridículos US$ 42,5 milhões.

No ano seguinte, a Petrobrás adquiriu 50% do ativo por US$ 360 milhões, num contrato inacreditavelmente lesivo. E em 2012, após disputa judicial, a companhia foi obrigada a comprar o restante da refinaria, num desembolso total de US$ 1,18 bilhão.

Dilma Rousseff, que à época presidia Conselho Administrativo da estatal, atribuiu a compra da polêmica refinaria a um relatório “falho”. E após o caso vir à tona, um dos responsáveis pela elaboração do relatório da compra, o ex-diretor da área Internacional da Petrobrás, Nestor Cerveró, foi exonerado de seu cargo. Diante do episódio, será criada no Senado uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar o caso. E o Tribunal de Contas da União (TCU), a Polícia Federal, o Ministério Público e a Controladoria-Geral da União investigam a aquisição por suspeita de prejuízos aos cofres públicos.

Na verdade, não há mais suspeita. O que há é uma maracutaia de altíssimo nível, que está balançando a Petrobras e o Palácio do Planalto, em pleno ano eleitoral.

8 thoughts on “Contradições de Gabrielli, ex-presidente da Petrobras, deixam Graça Foster em má situação

  1. Ah essa Petrobrás…

    Petrobras deu convite VIP para genro de Dilma.

    Lista inédita dos convidados VIP da Petrobras para assistir ao GP do Brasil de Fórmula 1, em novembro, revela que o agrado, originalmente usado pela estatal “para relacionamento com grandes clientes corporativos”, teve como beneficiados o genro da presidente Dilma Rousseff, Rafael Covolo; dois filhos do ministro da Fazenda, Guido Mantega; e a irmã, o cunhado e a sobrinha da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, além de parlamentares da base aliada e seus familiares.

    Mantida em segredo pela gerência executiva de Comunicação Institucional da Petrobras, a lista foi obtida pelo Estado via Lei de Acesso à Informação. O cargo é ocupado desde 2003 por Wilson Santarosa, sindicalista amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O pedido de informações foi negado duas vezes, e só foi atendido por decisão da presidência da Petrobras.

    As cortesias dão direito a vista privilegiada da pista do Autódromo de Interlagos, além de acesso aos boxes das escuderias, hospedagem em hotel cinco estrelas e buffet de bebidas e comidas durante o GP. Estima-se que o custo unitário dos convites oferecidos pela Petrobras chegue a R$ 12 mil – o ingresso mais caro vendido ao público no ano passado, com benefícios semelhantes, valia R$ 11.200.
    Mas informações, no jornal O Estado de S. Paulo.

  2. Prezado Sr. ROBERTO, Saudações.

    Esta brilhante Engª GRAÇA FOSTER, com 33 anos de Petrobras SA, há +- 3 anos Presidente da Petrobras SA, trabalhando +- 15 Hs/dia 7 dias por semana, comandando a maior expansão de instalação de Plataformas/Equipamentos Submarinos NO MUNDO, etc, só nos últimos 1 e 1/2 ano, instalou no Mar, 7 Plataformas e seu Conjunto. Está fazendo um trabalho excelente, e vai dar a volta a médio prazo, na Produção/Lucro/Valor das Ações da Petrobras SA. Abrs.

  3. Quem aluga o que não é seu, não senta na hora que quer.
    No caso, tem muito graúdo na roda..
    A presidenta logo se tocou e de bate-pronto, mandou : “eu não sabia”…
    Frase mágica… Daqui para frente, todos vão tirar o seu da reta.
    Com ou sem CPI, , no final, todos são “inocentes”… ou, talvez, quem sabe, vai “sobrar” para algum bagrinho”, pois o outubro vermelho está chegando e alguém vai ter de pagar pelo “malfeito”.
    Alguém duvida?..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *