A consultoria de Palocci rendeu mais para os fregueses

Carlos Chagas

Em plena Renascença, em Roma, ninguém superava em riqueza e ostentação o empresário, comerciante, importador e contrabandista Agostino Chigi, conhecido pelos banquetes que oferecia, muitas vezes tendo como comensal o Papa Leão X. Mandava às vezes servir mil romanos com pratos de prata, onze para cada um, de acordo com o numero de iguarias. Depois, os pratos eram jogados no Tibre, para assegurar que não seriam usados duas vezes.

O nababo suplantou-se no dia 28 de agosto de 1519, quando o banquete foi servido em pratos de ouro, da mesma forma lançados ao rio. O que ele não percebeu é que seus empregados haviam mergulhado uma rede próxima da margem. Quando a festa acabou, recuperaram aquela imensa fortuna, que venderam no mercado negro.

Essa historinha se conta a propósito da consultoria do ministro Palocci. Até agora, pouco se fala nos que a contrataram, desconhecendo-se o nome de suas empresas, até dos cozinheiros do banquete oferecido pelo chefe da Casa Civil.

Eles também estenderam sua rede de proteção para salva os pratos de ouro, que dizer, os conselhos dados por Palocci, que revenderam para outros empresários. Muita gente ganhou mais dinheiro do que o regiamente bem pago ministro, utilizando suas informações e seus relacionamentos no governo. Só para concluir, diz a lenda que Chigi morreu pobre…

***
MALUF RIDES AGAIN

Eleito novamente presidente do PP paulista, Paulo Maluf foi cortejado na convenção estadual do fim de semana por nada menos do que o governador Geraldo Alckmin, o prefeito Gilberto Kassab e o vice-presidente da República, Michel Temer. Os três foram abraçá-lo em nome do PSDB, do futuro PSD e do PMDB.

Que se cuide o senador Francisco Dornelles, presidente nacional do PP, porque no fim do ano haverá a convenção nacional destinada a renovas o seu mnandato ou a escolher outro. Imaginem qual, como essa enxurrada de cortesia que os adversários promoveram? Todos de olho na eleição à Prefeitura paulistana, no ano que vem, mas descuidados da eleição para o governo do estado, em 2014. É sempre bom lembrar que Ademar de Barros, depois de mil vezes derrotado, no fim da vida se elegeu governador.

***
APROVEITANDO BRECHAS

A presidente Dilma Rousseff recebeu o vice Michel Temer para longa conversa. Votos de lealdade e confiança foram renovados ao infinito, inclusive a respeito do episódio Antonio Palocci. O PMDB mobilizará não só sua tropa de choque, mas o regimento inteiro na defesa do chefe da Casa Civil.

Em hipótese alguma o partido contribuirá para a constituição de CPIs e sucedâneos visando investigar as consultorias de Palocci. É claro que mesmo sem a menor referencia, muito menos a apresentação de listas de pedidos de nomeação.

Temer sinalizou aguardar a contrapartida do apoio explicito ao governo, nessa hora de apreensões. Terão conversado, também,  sobre a esperada votação, hoje, do Codigo Florestal. Os ambientalistas não terão chance.

***
CARONA NA BEATIFICAÇÃO

Nada mais natural, apesar do sacrifício em termos de saúde, do que a presença da presidente Dilma em Salvador, domingo, para a cerimônia de beatificação de Irmã Dulce. Agora, bicões não faltaram, até dos grandes, tirando carona com a santinha. Alguns tomando chuva.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *