A dobradinha Blatter-Teixeira

Na entrevista coletiva, perguntaram ao presidente da Fifa, se os incidentes de alguns dias na África do Sul poderiam se repetir na Copa do Brasil, 2014.

Resposta imediata: “Tudo o que se relaciona com a Copa do Brasil, será resolvido exclusivamente pelo presidente da CBF e do Comitê Organizador local, Ricardo Teixeira”. Ha!Ha!Ha!

Isso faz parte do acordo entre os dois para a saborosa e apetitosa sucessão na presidência da Fifa. Agora, em 2011, Blatter já tem novo mandato de 4 anos garantido. E diz a amigos, “meu mandato será de 2015 a 2019”. Aí então entraria Ricardo Teixeira, que não briga com a realidade. E a realidade hoje, se chama Joseph Blatter.

***

PS – Antigo funcionário inexpressivo, Blatter foi eleito em 1998, quando Havelange desistiu. Blatter jamais sonhou com isso, mas logo mudou tudo.

PS2 – O presidente da Fifa era eleito na véspera do primeiro jogo, tomava posse também na véspera, só que da final.

PS3 – Mudou a data da eleição, passou para o ano seguinte. A Copa é sempre em ano par, a eleição em ano ímpar. Com isso se elegeu em 2002, 2006 (que passou para 2007), já garantido em 2011 e 2015.

PS4 – E a idade de Teixeira, pode esperar para 2019? Faz anos exatamente durante a Copa. Agora, completa 62 anos, em 2019 terá 71. Como eterno ex-genro de Havelange, acredita no futuro.

PS5 – Se não chegar a presidente da Fifa, não faz mal, presidente da CBF é quase tão importante. E Lula já disse a ele: “Quando eu voltar ao Planalto, em 2014, um dos meus projetos prioritários é levar você para a presidência da Fifa”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *