A briga entre Dirceu e Lula, segundo a revista Veja

DIGITAIS – Dirceu, apontado como padrinho do diretor da Petrobras envolvido no esquema, queria combinar com Lula uma estratégia de defesaPedro do Coutto

A Revista Veja que circulou sábado e que se encontra nas bancas, através de reportagem de Daniel Pereira, publica declarações atribuídas ao ex-ministro José Dirceu, feitas após tentativa de contato com o ex presidente Lula, que não teria respondido a seu telefonema sobre a marcação de um encontro pessoal. A reportagem vê nesse episódio um distanciamento entre o ex-presidente e seu ex-ministro Chefe da Casa Civil. Dirceu deixou o cargo no episódio do mensalão, em 2005, momento em que perdeu a perspectiva de ser o candidato do PT à presidência na sucessão de 2010. Era praticamente o primeiro-ministro do governo, tanto assim que Lula o chamava de o capitão do time.

Mas o tempo passou, os fatos se sucederam e a reportagem de Veja assinala que Dirceu, preocupado com os rumos do inquérito na Petrobrás, pediu para conversar pessoalmente, com o objetivo de se colocar à disposição para ajudar os companheiros da legenda a rebater as acusações e fixar uma estratégia de defesa, segundo a reportagem. A preocupação maior de José Dirceu é com a posição do ex-diretor Renato Duque.

Acentua a matéria que Lula não ligou de volta e determinou a Paulo Okamoto, presidente do Instituto que leva o nome do ex presidente, que se comunicasse com Dirceu. Assim foi feito e Okamoto indagou a Dirceu o que ele estaria precisando. Quanto à resposta dada por Dirceu a revista publica uma frase entre aspas: “Você acha que vou ligar para pedir alguma coisa? Vocês me abandonaram há tempos”, acrescentou.

Portanto, se a frase está reproduzida literalmente, é porque foi transmitida à reportagem pelo próprio ex-ministro. Não há outra explicação. Logicamente, não pode ter sido Lula, tampouco Paulo Okamoto.

MARCOS VALÉRIO

A matéria refere-se a seguir num diálogo entre Okamoto e Marcos Valério, condenado por seu envolvimento no mensalão a 37 anos e 5 meses de prisão. Aliás o maior condenado de todos os punidos naquele processo. Retornando à iniciativa não concretizada de José Dirceu, a Veja acentua que o ex-ministro desejou deixar claro a necessidade de o governo e o PT organizarem uma sólida estratégia de defesa no caso Petrobrás. Isso porque surgiram os que obtiveram a delação premiada cujos reflexos se projetam em numerosos contratos realizados pela empresa. Essas delações podem se estender além dos limites dos quais se encontram hoje. O que torna certo, acrescenta a reportagem, que haverá punições. De fato, pode se presumir que, no esforço de se encontrar com Lula e agora divulgar o fracasso da tentativa, Dirceu forneceu à reportagem a manifestação de um inconformismo que o deixou tacitamente exposto.

19 thoughts on “A briga entre Dirceu e Lula, segundo a revista Veja

  1. Lula e Dirceu nunca se deram bem. Por décadas um aturou o outro e vice-versa.

    Mas Dirceu é o homem que sabe demais. Então para Lula só interessa um Dirceu de bico fechado. Seja como for.

  2. Os pássaros de mesma plumagem voam juntos, nessa história não existem inocentes. O mal que esses pulhas fizeram ao País é imensurável, quando eles morrerem o diabo terá medo da concorrência.

    • Mentem deslavadamente,

      como nenhuma lavadeira mente

      ao ver a nódoa sobre o linho. Mentem

      com a cara limpa e nas mãos

      o sangue quente. Mentem

      ardente/mente como um doente

      em seus instantes de febre. Mentem

      fabulosa/mente como o caçador que quer passar

      gato por lebre. E nessa trilha de mentiras

      a caça é que caça o caçador

      com a armadilha.

      E assim cada qual

      mente industrial?mente,

      mente partidária?mente,

      mente incivil?mente,

      mente tropical?mente,

      mente incontinente?mente,

      mente hereditária?mente,

      mente, mente, mente.

      E de tanto mentir tão brava/mente

      constroem um país

      de mentira

      —diária/mente.

  3. Não dá notícia ?
    “O promotor federal argentino Alberto Nisman, de 51 anos, foi encontrado morto em seu apartamento em Puerto Madero, bairro de alto padrão na capital argentina, na madrugada desta segunda-feira (19).
    Ele era o responsável pela investigação do atentado contra a sede da Associação Mutual Israelita Argentina (Amia), em 1994, quando uma explosão deixou 85 mortos e provocou danos estruturais em outros 9 edifícios no bairro Once.
    Ele disse na semana passada que a presidente argentina, Cristina Kirchner, havia aberto um canal de comunicação secreto com o grupo de iranianos suspeito de ter plantado a bomba.
    Segundo o promotor, o esquema tinha como objetivo inocentar os suspeitos para que a Argentina pudesse começar a negociar grãos em troca de petróleo do Irã. Ele apresentaria detalhes da denúncia ao Congresso nesta segunda.
    De acordo com o jornal argentino “Clarín”, as primeiras informações davam conta de que o corpo de Nisman foi encontrado com perfuração na cabeça, compatível com uma arma de pequeno calibre.
    “Alberto Nisman foi encontrado morto no domingo à noite em seu apartamento no 13º andar da torre Le Par, no bairro de Puerto Madero em Buenos Aires”, informou o Ministério da Segurança Pública da Argentina em comunicado”
    ( Fonte G 1 )

  4. Dirceu é o cabeça do PT, Lula apenas o mascote caricato. Essa briga, sim, pode derrubar o PT, não o fake entre Dilma e Lula. Veremos se agora Lula desfrutará dos benefícios da Papuda… Aliás, Tuma Jr, continua esperando o processo do Barba e do homem da maleta preta de Santo André (by Mara Gabrilli, para Gilberto Carvalho).

  5. Lula apesar de ser analfabeto e cachaceiro é muito malandro e sabido,
    se lembrem do” nó cego” que ele deu em Ciro Gomes enganando-o afirmando que Ciro seria prefeito de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *