A espera do amor, numa tarde sertaneja

A produtora, professora de história, cantora e compositora (letrista) carioca Cristina Gomes Saraiva, em parceria com Jaime Alem,  confessa que, diariamente, sonha com a volta do seu amor. Cristina Saraiva gravou “Tarde Sertaneja” no CD Primeiro Olhar, em 2001, produção independente.

TARDE SERTANEJA

Jaime Alem e Cristina Saraiva

Quando a noite
Começa a chegar
Quando não mais se ouve
Bem-te-vi, sabiá
Quando a vida se aquieta
O sonho desperta
E vem me levar

Foi aqui
Nesse mesmo lugar
Que primeiro te vi
E ainda menina
Selei minha sina
De viver pra te amar

Jurity
Lá no pé de araçá
Bem tentou me avisar
Mas eu era menina
E menina não escuta
A prudência chamar

Esse açoite
Saudade a cortar
Marca a alma da gente
E nem água corrente
Consegue lavar essa dor
Levar esse amor
Pra outro lugar

Hoje canto
Pra tentar te fazer me escutar
Como então jurity
Costumava cantar
Me recosto
No pé de araçá
Foi-se o tempo
Cantigas no vento
Viola, estrelas
Amor ao relento…

Jurity, voa lá
Vá buscar meu amor
Diz pra ele voltar

                (Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

One thought on “A espera do amor, numa tarde sertaneja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *