Maior problema de Dilma é o viés de baixa, que ameaça qualquer candidatura

Carlos Newton

Com a divulgação da nova pesquisa Datafolha, fica na berlinda o instituto Vox Populi, que foi contratado pelo PT para fazer levantamentos semanais até a convenção nacional do dia 29, quando enfim será confirmada (ou não) a candidatura de Dilma Rousseff à reeleição ou sua substituição pelo ex-presidente Lula, como é da preferência de praticamente todos os filiados ao partido.

Na quinta-feira de manhã, com a pesquisa Datafolha ainda em andamento, o PT vazou uma informação furada ao jornalista Lauro Jardim, da Veja, que publicou na internet a seguinte nota:

A nova pesquisa do Datafolha com os dados da corrida presidencial sai entre hoje à noite e amanhã. No PT, aguarda-se um número semelhante ao que o partido recebeu ontem do Vox Populi, numa pesquisa encomendada pela campanha de Dilma (repita-se, encomendada pelo PT). Nela, a presidente aparece com cerca de 40%, Aécio com 21% e Eduardo Campos com 9%. Resultado praticamente igual ao do Ibope de duas semanas atrás.

A informação do PT à Veja, como se vê, não correspondeu aos fatos. Muito pelo contrário, ao invés de dar Dilma subindo de 37% para 40%, o Datafolha mostrou exatamente o inverso, com a queda progressiva das intenções de voto na reeleição da presidente Dilma Rousseff. Em relação a maio, ela caiu de 37% para 34%. Desde fevereiro, já despencou dez pontos percentuais. É assim que la nave va…

VIÉS DE BAIXA

O problema de Dilma Rousseff é justamente o “viés de baixa”, considerado o pior indicador nas campanhas eleitorais. Quando sucessivas pesquisas vão mostrando essa tendência de queda, a dificuldade para revertê-la é enorme. E não é por falta de tentativas do marqueteiro João Santana (o 40º ministro), que não faz outra coisa e recentemente lançou na TV a chamada “propaganda do medo” e depois criou o surpreendente decreto populista das consultas sociais.

Ao mesmo tempo, a presidente Dilma tem feito um esforço enorme, viajando pelo país para inaugurar obras novas, obras em construção e obras já insistentemente reinauguradas. Mas não está dando certo. Ela não despertou entusiasmo em nenhuma cidade e foi até vaiada em algumas delas.

A nova rodada do Datafolha mostra também que cresceu de forma notável o total de eleitores que não sabem em quem votar, de 8% para 13%. Ao mesmo tempo, outros 17% afirmam que pretendem votar nulo, em branco ou em nenhum dos candidatos apresentados. Na comparação com os mesmos períodos de eleições anteriores, a atual taxa de eleitores sem candidato (30%) é recorde desde 1989, e isso é péssimo para o governo, porque mostra que não está agradando.

Enquanto isso, no Instituto Lula, a animação é geral… Daqui a pouco a gente publica uma matéria da jornalista mineira Raquel Faria sobre a pressão no PT para fazer Dilma desistir.

22 thoughts on “Maior problema de Dilma é o viés de baixa, que ameaça qualquer candidatura

  1. Enquanto isso, Carlos Chagas publica excelente (mas imenso) artigo na Tribuna OnLine e alerta para o perigo do voto em branco. Leiam: “Lulala já não é o mesmo cabo eleitoral…Petistas apostam no voto em branco para ficar na frente…”. Duro é enfrentar essa onda de decepcionados com a política e que prometem votar em branco. O jeito é fazer campanha pelo voto no MENOS PIOR.

  2. Caro CN … não soube do nome de alguém do PMDB, nem do Requião autodeclarado, nas pesquisas … como Domingo foi encerrado o tempo pascal com Pentecostes, en que Espírito Santo se manifestou em FOGO … como no símbolo do PMDB também há FOGO … … … Faço está oração pública … Que a Convenção do PMDB só aprove Temer de Vice após haver sido negociada uma VERDADEIRA COALIZÃO … que o Fogo do Senhor queime os personalismos, às submissões e os indiferentismos … Obrigadão, PAPÁ, por Jesus e nossa Rainha da Penha Auxiliadora. chegamais

  3. Mas Newton, entao o PT que passou a informação furada para o jornalista da Veja? Eu que ja tinha duvidas sobre o comportamento profissional de alguns jornalistas, agora entao, vejo que minhas duvidas se confirmam, com essa sua afirmaçao. Como pode isso….? ja imaginou entao, o que pode ser colocado na imprensa por qualquer irresponsavel?
    Que pais é esse sr Francelino Pereira?

      • Mas seu Carlos Newton, o que lhe dá a certeza que a informação era furada uma vez que trata-se de pesquisas de institutos diferentes? Quem lhe garante com absoluta segurança que os dados da pesquisa DATA FOLHA estão rigorosamente corretos e os do outro instituto não? Por exemplo: No Data Folha 46% dos entrevistados deram nota de 7 a 10 para o governo DILMA, ou seja, consideraram o governo bom ou ótimo e 24% deram nota de 5 a 6 ou seja, consideraram regular. Então, temos 70% de aprovação para a PRESIDENTA. Apenas 29% dos entrevistados deram nota abaixo de 5 ou seja, desaprovam o governo DILMA. 1% não opinaram. Estas informações foram difundidas pela grande imprensa?

  4. A desilusão é um sentimento causado por repetidas frustrações.
    Mais uma e os “omissos, desinteressados, irresponsáveis” eleitores dos mesmos só terão o suicido como porta de saída.
    O país agoniza e o “povão” com ou sem dinheiro, terá um mes de festas.
    Assim ficou boa parte do povo brasileiro – de quatro em quatro anos ama seu país. Desculpe a falha: ama seu país através do futebol. Não sabem cantar o hino nacional, sem acompanhamento de cantor (que também erra) ou gravações.
    As cores nacionais (o que fizeram no símbolo da copa é crime) tremulam somente nestes períodos.
    O único problema que diona Dillma tem é o de manter “os mamadores” juntos aos de seu partido.

  5. Um grande problema a ser gerado pelo excessivo número de votos nulos e brancos é a possibilidade de fraudes nas jabuticabas-urnas eletrônicas de primeira geração. Eu me lembro da apuração Proconsult no Rio de Janeiro, década de 1980, que computava uma parcela de votos em um candidato como votos brancos. A farsa foi desfeita por causa dos votos impressos recontados. Agora não há votos impressos. Fica até mais fácil direcionar votos brancos e nulos para algum candidato. Quem contestará? Imaginem eleições com empate técnico em segundo turno, segundo as pesquisas eleitorais. Como recontar votos? Como evitar um protesto popular contra um ou outro vitorioso? Os nossos deputados enterraram a ideia da urna de segunda geração. Devem ter economizado o dinheiro a ser gasto nesta tecnologia pelo o estado para este gastá-lo sabiamente na conclusão das obras da copa. Se Datafolha divulga para um determinado candidato “X” 43% dos votos e o Vox Populi 38 %, os dois institutos com margem de erro de 2 %. A urna-jobuticaba apresentando o candidato X tanto com 45% (43%+2%) ou com 36% (38%-2%) dos votos não conflitará com as pesquisas feitas. E agora? A urna-jaboticaba está certa e os institutos errados? Quem poderá afirmar alguma coisa? NINGUÉM. Diferença de 7% para um lado ou outro decide qualquer eleição.
    Eu enviei, dois anos atrás, uma sugestão para alguns senadores, de se fazer uma lei obrigando dois por cento de seções eleitorais (margem de erro propalada pelos institutos), aleatoriamente escolhidas nos colégios eleitorais do Brasil, em ter a urna eletrônica e também a urna convencional com voto impresso. Metade aleatória dos eleitores da seção votariam na eletrônica e a outra metade na urna convencional. No fim do processo de votação, seria feita a comparação estatística entre o resultado da urna eletrônica e a urna convencional. Isto evitaria a desconfiança da fraude. Os poucos senadores que me responderam disseram que o sistema é seguro e confiavam 100% nas jabuticabas-urnas e disseram que o TSE era competente para evitar fraudes. Então está. Ficamos assim.

  6. Bom dia Sr. Carlos Newton !
    Perfeita analise e texto, mas vim aos comentários para informar um erro de digitação no blog.
    No final da pagina, aonde diz; “« Entradas antiguas” para ir a postagens anteriores, entrou um “U”.

  7. Caríssimo Carlos Newton,
    Cada um fala de seu geito, vejamos o Senhor Tamberlini, de quem gostaria que publicasse esse recibo:
    “Acabei de ter acesso ao recibo 142-628212983-8 da Caixa. ele mostra bem como o PT faz para ‘perpetuar’ o eleitor. O FELIZARDO dono do recibo, teve ‘redimentos’ equivalentes a um trabalhador com o salário de R$ 3.300,00 sem nada fazer. Como? Vou detalhar o recibo: 1) Cartão Falmília Carioca = R$ 1.802,00 . 2) Bolsa Família = R$ 660,00 . 3) Bolsa Família/Jovem = R$ 138,00 . Total = R$ 2.600,00”.
    Só se ele está se referindo o pagamento de todo o Município.
    Quanto às pesquisas publicadas tenho informação colhida com Dilma subindo, é só conferir:
    O QUE AS EMISSORAS DE TVs NÃO DISSERAM:
    Se as eleições presidenciais fossem hoje, Dilma teria 35% dos votos,: Revista Isto É. Em 03.05.2014.
    O pré-candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), teria 23,7% dos votos. Em 03.05.2014.
    IBOP HOJE 22.05.2014:
    Dilma sobe de 35 % para 40 %
    Aécio desce de 23,7 % para 20 %

  8. Alguém aqui já teve empregada doméstica em sua casa, sem carteira assinada, sem INSS? Nós temos elas não. Os cortadores de cana e trabalhador rural que perderam espaço para as máquinas automatizadas. Conclusão, sou a favor do bolsa família para corrigir esse erro. O custo para cada brasileiro não chega a R$1,00, para cada contribuinte. Sem dúvidas uma insignificância. Parem de chorar!

    • O bolsa esmola, não resolve o problema do brasileiro, mas resolve o problema do PT. Leia a reportagem sobre a violência urbana no Brasil e vais enteder os porques. Ou não.

  9. Sei não…
    Dá para entender a bolsa família para acabar com a extrema pobreza… o que não dá para entender é a exigência do título de eleitor para os beneficiados…
    É uma medida de alcance social, ou uma deslavada compra de votos?
    A eleição vai dizer…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *