Piada do Dia: MP denuncia Pizolatto por usar o nome do irmão

André Richter
Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) em Santa Catarina denunciou o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato pelo crime de falsidade ideológica, pedindo a prisão dele. Segundo o órgão, Pizzolato falsificou documentos para tirar um passaporte em nome do irmão, Celso, morto em 1978 em um acidente de carro. Com o passaporte, ele conseguiu passar pela Argentina e Espanha, antes de chegar à Itália.

Pizzolato foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 12 anos e sete meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Ele fugiu para a Itália em setembro do ano passado, antes do fim do julgamento no STF, mas foi preso em fevereiro em Maranello.

“Com isso [a condenação no Brasil], o acusado decidiu que era chegada a hora de utilizar a documentação que arrecadou ao longo dos anos, deixou o território nacional e, como Celso Pizzolato, às 10h17 do dia 11 de setembro encontrava-se no território da vizinha República Argentina, passando por procedimentos de imigração também nesse país, e de onde, no dia seguinte embarcaria, sempre como Celso, e sempre conseguindo ludibriar os órgãos de controle, em voo para o Reino da Espanha, sendo que depois chegaria à Itália, onde somente foi descoberto, na cidade de Maranello, no dia 5 de fevereiro de 2014, após intensa investigação feita por cooperação internacional de polícias”, relata o MPF.

Preso, Pizzolato foi a julgamento, mas a Corte de Apelação de Bolonha, na Itália, rejeitou o pedido de extradição para o Brasil. ele foi solto na semana passada. A Procuradoria-Geral da República (PGR) vai recorrer da decisão que rejeitou a extradição de Pizzolato.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGEra só o que faltava. Quando vi a reportagem na Agência Brasil, veículo de informações do governo federal, pensei que fosse um engano ou repetição de matéria antiga. Mas a data não deixa dúvidas: 10/11/2014. Caramba! O Ministério Público Federal só descobriu agora que Pizolatto falsificou os documentos do irmão falecido e até votou em nome dele? Se a Justiça brasileira for depender do Ministério Público Federal, estamos mal arranjados, sem a menor dúvida. (C.N)

4 thoughts on “Piada do Dia: MP denuncia Pizolatto por usar o nome do irmão

  1. O pior é que a recíproca da conclusão final da nota da redação do blog também é verdadeira. Grande exemplo tivemos com o processo do Tasso Jereissati nas mãos do Gilmar Mendes durante AAANOS.

  2. Esta declaração do Henrique Pizzolato ” Não fugi, salvei minha vida”, não há dúvida que ficou com medo, não sei de quem, mas seria um mandante grande e talvez a única alternativa que encontrou foi dá o fora, agora, sabe de coisa cabeluda, então esta CPI precisa ir a fundo e ir atrás para saber o que ele sabia.

  3. Fico e ficarei no meu pedaço do Brasil…

    É por essa e outras que passamos a ser um país democraticamente DIVIDIDO desde o mês passado…. da questionável eleição…

    Eleição muito da suspeita, praticada pela sinistra urna eletrônica, rapidinha mas safadinha, que não dá recibo do VOTO, e tem a benção do poderoso chefão do STE…

    Como se pode imaginar em unidade como nação, se temos uma terrorista como presidente e asseclas do seu partido, que escolhem a cadeia em que vão ficar, como aclamadas figuras de bravura, praticamente dispensados de DEVOLVER toda a montanha de dinheiro público, o SEU, o MEU, o NOSSO dinheirinho roubado, e começando a ficar esquecido…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *