A brincadeira de “tudo por dinheiro” e “Silvio Santos vêm aí “ acabou custando caro para a Caixa Econômica Federal, no caso do Banco PanAmericano

NOGUEIRA LOPES

Essa história do Banco PanAmericano coloca por terra dois mitos: 1 ) a eficiência da fiscalização exercida pelo Banco Central sobre o mercado financeiro. 2 ) A seriedade da chamadas agências de classificação de risco, que vivem a dar conselhos sobre bons ou maus investimentos.

A Caixa Econômica Federal gastou quase R$ 800 milhões para comprar 49% das ações do banco de Silvio Santos, sem que os auditores do Banco Central e da própria CEF percebessem nada, nenhuma irregularidade nem o risco de falência, mais do que flagrante.

Isso significa que o contribuinte pode ter sua vida devassada pela Receita, mas as grandes potências do mercado financeiro não são fiscalizadas e fazem o que bem entendem

Além disso. cinco das agências de classificação de risco, entre elas as internacionais Moody’s e Fitch, recentemente deram nota máxima para o Banco PanAmericano, apontando-o como “investment grade” (grau de investimento), espécie de selo de segurança para o comprador de suas ações e títulos.

E a agência brasileira Riskbank não fez por menos, classificando o Banco PanAmericano como “baixo risco para curto prazo”. Cinco meses depois, a instituição financeira quebrava e suas ações caíam cerca de 50% nas últimas semanas.

Traduzindo: não se pode dizer que haja seriedade no mercado financeiro do Brasil, onde o comando da economia está nas mãos dos grandes bancos nacionais e internacionais, que aqui cobram os juros que bem entendem e obtém os maiores índices de lucratividade do mundo.

NOS EUA, BANCO VAI À FALÊNCIA

Se fosse nos Estados Unidos, o PanAmericano já tinha ido para o espaço, como ocorreu no caso do banco de investimentos Lehman Brothers, que operava com governos, grandes companhias e instituições financeiras praticamente no mundo inteiro e empregava 25 mil pessoas.

O Lehman Brothers declarou concordata em 2008 e hoje nem existe mais, tendo sido absorvido pelo grupo japonês Nomura.

SILVIO DIRÁ QUE O BAU NÃO ESVAZIOU

Nos corredores da sede do SBT, em São Paulo, anuncia-se que Silvio Santos dirigirá uma mensagem de otimismo aos funcionários da rede de televisão, que foi dada como garantia pelo empréstimo concedido ao PanAmericano. Para tranquilizá-los, Silvio Santos vai dizer que o Baú ainda não esvaziou e é preciso abrir as portas da esperança.

MADONNA APRONTA COM JESUS

Entre tapas e beijos, o romance de Madonna com o brasileiro Jesus Luz balança, mas não cai. A cantora recentemente foi vista aos amassos com o dançarino franco-argelino Brahim Zaibat, 28 anos mais novo do que ela.

Ao saber da novidade, Jesus Luz, que estava livre, leve e solto nas noites cariocas, voltou correndo para Nova York e reassumiu o posto de nº 1.Mas segundo as previsões, não vai durar muito tempo. O libido da loura anda a mil.

PREFERÊNCIA PELA INTERNET

Pesquisa das empresas Enfoque (brasileira) e KiteLab (americana), ouvindo 4.800 jovens no Brasil, Argentina, Guatemala, México, Colômbia e Chile, aponta que 74% deles consideram a internet o meio ideal para comunicação, informação e entretenimento.

A conclusão é preocupante para o futuro dos jornais, revistas e livros, mas tem uma explicação plausível: a internet é gratuita (ainda).

ODETE ROITMAN NÃO MORREU

Beatriz Segall, que está com 84 anos, voltou a viver o sucesso da personagem Odete Roitman com a reprise da novela “Vale Tudo”. Nas ruas, ela até aceita tirar fotos com os fãs, só exige que não a abracem. Motivo: “Detesto intimidade forçada.”

MENOS LIXO NAS RUAS

É bastante inteligente a iniciativa da Prefeitura do Rio, de reverter em obras públicas o dinheiro equivalente à economia feita pela Comlurb. Falta agora os cariocas participarem desse esforço, reciclando mais e colocando menos lixo nas ruas.

MONUMENTO AO MAU GOSTO

A nova estação do Metrô em frente da Prefeitura é um monumento ao mau gosto. Aliás, um monumento campeão. Nenhuma das construções públicas do Rio, este ano, nem mesmo os barracões da Praia de Copacabana chegam perto.

“TODO HOMEM É UM TOLO”

Por fim, vale a pena lembrar um pensamento do filósofo e escritor americano Elbert Hubbard: “Todo homem é um tolo por pelo menos 5 minutos todos os dias; a sabedoria consiste em não exceder este limite.”

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *