A festa da França e a vergonha do Brasil

Resultado de imagem para posse na frança

Posse de Macron é uma vitória da democracia francesa

Sebastião Nery

Paris já teve todos os louvores. Hoje é dia de louvar a França. Quando Hemingway disse que “Paris é uma festa”, sabia o que estava dizendo. Vivia lá, escrevia de lá e era testemunha dos anos dourados da década de 20. No Brasil o sergipano Gilberto Amado também sabia: “Uma rua de Paris é um rio que vem da Grécia”. E o poeta mineiro Murilo Mendes: “Quando bombardeavam Paris destelhavam a casa do meu pai”. Mas os louvores de hoje são todos para a França que deu ao mundo um fulgurante exemplo de liberdade e democracia. Onze candidatos a Presidente, depois cinco, depois quatro, no fim dois e o povo foi para as ruas escolher um, sem ódio, sem xenofobia, sem violências.

Em um mundo retalhado pela fúria, com a morte morando em cada calçada, fez bem a França em dar este visceral exemplo não só de democracia como de civilização, de convivência coletiva. No próximo mês haverá eleições parlamentares. E a França instalará definitivamente mais uma república. Democrática. E não se diga que a campanha foi fria ou indiferente. Quem ganhou, ganhou com 65,5%, quem perdeu teve 34,5%. Como dizem os franceses “Et vive La France!”

GARCIA MARQUEZ – O livro “Cem Anos de Solidão”, de Gabriel García Márquez, Premio Nobel de 1982, é uma ficção sofisticada tendo a aldeia de Macondo como geografia e a família Buendía como personagem. No Brasil, aconteceu o impossível: a realidade conseguiu superar a ficção, com a captura do Estado pelo poder econômico e político. A logística era pilhagem organizada do dinheiro público, com caixa 2, propinas, venda de medidas provisórias no executivo e no legislativo. Vantagens indecorosas a agentes públicos transformaram a administração da República em aliança criminosa entre os poderes públicos e privados,

“Plus rien à faire, plus rien à foutre” (Não estou nem aí, estou pouco me lixando)” é o título de um livro francês que deve estar servindo de orientação para os corruptos e corruptores brasileiros. A arrogância, o cinismo e a autossuficiência dos envolvidos no roubo deslavado ao contribuinte são chocantes.

PROPINAS E LUCROS – Estima-se que para 1 milhão de reais dado de propina, o lucro do grupo empresarial era de 4 milhões de reais. Realidade que envergonha os brasileiros decentes nos vários quadrantes da Pátria. Muitos dos investigados na maior estrutura de corrupção da história brasileira raciocinam no quanto pior melhor. Acreditam que, mergulhados na “lama podre”, desejam jogar o Brasil e as suas instituições no caos.

Especialistas em “porta de mansão” negam a existência de qualquer tipo de delito. Desejam jogar com o tempo e forçar um grande acordo onde todos se salvariam. Ignoram que o pior está ainda por acontecer.

COMPRA DE MPs – Os delatores da Odebrecht nominaram diversas Medidas Provisórias compradas pela empresa nos governos Lula e Dilma.A visão desse cenário de corrupção empresarial e de política de Estado é estarrecedora. Homens públicos no executivo e no legislativo, transformados em serviçais do poder econômico. Mesadas, propinas, dinheiro abundante na escala de bilhões alocados nos bolsos e patrimônios de ladravazes de colarinho branco.

Não obstante as provas documentais, os denunciados e seus advogados garantem que são todos vítimas de mentiras e falsidades. É tempo de a vergonha envergonhar-se.

11 thoughts on “A festa da França e a vergonha do Brasil

  1. Mais um socialista de Rolex, à frente do governo Francês. Aliás, como no Brasil, tudo hipocrisia. Não temos dúvidas que as reformas trabalhistas podem, de certa forma, por em risco os direitos dos trabalhadores. Mas, sinceramente, os opositores ferrenhos desta reforma, (que de certa forma não deve prestar), agem exatamente assim:

    É contra a reforma na CLT, mas vende férias!

    É contra a reforma na CLT, mas recebe um salário de fato e tem um menor anotado na carteira!

    É contra a reforma na CLT, mas pede para o patrão só assinar a carteira depois que acabar o seguro-desemprego!

    É contra a reforma na CLT, mas, mesmo insatisfeito no trabalho, faz pirraça até ser demitido só pra não pedir pra sair!

    É contra a reforma na CLT, mas aceita banco de horas!

    É contra a reforma na CLT, mas paga imposto sindical para um sindicato que nem sabe onde fica!

    É contra a reforma na CLT, mas não consegue dizer que direito será extinto na proposta!

    Não dá pra levar o Brasil a sério em nenhum dos pontos de vista!

    • Exatamente.
      Estava estranhando que ninguém até agora tivesse aparecido na Tribuna para festejar a pretensa ‘vitória da democracia’ francesa. Macron é mais um produto do establishment, um socialista falsificado. Serviu apenas para ‘salvar o mundo’ de Marine Le Pen. Porque será que há poucos anos a imprensa européia louvava tanto Marine por sua ‘moderação’ e ‘modernidade’ e agora, quando da eleição, passou a trata-la como uma abominação?

  2. Pelo texto, DEMOCRACIA não é ter ELEIÇÕES LIVRES e o povo ter o DIREITO DE ESCOLHER qualquer um dos candidatos legalmente inscritos no pleito, seja feio ou seja bonito, e o vencedor assumir o governo.

    Democracia é quando o candidato que esteja alinhado com o que eu e os “intelectuais” entendemos que seja uma democracia é o vencedor!!!

  3. Esqueceu de contar que na França não tem urna eletrônica. Foi tudo no papelzinho. Visto em cadeia mundial e ninguém no Brasil comentou…Os franceses são medievais e atrasados…, não confiam na tecnologia de ponta jabuticabana.

  4. AOS OLHOS DO IMAGINÁRIO POPULAR CONSCIENTE, AO QUE PARECE, SÃO QUASE TODOS PSICOPATAS EM ESTADO DE SURTO PSICÓTICO PERMANENTE, LOUCOS POR PODER, DINHEIRO, VANTAGENS E PRIVILÉGIOS, SEM LIMITE$ , e que fazem de tudo e qualquer coisa para consegui-los, conservá-los e até ampliá-lo$, à moda tudo para si e os seus e o resto que de dane. Como diz a Kelly Key, tão nem aí, com o Brasil e com o calvário do povo brasileiro, que se encontram em palpo$ de aranha$. Só conseguem enxergar os seus próprios interesses, vaidades e ambições pessoais. Depois não sabem porque a população está indignada e terrivelmente desgostosa da política e dos políticos. Que venha logo, pelo amor de Deus, a Democracia Direta, com meritocracia eleitoral, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, o novo que já nasceu, cresceu e agora urge ser instalado, para romper com o velho continuísmo da mesmice do velho $istema político podre que já morreu, para varrer de vez de nossas vidas essa herança maldita que é essa maldita guerra tribal primitiva, permanente e insana dos me$mo$, histérica e estéril, entre irmãos, que transforma seres humanos em bestas-feras, da qual somos todos vítimas e reféns há 127 anos. Oxalá, a Democracia Direta Já, consiga instalar neste país e no mundo a Democracia de verdade e a Política com P maiúsculo, porque estamos todos esgotados dessa maldita plutocracia dos me$mo$ com jeitão de cleptocracia e ares fétidos de bandidocracia repleta de camaleõe$. E para os camaleões não dizerem que o Leão não lhes estendeu a mão eu lhes proponho que se rendam já, aqui e agora, via congresso nacional, pacificamente, por desprendimento e virtude, à RPL-PNBC-DD-ME ( o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação ), antes que sejam compelidos a fazê-lo pela força incontrolável da indignação popular, calcado na paz, no amor, no perdão, na conciliação, na união e na mobilização pela mega-solução, sejam todos redimidos, e vamos embora, todos juntos, pra frente Brasil, numa só corrente de amor, motivação, boa-fé e esperança, rumo ao IDH número 1 do Planeta Terra, porque evoluir é preciso. http://www.brasil247.com/pt/247/economia/295519/Arm%C3%ADnio-agora-atribui-a-%E2%80%9Crisco-Lula%E2%80%9D-o-baixo-crescimento-do-golpe.htm

  5. Com relação a França pode-se ter a opinião que cada Autor quiser, se bem que eu, como modelo, prefiro muito mais a Suíça.

    Mas porque num Artigo sobre a Eleição Presidencial Francesa, invocar ” a vergonha do Brasil?

    Se a Justiça Brasileira está julgando e colocando na Cadeia, Políticos poderosos, por infringirem a Lei de financiamento de Partidos/Eleições, etc, isso não é motivo de Vergonha, mas antes, de Orgulho.

    • Caro Flávio.

      Deve ser “vergonha por ter vergonha”, já que somente agora, 500 anos depois, um grupo de magistrados criou vergonha e resolver botar bandido rico na cadeia e exposto na televisão.

      Deve ser aquele negócio: A vergonha não é ser traído. A vergonha é todo o mundo saber…

  6. Vitória do politicamente correto, do multiculturalismo, do globalismo, etc. Ou seja, toda a agenda esquerdista financiada por Jorge Soros. As próximas gerações de mulheres francesas vão ter que usar burca mesmo, não vai ter jeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *