A incrível inversão, com as “zelites” apoiando o PT

Eliane Cantanhêde
Estadão

Nesta encrenca política tão grande e tão desafiadora, inverteu-se o jogo. Diante da crise política e econômica, com a Lava Jato chegando ao Congresso, é a elite quem toma a dianteira para apoiar o claudicante governo Dilma Rousseff, enquanto as grandes massas que vão às ruas rejeitam o PT e se aproximam da oposição, inclusive, ou principalmente, do PSDB.

Se o PT borrou ainda mais as já embaçadas noções de direita e esquerda, consegue agora também fazer uma baita confusão entre o que é “elite” e o que é “massa”. Não custa lembrar que Lula, Dilma, José Dirceu e as sucessivas cúpulas petistas já são elite há bastante tempo, não é mesmo? E, aparentemente, a elite institucional uniu-se para salvar o mandato de Dilma e parte da elite empresarial dá sinais nesse mesmo sentido.

Até a novidade do “protesto a favor”, na quinta-feira, não deixa de ser um movimento de cúpulas, patrocinado pela elite dos velhos (CUT, MST e UNE) e novos (como o MTST) braços do PT. A turma foi transportada em ônibus, vestindo camisetas e carregando bandeiras vermelhas novinhas em folha. Alguém pagou por isso, talvez até por mais do que isso.

PROTESTOS REAIS

De outro lado, os “protestos-protestos” mobilizaram dez vezes mais pessoas, na grande maioria de classe média, vestindo suas próprias camisetas verdes e amarelas e carregando bandeiras do Brasil que, provavelmente, elas próprias pagaram. Será que esses manifestantes que injetaram novidade e viço à cena política e às ruas de todo o País são “da elite”? Pareciam cidadãos e cidadãs comuns, dessa gente que trabalha, estuda, é aposentada ou rala em micro e pequenas empresas – e paga impostos e conta de luz nas alturas.

A olho nu, não se identificaram ali banqueiros, grandes empresários, altos burocratas, diretores de estatais, nem grandes coisa nenhuma, até porque os bancos lucraram mais de 50% em meio à crise, dirigentes partidários aliados estão numa boa e a elite incrustada nas estatais já encheu as burras, digamos, heterodoxamente. Essa é a verdadeira elite, e ela está com o PT e com Dilma, que parece estar se recuperando.

Depois de se capitalizar no Supremo, no TCU, no TSE e no Senado, a presidente investiu fortemente no setor privado, recebeu apoio da turma da CUT e ainda ganhou a sorte grande com a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra seu arqui-inimigo Eduardo Cunha, presidente da Câmara. Cada dia, sua agonia. No caso de Dilma: cada semana, sua agonia…

PACOTE DE BONDADES

Na semana passada, foi a vez do pacote de bondades para o empresariado: a reoneração camarada da folha de pagamento, o fim da votação do ajuste fiscal e o financiamento farto e barato do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal para alguns setores, sob o pretexto de salvar empregos. O primeirão da fila foi, ora, ora, o setor automobilístico. E os bancos públicos também assumiram o crédito consignado dos funcionários, depois que os bancos privados tiraram o corpo fora ao saberem que a empresa de software está, até ela!, enrolada na Lava Jato.

Dilma, assim, se fortalece “por cima”, recolhendo as boas notícias que vêm do Senado, de tribunais, da Procuradoria-Geral da República, do empresariado e dos movimentos petistas, enquanto a oposição articula “por baixo”, com os partidos e líderes irados com o governo, os novos movimentos que levam muitos milhares às ruas em todo o País e os 71% que rejeitam Dilma nas pesquisas.

A guerra continua, mas com sinais invertidos e com o PMDB, o deputado Eduardo Cunha, o ministro Gilmar Mendes (STF/TSE) e os velhos e novos delatores da Lava Jato bem no meio dela. Uma guerra que pode ser tudo, menos da “elite branca” contra “a massa oprimida”. Isso é coisa do passado, quando o PT ainda podia apresentar-se como partido dos trabalhadores.

10 thoughts on “A incrível inversão, com as “zelites” apoiando o PT

  1. As zelites sempre apoiaram o PT, desde os tempos de fundação. Vejam muitos artistas, cantores, atores, atrizes, intelectuais, reitores, professores universitários, mais recentemente banqueiros e empreiteiros. Logo eles entenderam que o tal Partido dos Trabalhadores não ia mudar nada. Observem que pouquíssimos apoiaram o profético Brizola:

    “Ainda vamos ter de engolir o sapo barbudo”

  2. Como os bancos nao iriam apoiar o PT se eles saqueiam o Tesouro de forma descarada e com a anuencia do BC ?
    Os bancos estao bamburrando sem fazer nada. Se voce tem uma conta dita especial, com um saldo de R$ 10.000,00 ,o banco deixa R$ 1,00 de saldo e ‘aplica’ R$ 9.999,00 em um fundo que nao rende nada.
    Dessa forma eles fogem do compulsorio e sobra recursos.
    Dai o BC entra e ‘enxuga a liquidez ‘ captando a taxa Selic.
    Quem tem uma mamata dessas vai ser oposicao ?

  3. Depois disso tudo que a jornalista Eliane Cantanhêde, do Estadão, publica neste artigo, e que já deveria ser do conhecimento público, ainda aparecem cretinos para dizer que o PT é um partido comunista, ou mesmo de esquerda. Diz Eliane Cantanhêde com todas as letras : ” Não custa lembrar que Lula, Dilma, José Dirceu e as sucessivas cúpulas petistas já são elite há bastante tempo, não é mesmo? E, aparentemente, a elite institucional uniu-se para salvar o mandato de Dilma e parte da elite empresarial dá sinais nesse mesmo sentido”. E, a seguir, arremata a jornalista: “A olho nu, não se identificaram (nas manifestações de 16 de agosto) ali banqueiros, grandes empresários, altos burocratas, diretores de estatais, nem grandes coisa nenhuma, até porque os bancos lucraram mais de 50% em meio à crise, dirigentes partidários aliados estão numa boa e a elite incrustada nas estatais já encheu as burras, digamos, heterodoxamente. Essa é a verdadeira elite, e ela está com o PT e com Dilma, que parece estar se recuperando.”

    E continuam os cretinos a dizer que o PT é um governo de esquerda. Se esta burrice não tivesse consequência na consciência política nacional, onde os trouxas continuam afirmando que o PT representa a esquerda, e por extensão, estendendo à esquerda toda os crimes do PT eu ficaria calado. Mas eu tento aqui não corrigir a incompreensão bitolada dos que escrevem isto aqui, porque acho que estes não têm mais jeito. Acontece que a Tribuna é lida por milhares de pessoas todos os dias, e esta visão tacanha e de ódio à esquerda em geral pode contaminar pessoas que venham a ler a Tribuna para se informar.

  4. Eliane, corretíssima sua colocação. Reiterando o que venho dizendo a muito tempo:
    o PT é a direita corrupta com a alcunha de esquerda, para eles, quem é contra o PT
    é elite. Para classificar a ideologia do PT, basta ver quem ganhou e está ganhando
    dinheiro e enriquecendo neste governo. Ainda há quem chame o PT de esquerda.

Deixe uma resposta para Néllio Jacob Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *