A casa de Joubert de Carvalho tinha todas as riquezas, mas era triste, sem amor…

Disco de Vinil - Joubert de Carvalho Música Popular - Interdomino - Móveis e Objetos UsadosPaulo Peres
Poemas & Canções
O médico e compositor mineiro Joubert Gontijo de Carvalho (1900-1977) explica na letra de “Minha Casa” que, de nada adiantou buscar um lugar melhor para viver se, na nova casa, só existe solidão, não existe amor. A música “Minha casa” foi gravada por Sílvio Caldas, em 1946, pela Continental.

MINHA CASA
Joubert de Carvalho

Foi num dia de tristeza
Que a cidade abandonei
Sem saber o que fazer
Na esperança de encontrar
Pela vida, algum prazer
Alegria em algum lugar
Lá no alto da Tijuca
Tem um sítio bem florido
Onde agora estou morando
Com os pássaros em festa
De galho em galho cantando
Lá dentro, pela floresta


Minha casa é tão bonita
Que dá gosto a gente ver
Tem varanda, tem jardim
Ainda agora estou esperando
Uma rede para mim
A embalar de quando em quando

Minha casa é uma riqueza
Pelas jóias que ela tem
Minha casa aqui tem tudo
Tanta coisa de valor
Minha casa não tem nada
Vivo só, não tenho amor

2 thoughts on “A casa de Joubert de Carvalho tinha todas as riquezas, mas era triste, sem amor…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *