A comentarista Ofelia Alvarenga reclama da sisudez do blog. Então aí vai a história da equipe do BOPE que desvendou o mistério de uma pirâmide no Egito.

Para atender a comentarista Ofelia Alvarenga, que com toda razão reclamou da excessiva seriedade do blog nesta ausência de Helio Fernandes, vamos publicar abaixo uma curiosa história que circula na internet, sobre a mais nova façanha dos PMs do BOPE carioca: 

Dois milionários egípcios estavam passeando pelo deserto, quando um deles caiu do camelo, porque o animal tropeçara numa pedra meio estranha. Ele então foi conferir a pedra e começou a cavar em volta dela, achando assim a ponta de uma pirâmide.

Como  os dois eram muito ricos, compraram aquela parte do deserto e contrataram uma empresa especializada, a fim de desenterrar a pirâmide. Após algumas semanas de escavações, viram que na pirâmide existia um túmulo de um faraó mumificado.

Ficaram discutindo que cientistas deviam chamar, acabaram optando pelos americanos. Afinal, eles dominam a melhor tecnologia e desenvolviam estudos avançados sobre o Egito Antigo. Os americanos então chegaram trazendo os mais renomados especialistas, com muito equipamento – jipes, helicópteros, computadores e tudo o mais. Entraram na pirâmide e só saíram de lá depois de dois anos de muita pesquisa.

– E então? O que vocês descobriram? – perguntaram os milionários egípcios. 

– A pirâmide foi construída entre 1500 e 2000 anos antes de Cristo – responderam os cientistas americanos, acrescentando – Foi só o que pudemos descobrir.

– Só  isso? Bando de ianques estúpidos! Dois anos  para descobrir só isso?

– Mas os hieróglifos daqui são diferentes de tudo o que já vimos! – argumentaram os americanos.

– Sumam daqui, seus idiotas!

Os egípcios então decidiram chamar cientistas alemães. Que também trouxeram uma grande equipe e toda a parafernália necessária para estudar a pirâmide e o túmulo do faraó. Se enfiaram lá dentro e também passaram dois anos. Quando enfim saíram, os milionários perguntaram:

– E  então? O que descobriram? 

– A  pirâmide foi construída  aproximadamente 2.000 antes de Cristo. O resto ainda não conseguimos descobrir.

– Alemães  imbecis! Só servem  para beber cerveja?  Sumam daqui!

– Mas a escrita é muito complicada!

– Caiam fora, seus idiotas!

Ficaram então os dois egípcios na dúvida. Quem deviam chamar? Até  que um empregado deles, que tinha assistido “Tropa de Elite”, sugeriu chamarem a Polícia brasileira, porque os PMs estavam acostumados a fazer intensas investigações, sob as condições mais adversas, e poderiam descobrir alguma coisa.  

Como não custava nada tentar, os dois egípcios chamaram uma equipe dos PMs do BOPE, do Rio, comandados pelo Capitão Nascimento. Eles chegaram sem levar nada, apenas algumas armas e munições. Imediatamente entraram na pirâmide e após 5 horas lá dentro, retornaram com o Capitão Nascimento trazendo um caderninho onde fizera anotações.

– Mas já saíram? – perguntaram os dois milionários.

– Sim, terminamos a investigação – disse o Capitão Nascimento, começando a ler as anotações. – A pirâmide foi construída entre 12 de fevereiro de 1857 e 22 de julho de 1868 antes de Cristo, conforme as ordens do Faraó Anekhetop IV e seu arquiteto Tutmosis, o Jovem. No dia da inauguração choveu e houve um eclipse parcial da lua à noite. Participaram da construção 2.118 escravos qualificados, que tentaram uma revolta devido às precárias condições de trabalho, mas foi sufocada em 5 de setembro de 1862 pelos soldados do faraó, com o resultado de 72 mortos. Aí  dentro tem o equivalente a 29 milhões de reais em artefatos de ouro, 45 milhões em diamantes e pedras precisosas. O custo total da obra chegou a 123 milhões, em preços atualizados…

– Como conseguiram  descobrir isso em apenas  5 horas??? – perguntou um dos milionários egípcios.

– Cara, foi muito difícil. Mas no final a múmia acabou abrindo o bico e entregou tudo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *