A boa vontade que falta no Brasil de hoje para o país dar certo

1

Ilustração do Duke

Leonardo Boff
O Tempo

Na sociedade brasileira grassa uma onda de ódio e dilaceração que raramente tivemos em nossa história. Chegamos a um ponto em que a má vontade generalizada impede qualquer convergência em função de uma saída da avassaladora crise que afeta toda a sociedade. Immanuel Kant (1724-1804), o mais rigoroso pensador da ética no Ocidente moderno, fez uma afirmação em sua “Fundamentação para uma Metafísica dos Costumes” (1785): “Não é possível se pensar algo que, em qualquer lugar no mundo, e mesmo fora dele, possa ser tido irrestritamente como bom senão a boa vontade (der gute Wille)”.

Kant reconhece que qualquer projeto ético possui defeitos. Entretanto, todos os projetos possuem algo comum que é sem defeito: a boa vontade, que é o único bem que é somente bom e ao qual não cabe nenhuma restrição.

SEM BASE COMUM – Há aqui uma verdade com graves consequências: se a boa vontade não for a atitude prévia a tudo que pensarmos e fizermos, será impossível criar uma base comum que a todos envolva. Em momento de crise como o nosso, é a boa vontade o fator principal de união de todos para uma resposta viável que supere a crise.

Essas reflexões valem tanto para o mundo globalizado quanto para o Brasil atual. Se não houver boa vontade da grande maioria da humanidade, não vamos encontrar uma saída para a desesperadora crise social que dilacera as sociedades periféricas, nem uma solução para o alarme ecológico que põe em risco o sistema Terra.

No Brasil, se não contarmos com a boa vontade da classe política, em grande parte corrompida e corruptora, nem com a boa vontade dos órgãos jurídicos, não superaremos a corrupção que se encontra na estrutura mesma de nossa fraca democracia. Se essa boa vontade não estiver também nos movimentos sociais e na grande maioria dos cidadãos que com razão resistem às mudanças antipopulares, não haverá nada, nem governo, nem alguma liderança carismática que seja capaz de apontar para alternativas esperançadoras.

TÁBUA DE SALVAÇÃO – A boa vontade é a última tábua de salvação que nos resta. A situação mundial é uma calamidade. Vivemos em permanente estado de guerra civil mundial. Não há ninguém, nem as duas santidades, o papa Francisco e o Dalai-Lama, nem as elites intelectuais mundiais, nem a tecnociência, nada que forneça uma chave de encaminhamento global.

O Brasil reproduz, em miniatura, a dramaticidade mundial. A chaga social produzida em 500 anos de descaso com a coisa do povo significa uma sangria desatada. Nossas elites nunca pensaram uma solução para o Brasil como um todo, mas somente para si. Está aqui a razão do golpe parlamentar que foi sustentado pelas elites opulentas que querem continuar com seu nível absurdo de acumulação, especialmente o sistema financeiro e os bancos, cujos lucros são inacreditáveis.

BENEFÍCIOS SOCIAIS – Por isso, os que tiraram a presidente Dilma Rousseff do poder, por tramoias político-jurídicas, ousam modificar a Constituição em questões fundamentais para a grande maioria do povo, como a legislação trabalhista e a Previdência Social, visando, em último termo, desmontar os benefícios sociais de milhões.

Se a boa vontade é assim tão decisiva, então urge suscitá-la em todos. Em momento de risco, todos, até os corruptores, se sentem obrigados a ajudar com o que lhes resta de boa vontade. Já não contam as diferenças partidárias, mas o destino comum da nação, que não pode cair na categoria de um país falido. Em todos vigora um capital inestimável de boa vontade que pertence a nossa natureza de seres sociais. Se cada um, de fato, quisesse que o Brasil desse certo, com a boa vontade de todos, ele seguramente daria certo.

13 thoughts on “A boa vontade que falta no Brasil de hoje para o país dar certo

  1. O Boff agora deu pra “filosofar”. O que ele deveria mesmo é explicar porque o PT em 13 anos e com maioria no congresso, não fez nada do que eles exigem para o pais.
    O PT que prometia limpeza total, não fez, muito pelo contrário, se sujou também.
    Agora querem que os outros façam o que prometeram mas não fizeram.

  2. A “boa vontade” da qual Boff fala neste texto pode ser traduzida como “vista grossa” à corrupção e aos crimes diversos praticados durante anos pela quadrilha lulopetista no poder!

    E ao final ele tenta concluir as expressões de suas ideias com o que pode ser traduzido como:

    – “Os fins justificam os meios”.

    Ou seja, em nome da conquista de um suposto “bem estar social” a todas as classes, crimes diversos até podem ser praticados.

    Eu, no entanto, acho imundo o ato de pensar dessa forma!

  3. Com boa vontade, consegui ler até o fim o texto do sr. Boff. Contudo, percebo a dificuldade que ele tem de exercer sua imparcialidade, ao misturar mercúrio ao ouro.

  4. Confesso que nem com doses cavalares de “boa vontade ” eu consegui ler esse amontoado de asnices!
    Observem…está no começo do “texto” ( na verdade um monte de bobagens….partindo desse besta o quê se pode esperar. ..!???
    Aspeando:
    “Na sociedade brasileira grassa uma onda de ódio e dilaceração que raramente tivemos em nossa história. Chegamos a um ponto em que a má vontade generalizada impede qualquer convergência em função de uma saída da avassaladora crise que afeta toda a sociedade. …”
    Má vontade! !!??
    Quer dizer que ao flagarmos a roubalheira do partido desse medíocre. …o PT….temos que ter boa vontade e deixar Dilma terminar de enterrar o país!!???
    Permitir a volta do bandido do Lula…!!!??
    Por favor Boff asqueroso! !!
    Por que não te calas!!??
    Imbecil!!

    • Maus Bofes, má vontade só existe na banda petista. São contra tudo que signifique honestidade, trabalho e crescimento econômico. Ou o Boff pensa que a viúva é que produz o dinheiro? O Boff é um pilantra que escreve bem e isto é um perigo num ´país de semi-analfabetos.

  5. O Boff é um padre que não reza e se a religião existe é um grande pecador. Acostumou-se a viver do bem bom, quer dizer, pouco trabalho e muito dinheiro, dos outros. Não ´passa de mais um ladrãozinho como todos aqueles que nos assaltam todos os dias. Se fosse preso, certamente haveriam muitos motivos para condená-lo.

  6. LULA, a Senhora sua Mãe foi uma Santa para a qual eu tiro o meu chapéu, a exemplo da minha própria mãe, verdadeiras heroínas, mas vc, companheiro, a exemplo de FHC, Tasso, Alckmin, Aécio, Dória, Serra, entre muitos outros, infelizmente, como político, revelou-se apenas mais um filho da grande prostituta que é a República 171 do Brasil, filha do partidarismo-eleitoral, do golpismo-ditatorial e seus tentáculos, velhaco$, que perfazem a plutocracia putrefata que aí está e sempre esteve, há 127 anos, com jeitão de cleptocracia e ares fétidos de bandidocracia, que se mantém de pé via guerra tribal, primitiva, permanente e insana dos me$mo$, à moda psicopatas loucos por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, à base do quanto pior para o povo, melhor para os seus operadores que assim se sucedem nos poderes da dita cuja, dos quais somos todos vítimas e reféns tb há 127 anos, que acabou formando legiões e mais legiões de parasita$, que perfazem um rolo gigantesco de serpentes venenosas aninhadas em Brasília, que, por sua vez, revelou-se uma espécie de Ilha da Fantasia, completamente descolada da realidade do país e do povo brasileiro, que já não consegue mais dar conta de sustentar tamanha e antiga farsa, nem mesmo na condição de escravos da dita cuja que já rouba da população ativa mais de cinco meses de trabalho por ano para sustentá-la em vão, até porque nada mais funciona a contento no país inteiro, do Oiapoque ao Chuí, povo esse que não tem mais a quem recorrer com vistas à sua própria libertação senão a Deus no céu e à RPL-PNBC-DD-ME na terra, de modo que nessas condições, sob o teto da dita cuja, república 171 dos me$mo$, tanto faz como tanto fez: eleições diretas, indiretas, ou golpes, como ocorre há 127 anos, porque essas saídas, infelizmente, acabam se revelando todas a mesma bosta, ou acabam virando gosta, como já disseram Moacyr Franco e Rita Lee, delas surgindo apenas mais parasita$ e mais assombrações à medida em que se reza e se ora pelo continuísmo da dita cuja, porque o Brasil revelou-se caso de Revolução Redentora, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, e não de mais embromação como teima impor a todos o velho continuísmo da mesmice do velho $istema político podre, com prazo de validade vencido há muito tempo, que já morreu mas que não desocupa a moita e não deixa o novo de verdade, inédito, se estabelecer, com paz, amor, perdão, conciliação, união e mobilização pela mega-Solução, RPL-PNBC-DD-ME, porque evoluir é preciso. http://www.brasil247.com/pt/247/poder/298050/Lula-prefiro-perder-dez-elei%C3%A7%C3%B5es-diretas-do-que-ganhar-uma-indireta.htm

  7. Boff é mais um lixo, que juntamente com a CNBB trabalha contra a sociedade brasileira, protegendo os bandidos do PT, PCdoB, PSOL e outros. Juntando dos bandidos conhecidos espalhados nos outros partidos essa corja está destruindo o Brasil.

  8. A excelente matéria trata em um de seus tópicos justamente sobre o câncer no seio de nossa sociedade os oportunistas entitulado de elites . Somos um povo que nunca conquistou nada , tudo que temos foi nos dado ou concedido , não lutamos por direitos mas por privilegios . Doutrinados à sermos subserviente à estes comensais , sempre aceitamos passivamente à exploração e aos demandos desta corja .Cada povo tem

  9. É isso aí, seu Boff, eu também penso assim. Mas só me convenci depois que um anjo desceu dos céus e me visitou num sonho. Ele me disse: filho, não julgue para não ser julgado; não se preocupe com o pão, pois os lírios do campo não dependem de nada e são tão belos; aceite o adverso que rima com verso e controverso; seja ingênuo e acredite em tudo o que o santo Inácio falar; Amém.

  10. 1) Respeito o digníssimo Teólogo:

    2) Ele sabe muito bem o que é “Luta de Classes”. É algo que destrói um país…

    3) O partido que ficou 13 anos no poder, e o Teólogo defende, dizia com frequência: “Nós contra eles”.

    4) Isso espalhou-se como um rastilho de pólvora. Vai ser difícil serenar os ânimos…

    5) Também falaram em “exército do Stédile” e termos afins…

    6) Agora é tarde …

    7) Oremos !

    8) Considerando que o Teólogo faz parte das elites que dominam a Nação… “elites políticas, partidárias e intelectuais”, ele não está nem aí para os nossos comentários…

  11. Rápido:
    Leonardo Boff neste seu artigo abordando a boa vontade, quis dizer que é exatamente a falta desta condição referente aos crimes cometidos pela quadrilha petista!

    Que deveríamos ser mais condescendente com o chefe da quadrilha;
    que deveríamos ter mais boa vontade com os ladrões petistas;
    que deveríamos ter mais compreensão com a exploração e roubos que somos vítimas;
    que deveríamos ser mais complacentes com os erros de n osso governantes corruptos e incompetentes!

    Exatamente com a minha má vontade com Boff quando ele escreve de forma sutil, pelas entrelinhas, mas dando o seu recado em defesa permanente de criminosos com tendências políticas de “esquerda”, petista, comunista, e, obviamente, querendo de qualquer maneira a luta de classes, o enfrentamento, o combate.

    Na razão direta da má vontade de Boff com aqueles que não professam a sua Teologia da Libertação ou contrários ao PT, exerço o mesmo contra o ex-frei e sua corrente ideológica, cuja característica fundamental é o ódio contra seus compatriotas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *