A cada dia, a notícia mais importante é o boletim dos médicos de Bolsonaro

Resultado de imagem para bolsonaro internado pela terceira vez

Sem poder ingerir alimentos sólidos, Bolsonaro está debilitado

Carlos Newton

Em meio a notícias terríveis, de mar de lama em todo canto, tragédias causadas pelo homem e pela natureza, tudo é tristeza, desolação, sofrimento, e a cada dia aumenta o suspense sobre a doença do presidente Bolsonaro.

BOLETIM MÉDICO – Todo dia, a notícia mais esperada no país é o boletim médico que a equipe do Hospital Albert Einstein divulga no final de tarde e é comentada pelo porta-voz da Presidência, general Rego Barros. Estreantes na função, o chefe da equipe médica e o representante do Planalto tentam passar um quadro de otimismo que acaba soando falso e fica mais negativo do que positivo. Nesta quinta-feira, por exemplo, ao anunciar que o presidente estava com pneumonia, o cirurgião Antônio Luiz Macedo afirmou ao Estadão: “É bem sutil, é mais devido à fraqueza de uma cirurgia muito grande. É uma coisa bem levezinha”.

Não é bem assim, porque em seguida o próprio dr. Macedo acrescentou que “vai levar mais ou menos de cinco a sete dias para [a pneumonia] ser completamente debelada”.

QUADRO COMPLICADO – Não adianta tentar ocultar a verdade. A pneumonia “bem sutil” é um complicador para um paciente que está com “a fraqueza de uma cirurgia muito grande”, nas palavras do experiente médico.

O maior problema é justamente este – a debilidade do organismo de Bolsonaro, que não ingere alimentação sólida desde o dia 27, quando se internou. Depois da operação, vinha recebendo nutrição por sonda, e somente na noite de quinta-feira começou a ingerir alimentação líquida – caldo de carne. E na manhã de sexta-feira, comeu um pouco de gelatina.

Foi uma notícia auspiciosa, porque o presidente precisa se alimentar para fortalecer o organismo e ganhar mais resistência. Se até sexta-feira ele não conseguia sequer ingerir alimentação líquida, era sinal de que alguma coisa não estava correndo bem.

DISSE O PORTA-VOZ – Na quarta-feira, dia 6, o porta-voz da Presidência tentou minimizar os problemas de saúde, dizendo que Bolsonaro estava bem e ainda mantinha o mesmo peso de antes da internação. Convenhamos, o porta-voz não precisa nem deve exagerar. Dizer que Bolsonaro não perdeu peso, já estando há 11 dias sem alimentação sólida e depois de 10 dias sem sequer beber água, certamente foi um pouco demais…

Em tradução simultânea, o estado de Bolsonaro é grave, ele se descuidou bastante na fase de recuperação e por isso sua situação se complicou. Tem condições de se recuperar, mas só saberemos dentro de quatro dias, quando a pneumonia já estiver debelada, para que a equipe médica possa concentrar esforços na recuperação do sistema intestinal.

###
P.S. 1– Nesta sexta-feira, Bolsonaro usou a “sala de reuniões” para receber o ministro da Infra-Estrutura e o subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, para manter a farsa de que está à frente do governo. Os dois usavam máscaras cirúrgicas para evitar contaminar o presidente, e os médicos irresponsavelmente permitem esses absurdos, sabendo que o presidente está com baixa imunidade.

P.S. 2 – Enquanto isso, o vice Hamilton Mourão continua impedido de assumir a Presidência da República. Se o porta-voz do Planalto conseguisse explicar o motivo, a opinião pública brasileira agradeceria, é claro. (C.N.)

20 thoughts on “A cada dia, a notícia mais importante é o boletim dos médicos de Bolsonaro

  1. O fato é que a gente não pode confiar nas informações. Só ontem muitas contradições
    Quando se lê diz que piorou, volto a ler, está bem e exibem até imagem dele despachando com assessores.A gente fica sem saber se é imagem real ou antiga. Nós estamos torcendo pelo bem dele, pela saúde dele, é bom que saibam..Mal comparando, com Tancredo foi assim. Querem dar boas noticias ao povo e partem para mentiras.

  2. Concordo com a nota n. 2 do Carlos Newton, porque também fico intrigada; “P.S. 2 – Enquanto isso, o vice Hamilton Mourão continua impedido de assumir a Presidência da República. Se o porta-voz do Planalto conseguisse explicar o motivo, a opinião pública brasileira agradeceria, é claro. (C.N.)

  3. – A opinião publicada da imprensa marrom você quer dizer. A opinião pública de verdade está na internet e não precisa mais do suposto jornalismo, muito menos de uma gilete press, para manifestar suas posições.

    • ARS, acho que todos estamos torcendo para que o Presidente recupere a saúde. Acho eu, tanto os que votaram nele e os que não votaram. Ninguém deseja o pior para o próximo. Eu creio que a gente deseja saúde até para os inimigos.
      Fé Bolsonaro! Fé Presidente!

  4. Semana que vem Jair Bolsonaro que está amparado por uma fantástica equipe médica em um dos melhores hospitais do mundo, estará “comendo buchada de bode e dançando xaxado”.

    E o melhor, sem a desastrosa participação de seu linguarudo e espaçoso vice Hamilton Mourão.

  5. Cadê o tal “jornalismo investigativo” ? Cadê o tal “Detetive Virtual” do Fantástico Show da Vida ? Cadê o Tadeu Schimidt e a Poliana, que investigam e nem desvendam o mistério da facada no Bolsonaro, que não pode ser outra coisa senão “armação, ou treta entre evangélicos-militares, ou seja, Cabo Daciolo versus Capitão Bolsonaro ( um puro-sangue do segmento e o outro fake), em disputa pela votação unificada dos eleitores evangélicos e militares concentrada num dos dois candidatos dos mesmos segmentos”, como senha de acesso ao poder central da república 171, do golpismo ditatorial, do partidarismo eleitoral e dos seus tentáculos, velhaco$.

  6. Não fale em nome da opinião pública. Você nem faz parte dela. Quem vota na Organização Criminosa tinha que ficar calado. Nós, a maioria do provo brasileiro, que é do bem e que trabalha, elegemos o Jair Messias Bolsonaro para reconstruir o Brasil. Os esquerdopatas não influenciarão mais esta Nação. Fiquem quietos. Nós vamos recuperar o Brasil. E será do jeito que está acontecendo. O Mourão não vai assumir nada. O Bolsonaro está administrando do jeito que tem que ser administrado, porque ele somos nós todos. Comunistas, socialistas, bolivarianos e outras merdas sem cérebro calem a boca e parem de atrapalhar. Vocês tiveram trinta anos para mostrar o projeto de destruição da raça humana e estavam conseguindo. Mas, nós acordamos e decidimos que ainda não é hora de destruir os habitantes do planeta terra.

    • Esses bolsonarianos dementes, delirantes, loucos por dinheiro, poder, vantagens e privilégios, não tem jeito mesmo, tentar debater com eles é a mesma coisa que tentar jogar xadrez com pombos, sobem no tabuleiro, sujam tudo, derrubam as pedras, batem no peito e dizem que ganharam o jogo.

  7. A opinião pública está preocupada com a saúde de Bolsonaro e sabe que o melhor local para saber disso é pelo próprio, não pela imprensa, por isso as pessoas acompanham a página de Bolsonaro no facebook. As últmas atualizações direto do hospital tiveram mais de 400 mil curtidas e milhões de visualizações em poucas horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *