A desindustrialização é uma ameaça séria ao Brasil

João A. de Godoy

O carro nacional, mesmo com esse preço absurdo, teria algum sentido se a produção fosse inteiramente realizada no país. O consumidor, tendo um pouco de boa vontade, poderia pensar: o preço é caro, mas a causa é nobre, pois o carro produzido no Brasil gera emprego e renda para toda a cadeia produtiva. Certo?

Errado! Agora estão sendo importados muitos itens, desde projeto, ferramental até as autopeças. E para se ter uma idéia, só a cadeia produtiva de ferramentaria da indústria automobilística emprega cerca de 423 mil trabalhadores. Estes postos de trabalho estão ameaçados pela pelas importações de ferramentas, principalmente da China.

Se não bastasse a importação de ferramentas novas, há também a importação de ferramentas usadas. Detalhe: essa importação de ferramentas e moldes desestimula o desenvolvimento tecnológico da indústria nacional, especialmente porque nossa indústria temhoje condições de fabricar estes itens com tecnologia de ponta.

Segundo a Associação Brasileira de Fundição (Abifa), em decorrência do crescimento das importações, o setor de fundição deixou de produzir cerca de um milhão de toneladas, apenas três anos.

É a desindustrialização que se avizinha, como um fantasma assustador.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *