A força da fé no sofrimento do sertanejo, segundo João do Vale e Ari Monteiro

João do Vale - O Poeta do Povo (1965) Completo/Full - YouTubePaulo Peres
Poemas & Canções

O compositor e cantor maranhense João Batista do Vale (1933-1996), na letra de “A Lavadeira e o Lavrador”, em parceria com Ari Monteiro, mostra que a religiosidade consegue frear a revolta pela sobrevivência no sertão. A música foi gravada por João do Vale, em 1965, no LP O Poeta do Povo, pela Philips.

A LAVADEIRA E O LAVRADOR
Ari Monteiro e João do Vale

Eu vi a lavadeira pedindo sol
E o lavrador pra chover
Os dois com a mesma razão
Todos precisam viver

Eu vi o lavrador com o joelho no chão
O pranto banhando o rosto
Seu filho pedindo pão
O gado todo morrendo
Oh Deus poderoso
Faça chover no sertão

Nessa hora eu queria ter força e ter poder
Pra acabar com a miséria
E fazer no sertão chover
Vocês vão me censurar
Mas veio na imaginação
Nem tudo o santo de Deus
Pois Deus não tem coração

Depois, vi a lavadeira
Soluçando a reclamar
Dez dias que não faz sol
Pra minha roupa secar
Se eu não entrego a roupa toda
Doutor não vai me pagar
Se amanhã não fizer sol
Ai, meu Deus, o que será

Ai, eu vi que Deus é toda a perfeição
O que eu pensei ainda há pouco
Agora peço perdão
Só uma força de Divina
Controla a situação
Um povo querendo inverno
Outro querendo verão

2 thoughts on “A força da fé no sofrimento do sertanejo, segundo João do Vale e Ari Monteiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.