A inaceitável tirania da maioria

Evangélicos simplesmente pararam os trabalhos na Câmara

Bernardo Mello Franco
Folha

Não é bom amplificar a voz de políticos que pregam a intolerância e a divisão da sociedade. O debate público não avança nada, mas eles ganham o espaço que tanto procuram. Sem eco às suas polêmicas fabricadas, bolsonaros e felicianos teriam menos chance de se eleger.

A regra deve ser quebrada se a verborragia passa a ameaçar direitos fundamentais. Isso ocorreu na última quarta, quando deputados da bancada evangélica interromperam uma votação para atacar a Parada Gay e rezar no plenário.

Naquela noite, subiu à tribuna o deputado Capitão Augusto, que desfila pela Câmara de farda da PM. Em resposta a Roberto Freire, que havia criticado a mistura de fé e política, ele disse o seguinte: “A democracia, antes de mais nada, é o respeito da vontade da maioria. Enquanto nós, cristãos, formos maioria no Brasil e maioria nesta casa, vossa excelência, assim como os demais ateus, têm que respeitar a nossa vontade”.

A democracia é o regime de governo da maioria, mas só existe quando as minorias são respeitadas. Nenhum grupo hegemônico pode tirar direitos de quem tem menos poder. Um país onde a “vontade da maioria” se impõe “antes de mais nada” é uma tirania. Para entender isso, o deputado não precisa ler Tocqueville. Basta folhear a Constituição.

Eleito pelo PR, o capitão quer criar o Partido Militar Brasileiro. Diz estar indeciso entre o número 38, em referência ao revólver, e o 64, em homenagem ao golpe. Defensor da pena de morte, ele é um retrato da direita tacanha que ganha força no Congresso. Figuras assim sempre circularam nas sombras, mas agora contam com um aliado poderoso: o deputado Eduardo Cunha, que controla os holofotes da Câmara.

###
PS
– Primeiro o pai, depois o filho, agora o irmão. Nas mãos da família Bush, o Partido Republicano vai se transformando numa versão americana do PMDB do Maranhão.

22 thoughts on “A inaceitável tirania da maioria

  1. Este pessoal aprendeu tudinho, mas tudinho mesmo, com o PT. Basta olhar-se a bancada feminina do PT, com suas invasões, quebra-quebra praticados antes e agora. Maria do Rosário (só o nome é de santa) e suas colegas, Stedile e seus colegas, Paim e seus colegas e muitos outros, sempre atacaram, agrediram, ofenderam e partiram para o quebra-quebra. faixas e fotos ataques pessoais, e tudo mais. Interessante: eles podiam. Agora, quando outros grupos reagem, são tachados de radicais, anti-democráticos.
    Para com isso! Se ontem era democrático, por que hoje não é?
    ´ A regra deve ser quebrada se a verborragia passa a ameaçar direitos fundamentais. Ameaça à direitos fundamentais de quem? Do criminoso? E a vitima, não tem direitos humanos a ser preservados?
    Desde o começo entendi que é o CRIME COMETIDO é aquilo que qualifica e exige a punição. Se menor mata, estupra, não é mais menor. É bandido comum.
    Os defensores tentam passar a idéia de que todo menor é criminoso ou será. Tem justificativas para assim agir e não pode ser punido.
    Como já disseram outros, quem achar normal e aceitável as ações que jovens estão praticando, que os leve para suas casas. Na minha não tem espaço.

  2. Caro Jornalista,

    Ao contrário do que disse o articulista, o Brasil não vive a tirania da maioria. Pelo contrário, O BRASIL VIVE A TIRANIA DA MINORIA, que, embora podre e sem escrúpulos, tem fortes representantes infiltrados nos TRÊS PODERES.
    -Vive a tirania dos 5% da população que usa drogas e financia a violência contra os 95% que não usa.
    -Vive a tirania de uma minoria de empresas que sonegam bilhões de impostos, todas bem apadrinhadas, simultânea ao confisco feito na maior parcela da população.
    -Vive a tirania da minoria supostamente “esclarecida”, que se acha no direito de falar em nome da maioria da população e que sonha em implantar o sistema de Conselhos Comunitários como voz desta.
    -Vive a tirania dos “donos da razão” que, assim como os seus heróis chineses, postados em gabinetes, se acham mais inteligentes e melhores do que a população em geral (que tratam com desprezo) e que, por isso, menosprezam o que a maioria da população quer, mesmo que tal querer seja validado por um referendo ou plebiscito.
    -Vive a tirania da minoria que acha que quem matou ao lado dos guerrilheiros é melhor do que quem matou ao lado do Estado.

    Finalmente, pelo seu “PS” do final do texto, ficou subentendido que votar em LUCIANA GENRO, JOSÉ DIRCEU e MARINA SILVA e adotar o sistema político de Cuba é demonstração de discernimento e de maturidade política, mas votar no BOLSONARO ou no FRAGA e caminhar rumo ao sistema político existente nos Estados Unidos é sinal de atraso!
    Votar em um CIVIL LADRÃO é sinônimo de conhecimento e de democracia, mas votar em um MILITAR HONESTO é cultuar a ditadura – como se o caráter de um homem fosse determinado pela cor da camisa que usa.

    Caro Bernardo, no Congresso Nacional, o que prejudica a população não é o que é feito com LÍNGUA, mas com as mãos. O senhor não deveria se preocupar com os FALASTRÕES, mas com os LADRÕES.

    Abraços.

  3. Como dizia meu Professor de Direito Civil, na vetusta FND/UFRJ, artigo inteiramente despiciendo, parece escrito sob encomenda para ‘justificar’ a ditadura das minorias” que, algumas há, escravizam o povo brasileiro há 514 anos ou, pelo menos, desde as Capitanias Hereditárias. Haja tolerância.
    Por falar nisso, qual foi a opinião do articulista ‘folhoso’ sobre a “parada gay?”

  4. Quando esquerdista mata direitista, é revolucionário.
    Quando direitista mata esquerdista, é assassino.

    Ditadura das minorias, pode. PT e penduricalhos.
    Ditadura das maiorias, não pode.

    Invadir Assembléias Legislativas onde outros partidos são maioria, e depredar com tudo que encontra pela frente, pode (Paraná, onde o Sindicato (sempre sindicatos pelegos) comandado por uma candidata à Dep.Fed. pelo PT e presidente do tal sindicato).
    Deputados fazerem uma manifestação pacífica na sua própria casa, não pode.

    Esta é a visão da esquerda dogmática. Dogmática, porque não pode mudar os conceitos de Marx. Se mudar. desaparece, e os conceitos de Marx para se chegar ao socialismo/comunismo eram os de eliminar os contrários. Isto para eles, PT e penduricalhos, PODE.
    Combatê-los, NÃO PODE.

  5. E ainda falam em exigir diploma para ser jornalista! Com exemplos desse tipo o melhor é desistir! Prefiro ir vender cachorro quente na praia! Argh!

  6. Parabéns sr Francisco Vieira , seu comentário é sensacional . Desmontou a tese fajuta do articulista .Se eu fosse ele saia de fininho, e nunca mais escreveria besteira neste blog.

  7. PS – Primeiro o pai, depois o filho, agora o irmão. Nas mãos da família Bush, o Partido Republicano vai se transformando numa versão americana do PMDB do Maranhão.

    PS2. Ou, Sr. Newton, se transformando numa versão do Partido da Ética MOral e Bons Costume de São Paulo..

  8. Para começo de conversa, essa “maioria” a que se refere um celerado do tope de um Capitão Augusto, que desfila pela Câmara de farda da PM, é mentirosa! Católicos não se prestam ao papel ridículo que os neoevangélicos insistem em protagonizar com essas idiotices. A Igreja Católica, ao contrário dessa nova vertente do protestantismo, é agregadora não assume Deus como um ente discricionário e punitivo e muito menos credencia seus clérigos a fazê-lo.

    Já estou de saco cheio desses neocrentes que, a cada dia cometem um crime em nome de um deus que é movido pelo ódio. Basta ler nos jornais para confirmar, não bastasse o absurdo dos vídeos de conhecimento geral sobre os tais “gladiadores do altar”, um “exército” criado pelo infausto Edir Macedo, dono da Universal.

    Isso é uma afronta ao povo e ao Estado. Infelizmente temos um governo frouxo, um povo ignorante e leis inócuas no tocante às religiões, o que permite que celerados como estes proliferem como ratos, não restando dúvidas que, a continuar como está, dentro em muito breve teremos os exércitos de neoevangélicos a peitar o próprio Estado, tentando impor suas ideias de jerico pela violência, que já lhes é característica básica, até chegar ao objetivo máximo dos “donos da fé”, que é o poder total.

    Não é alarmismo, é a triste realidade. Como eu disse antes, não há um dia em que esses dementes celerados não protagonizem pelo menos uma barbaridade contra outras religiões e contra tudo que consideram errado.

    Vejam o triste exemplo desse crápula chamado Edir Macedo que tudo faz para atrair gente de todos os credos para a sua baiuca. Dizem que ele foi pai-de-santo. É bem provável que sim, até porque na Universal há uma tal “Sessão de Descarrego”, que nada mais é que uma sessão de umbanda. Ao se chegar em alguma “igreja” da IURD, antes de cada “sessão” desse tipo, nas entradas há fileiras de mesas com toalhas brancas e vários ex-pais e mães de encosto dando “aconselhamentos e orientações” a quem desejar. Como, alem disso, os auxiliadores são ex-macumbeiros, vestem-se com roupas brancas como macumbeiros e usam banho de arruda e de outras ervas, não há a menor dúvida que trata-se do mais safado sincretismo macêdico.

    Para quem é chegado a um satanismo, existem as entrevistas com os demônios que são, no mínimo, estranhas, com revelações que são sempre sobre prosperidade, sobre alguém dar alguma coisa, alguma desgraça que não seja evitada com uma boa oferta, etc, etc.. E o pecado que se dane!

    Para quem tem simpatia pelas simpatias ou é extremamente supersticioso há sessões de “Terapia do Amor”, quando, por exemplo, o iniciado compra uma das alianças à venda nas lojas da própria IURV (só servem essas), depois vai até à igreja, passa por uma coluna de casais (obreiros), todos vestidos à caráter (como noivos) e, depois de ungida a tal aliança, a pessoa tem que colocá-la debaixo de seu travesseiro por sete dias. No fim desses sete dias, a pessoa alcança a benção, ou seja, arruma um companheiro.

    Depois da construção do templo de Salomão, Macedo deu para vestir-se de rabino e tentar agir como um. E o que faltava para a Universal “incorporar” também o islamismo, já foi criado: os “gladiadores” não me deixam mentir.

    Ou seja, é um picareta sincrético-ecumênico da pior qualidade que, sem brincadeira, é uma ameaça real à paz do País. A continuar-se com essa descabida tolerância com esses marginais, em breve, a exemplo do Estado Islâmico, teremos o Estado Neoevangélico a nos ameaçar. Quem viver, verá.

  9. Como se dizia pouco tempo antes de irromper a I Grande Guerra:
    UMA ENORME TEMPESTADE DE MERDA VAI SE FORMANDO NO HORIZONTE!
    De um lado boçais petralhas que inspiraram não menos boçais partidários do MST, grupos GLS que simnplesmente não respeitam a maioria da população brasileira que é flagrantemente conservadora por natureza, além de outros imbecis estilo black blocks e outros do mesmo nível.
    De outro lado cretinos fundamentalistas cristãos que também começam a deitar e rolar.
    Agora fica mais do que nunca cada vez mais claro o porque do Cunha ser contra o impeachment da ANTA PRESIDANTA. Em forma de clara chantagem sobre um governo totalmente “grogue” consegue impor a aprovação de uma anistia para todos os autos de infração que foram lavrados contra pastores de várias igrejas evangélicas. Como exmplo não muito distante da realidade, eles tinham o displante de declarar rendas rídiculas de uns R$ 1500 por mes(dentro da faixa de isenção) e R$ 90.000 como ajuda de custo(não tributável segundo eles, pois seriam rendas imunes constitucionalmente). Claro que o entendimento do fisco não é esse e agora uma anistia geral faz parte de um grande acordão para manter essa marginal e os cupinchas petralhas no poder.
    Se um absurdo desses passar eu também vou montar uma igreja para ter minha renda imune à tributação.EU TAMBÉM QUERO MAMAR!

  10. Em 1974, aos 20 anos comecei a votar em Salvador e por não acreditar em político algum anulei meu voto. Nesta eleição do citado ano ao dirigir-me até o colégio em que votaria percebi no trajeto que perto do local de votação tinha uma Kombi distribuindo pãezinhos com uma garrafinha plástica de refresco. Claro, o cabo eleitoral “bondoso” dava o lanche, mas orientava o eleitor votar no seu candidato. São os cabos eleitorais orientados por seu patrão político.
    Em 1978 anulei meu voto.
    Em 1982 transferi meu título para Baixa Grande (interior da Bahia) e votei em um candidato a prefeito e vereador.
    Em 1986 votei em Baixa Grande, só que a eleição era para Governador/Senador/Deputado Federal e Estadual. Anulei o voto, mas torci pelo Waldir Pires ganhar, e ele ganhou.
    Em 1988 votei em um candidato a prefeito e em um candidato a vereador de Baixa Grande.
    Em 1989 veio a eleição para presidente (1º turno e 2º com Lula x Collor) e anulei o voto, mas torci para o Lula. Eu “amava” Lula e gostava do PT.

    A bem da verdade continuei anulando meu voto até a última eleição de 2014. Sou mal patriota? Não, não sou e eu diria ao Bertold Brecht que aquela sua longa frase só deveria ser aplicada no país dele e em outras nações desenvolvidas.
    Alguém pode até questionar o porquê de não votar no Lula desde quando eu o admirava e achava que o mesmo faria um bom governo. Sim, eu achava que ele faria um bom governo dando nem que saiba o básico para a população brasileira e pensei também que este maldito partido moralizaria a política e daria nem que saiba um pequeno freio na corrupção.

    Como eu já conheço como funcionam as coisas gerenciadas por nossos governantes (do presidente ao vereador) achei por bem nunca esperdiçar meus votos. Bem verdade que dei votos no interior para candidatos a prefeito e vereador, mas não fizeram diferença alguma a nível nacional.
    Volto a dizer aqui por escrito, só darei meu voto a algum político quando perceber que realmente o Brasil tem jeito e se eles, os políticos e governantes, derem um giro de 360 graus se tornando honestos e competentes.

    Quando ainda tinha os olhos vendados e imaginava que o PT poderia governar para o BEM DA NAÇÃO E DE TODA A SUA POPULAÇÃO eu pensava o seguinte:
    – Bom, eu sou contra a implantação de Comunismo/Socialismo no nosso país. Forçosamente até prefiro uma ditadura de direita (ditadura militar) que a de esquerda.
    – Mas João, o Lula é socialista!
    – Sei, mas ele é um socialista democrático. Um homem de boa índole jamais implantará um regime cruel no nosso país, ele é do bem e mesmo que queira fazer do Brasil uma ditadura de esquerda os EUA e as elites brasileiras não o permitirão.
    Eu com meu pensamento bobo.
    E olhe que eu nunca acreditei nos políticos e governantes deste país. Mas o Lula, o PT!
    + ou menos em 1993 num barzinho, um amigo falou-me: João, este país só muda na bala!
    Falei-lhe: – Não, este país pode mudar através do voto.
    Eu achava que a solução do Brasil era o PT no poder. Mas, nunca achei que o PT faria do Brasil uma Dinamarca ou uma Suécia, não sou tão ignorante ao ponto de imaginar que algum governante brasileiro colocará nossa nação no 1º mundo.
    Antes da eleição de 2002 o Lula falou que não era Deus. Entendi que ele quis dizer que não fazia milagres. Até aí concordo com ele. Mas, o Brasil esperou mais dele e ele nos decepcionou.
    Hoje após 12 anos, 5 meses e 19 dias de governo petista nós brasileiros podemos dizer que fomos enganados, enrolados, tapeados…

  11. Honra-me o fato de nunca ter dado um voto a um Deputado Estadual/Federal, Senador, Prefeito e Vereador de capitais e para Presidente da República.
    Ao menos posso dizer: Não carrego culpa alguma por nosso país só ter governantes e políticos corruptos, ruins e incompetentes. E com esse tipo de gente uma nação nunca se desenvolverá. Sei disso desde os anos 70, tanto que, desde lá nunca votei em nenhum deles.

    EU SÓ VOTO NUM CANDIDATO se souber (é impossível se saber) que ele será um ótimo presidente e elevará nossa nação à altura de países do primeiro mundo.
    Sei que em 4, 8 ou até 12 anos não se eleva um país pobre à condição de rico. Mas sei também que em 4, 8 ou 12 anos um presidente pode construir bases sólidas para um ciclo de crescimento, de desenvolvimento, de prosperidade etc.
    Lemos que a pobre Coréia do Sul levou uns 40 a 50 anos para se tornar próspera e rica.
    Lemos que o Japão saiu derrotado da guerra (teve 2 Bombas Atômicas jogadas em seu território) e se reergueu economicamente.
    A Alemanha também saiu derrotada da guerra, mas um cara chamado Konrad Adenauer reconstruiu seu país.
    Um cara chamado Lee Kuan Yew pegou uma Singapura como colônia e subdesenvolvida e a transformou em um país com economia de 1º mundo e hoje é um dos Tigres Asiáticos.
    Não importa se Alemanha e Japão receberam ajuda (Plano Marshall) de bilhões dos EUA. O que importa é que lá eles tiveram homens de honra, de caráter e que demonstraram ter compromisso com sua nação e seu povo.

    Nesta pequena história entendi que um país deve ser mais importante que seu presidente.
    Entendi que os interesses de um país devem estar à frente dos interesses do seu presidente e do seu partido.
    ——————— Conta-se que o presidente John Kennedy quando fazia uma viagem o mesmo quando chegava ao destino e com o avião já pousado ele antes de descer do mesmo costumava ficar se penteando, ajeitando as suas vestes, se embelezando por um bom tempo em frente ao espelho.
    Enquanto isso autoridades, imprensa, o povo todo lá aguardando, aguardando.
    Um dia, alguém de sua confiança, meio como quem não quer nada criou coragem, respirou fundo e perguntou:
    – Desculpa senhor presidente, mas por que o senhor se preocupa tanto com a sua imagem?
    E o presidente nem se virou, continuou com os olhos no espelho e calmamente respondeu:
    – PORQUE QUEM ESTARÁ DESCENDO DESSE AVIÃO NÃO SOU EU. É OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA.

    Já o “nosso” Lula quando eleito em 2002 e antes da posse foi até a matriz imperial ter um encontro com “César”.
    Lá na sede imperial (Casa Branca) “César” (Bush) percebeu a estrela vermelha na lapela do paletó dele.
    Daí indagou a seu assessor de assuntos latino-americanos: “E aquela estrela vermelha? Você viu aquilo na lapela dele?” Seu assessor respondeu dizendo que era o emblema do partido de Lula o que fez “César” dizer: “Eu sei que é o emblema do partido!” exclamou Bush. “Mas agora ele é o presidente do Brasil, não do partido”.

    Não se precisa ser muito culto neste país para perceber que o Brasil hoje (incluindo aí a Petrobras, o BNDES, CEF, BB, a maioria dos parlamentares das duas casas legislativas, o Supremo, a CUT, UNE etc.) pertence ao PT, é comandado por gente do PT e trabalham para o PT. Tudo para o PT e não para o Brasil e seu povo. Principalmente os mais pobres.
    Só um exemplo: A Petrobras está privatizada pelo PT. Se essa empresa é de todos os brasileiros e porque todo os bilhões de reais gerados por ela não foram canalizados para os cofres público (para o Brasil) e sim, grande parte desse dinheiro foi canalizado para o partido do PT e outra parte para a conta dos executivos indicados e a serviço do PT?

  12. Vamos por partes:
    O crescimento das “religiões” neopentecostais está na razão direta da ignorância do povo brasileiro, do seu analfabetismo funcional e total.
    Lamento, mas esta é a causa principal desse arrebanhar de pessoas para professarem uma fé à base de trocas, sendo a prosperidade como resultado de um dízimo cobrado de várias maneiras coercitivas, ameaçadoras e enganosas.
    Assim, o comentário de Ricardo Froes foi cortante, uma navalha, e mostrou o interior das mesmas, tão ou mais pernicioso que os pecados mais graves, pois é flagrante o uso que fazem do temor pelo desconhecido (inferno ou céu), e a ânsia psicológica de, se não há como progredir nesta vida, então será ao lado de Deus, pois foi desta forma que o “pastor” afirmou.
    Assisto, esporadicamente, uma nova seita, nos mesmos moldes da Universal, Mundial e Internacional da Graça, denominada Plenitude.
    O tal do apóstolo, casado com uma “bispa, é um ator de mão cheia!
    Se não se veste de rabino como o demoníaco Edir Macedo, usa uma túnica que dá a entender ser antiga, dos tempos de Cristo, e comete os atos mais ridículos e absurdos no palco onde desfila a sua arte de enganar, de ludibriar.
    Pobre gente.
    Quanto ao desfile gay, o que vemos é uma parada de gente tresloucada, mal educada, desrespeitosa, que se esconde através de um movimento apelidado como das minorias para expor o que o ser humano tem de mais decadente, ofensivo, degradante e mentalmente acusando séria perturbação!
    Os símbolos cristãos são alvos a ser usados de forma infame, deplorável, como se o cristianismo fosse culpado pelas suas deformações, então em nome de falsas liberdades a agressão, principalmente com o crucifixo usado como falo por mentes doentias, nojentas, que deveriam ser presas porque praticando atos violentos contra o pudor!
    Definitivamente o que se constata nessas paradas gays não são seres humanos se manifestando, mas tipos de pessoas que ainda se encontram em fases intermediárias entre o humano e o bestialógico, entre o normal e a anormalidade.
    Se eu fosse homossexual, eu seria o primeiro a combater esta exposição ridícula de exageros e absurdos, pois não contribui para que a barreira ainda existente contra homens e mulheres homossexuais seja definitivamente derrubada, ao contrário, ela se ergue cada vez mais alta!
    A foto de uma criança de oito/dez anos de idade, desfilando vestida apenas de calção, e um tareco colorido no pescoço como usam as “drags queens”, teria sido motivo suficiente para interrompê-la, identificar seus responsáveis e prendê-los imediatamente mas, de acordo com o nosso deturpado PT, amoral, traidor do povo e do País, tais manifestações fazem parte de seu plano de governo, cujo real significado é justamente exterminar com princípios e valores familiares, e introduzir novos conceitos de vida com bases na licenciosidade, libertinagem, vadiagem, criminalidade, gente desvinculada de afeto, respeito, educação, e dando vazão somente a emoções e sensações, prazeres fortuitos e instintos primitivos.
    Deplorável e preocupante o caminho que o Brasil está trilhando ao permitir este modelo de espetáculo, que resgata a decadência do Império Romano e suas orgias, seus bacanais, porém enquanto a corte praticava tais atos intramuros palacianos, nós os fazemos em público!

    • Bendl, ao omitir o objetivo do tal protesto eu, de maneira nenhuma, quis tomar partido de paradas gays ou histrionismos semelhantes, tão abomináveis quanto o comportamento peculiar desses neocrentes . Só considerei que fosse qual fosse o objetivo alegado por eles, a hora e o lugar escolhidos, interrompendo uma votação, não teve outro propósito a não ser chamar atenção para si mesmos, atitude padrão dessa gente, tão indecente quanto os gays que se reúnem para se prestar a baixarias públicas.

      Sinceramente, essa gente me enoja tanto que a baixaria do Ricardo Boechat contra o Malafaia hoje, ao vivo na Band News, ao mandar o pastor “procurar uma rola”, me soou como música. E olha que considero Boechat um mal desnecessário. Ouça o vídeo (ou veja o áudio) em https://youtu.be/IP0CLLJIe9o.

      • Froes, meu caro,
        Sei disso. Aliás, nem precisavas escrever a respeito, pois tenho a pretensão de conhecer teu posicionamento político e religioso, que se encaixam com os meus.
        Observa que fui a favor do teu comentário com relação às igrejas neopentecostais, e opinei sobre o escândalo dessa modalidade obscena de gays se manifestarem, onde tais aberrações passam ao largo das liberdades individual e coletiva, muito menos de movimentos reivindicatórios de respeito e aceitação de gente inescrupulosa, escandalosa e degradante.
        Quanto ao Malafaia, eu o respeito, pois é um pastor nato, evidentemente político também, mas um defensor férreo da família, que compactuo em gênero, número e grau.
        Um abraço.

  13. O Bentl disse tudo:

    Aquele desfile não passou de um grupo de depravados, de perturbados mentais querendo debochar de quem não gosta. A luta em defesa da opção sexual ficou em segundo plano. Se fossem heterossexuais teriam desfilado e defendido o heterossexualismo com a mesma safadeza e imoralidade com que defenderiam qualquer coisa. Quem nunca viu certas pessoas ficarem nuas contra uma religião ou pelas baleias?

    A presença de uma criança em meio a toda aquela depravação sexual (não me refiro à opção sexual), ao meu ver, já daria motivos para prender o responsável da mesma forma que o dono de uma boate é preso quando se encontra uma criança (não era nem adolescente!) entre os seus clientes, exposta. E olha que em boate a sexualidade não chega nem perto de estar tão explícita quanto ali.
    Imagina quantos pedófilos não passaram a mão nele, sob os olhos das autoridade?

    Mas… Quem teria coragem de interferir e ser POLITICAMENTE INCORRETO?

    Abraços.

    • Caro Francisco Vieira,
      Alguém com um mínimo de consciência não pode concordar com este desfile de depravados, indecentes, imorais.
      Defender a causa das lésbicas e gays, travestis e transexuais, não pode ser desrespeito e agressão a símbolos religiosos ou contrários a comportamentos estabelecidos pela sociedade quando em público.
      O equilíbrio se faz necessário.
      O problema é que a cada ano o nível de depravação, figuras caricatas, pessoas que se conduzem como exóticas – na verdade desaforadas e sem vergonha – aumenta!
      Esta última parada miserável mostrou a sua má intenção, licenciosidade, pornografia e pedofilia, com o “desfile” de uma criança junto a manifestantes que não podem ser considerados como humanos, repito, mas ainda em fase intermediária entre a besta e um ser racional.
      Certamente esta vítima deve ter sido adotada – como sou contrário à adoção por gays e lésbicas! – por dois homossexuais ou duas lésbicas, que impelem a criança para o mesmo comportamento condenável, que é a exposição abominável que fazem de si mesmos, seus trejeitos, exageros, gestos escandalosos, a indecência correndo livre e solta pelas ruas de nossas capitais.
      Um abraço, xará!

  14. Caro Jornalista,

    Conforme solicitado, está demorando minutos para abrir a página da Tribuna. Fica loading… loading… loading… e nada de aparecer qualquer coisa! Dá tempo de sobra para sair e fazer uma pipoca.
    A mesma demora acontece com a inserção de comentários. Você digita, aperta “publicar”, volta o loading… e o texto não vai para “comentário publicado”. Então você abre a página tempos depois, e o comentário, geralmente, está la!

    Abraços.

  15. Se eu fosse homossexual, eu seria o primeiro a combater esta exposição ridícula de exageros e absurdos, pois não contribui para que a barreira ainda existente contra homens e mulheres homossexuais seja definitivamente derrubada, ao contrário, ela se ergue cada vez mais alta!

    CLODOVIL UM HOMOSSEXUAL ASSUMIDO, E UMA DAS MAIORES INTELIGENCIAS DA TELEVISÃO, TAMBÉM TINHA ESSE PENSAMENTO, ERA ABERTAMENTE CONTRA ESSA EXPOSIÇÃO RIDICULA DE EXAGEROS E ABSURDOS!
    ELE FOI O QUE FOI, EM SUMA UM CARA DE RESPEITO, NÃO POR SER HOMOSSEXUAL, MAS ANTES DE TUDO POR SEMPRE SE COMPORTAR COM INTELIGENCIA, DECÊNCIA E RESPEITO AO PÚBLICO E OLHA QUE FAZIA ISSO SEM MEDO DE POLEMICAS, POIS DEFENDIAM SUAS IDÉIAS E OPINIÕES COM MUITA CORAGEM E SEM MEDO DE CARA FEIA, A SENADORA SUPLICY QUE O DIGA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *