A lua branca que iluminava a arte de Chiquinha Gonzaga

A regente, pianista e compositora carioca Francisca Hedwiges de Lima Neves Gonzaga (1847-1935) invoca a verdade que a “Lua Branca concede abrigo ao amor, qual panaceia, para substituir o sofrimento que uma perda acarretou. A modinha Lua Branca faz parte do LP Ternas e Eternas Serestas lançado, em 1980, pela Atlantic/Wea.

LUA BRANCA
Chiquinha Gonzaga

Ó, lua branca de fulgor e desencanto
Se é verdade que ao amor tu dás abrigo
Vem tirar dos olhos meus o pranto
Ai, vem matar essa paixão que anda comigo
Ai, por quem és, desce do céu, ó, lua branca
Essa amargura do meu peito, ó, vem, arranca
Dá-me o luar de tua compaixão
Ó, vem, por Deus, iluminar meu coração
E quantas vezes lá no céu me aparecias
A brilhar em noite calma e constelada
E em tua luz então me surpreendias
Ajoelhado junto aos pés da minha amada
E ela a chorar, a soluçar, cheia de pejo
Vinha em seus lábios me ofertar um doce beijo
Ela partiu, me abandonou assim
Ó, lua branca, por quem és, tem dó de mim

(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

2 thoughts on “A lua branca que iluminava a arte de Chiquinha Gonzaga

  1. http://chiquinhagonzaga.com/wp/

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Chiquinha_Gonzaga:
    Francisca Edwiges Neves Gonzaga, mais conhecida como Chiquinha Gonzaga (Rio de Janeiro, 17 de outubro de 1847 — 28 de fevereiro de 1935) foi uma compositora, pianista e regente brasileira.
    Foi a primeira chorona, primeira pianista de choro, autora da primeira marcha carnavalesca com letra (“Ô Abre Alas”, 1899) e também a primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil. No Passeio Público do Rio de Janeiro, há uma herma em sua homenagem, obra do escultor Honório Peçanha. Em maio de 2012 foi sancionada a Lei 12.624 que instituiu o Dia Nacional da Música Popular Brasileira, a ser comemorado no dia de seu aniversário.1″

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Maxixe:
    O Maxixe ou tango brasileiro é um tipo de dança de salão brasileira criada por negros que esteve em moda entre o fim do século XIX e o início do século XX. Teve a sua origem no Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX, mais ou menos quando o tango também dava os seus primeiros passos na Argentina e no Uruguai, do qual sofreria algumas influências. Dançada a um ritmo rápido de 2/4, notam-se também influências do lundu, das polcas e das habaneras. Por isso mesmo, o maxixe é chamado por laguns de tango brasileiro. Alguns relatos afirmam também uma diferença com relação à harmonia, sendo a do tango brasileiro (como os de Ernesto Nazareth) um pouco mais complexa do que de seu “irmão”, o maxixe.
    Foi criado pelos chorões, conjuntos instrumentais de choro, fazendo uma variante altamente sincopada da habanera, gênero cubano que também era chamado tango-habanera (o primeiro uso da palavra “tango” é datado de 1823, em Havana,1 ) e que, na sua variante brasileira, passou a ser chamado “tango brasileiro”. Até o advento do samba, o maxixe foi o gênero dançante mais importante do Rio de Janeiro.2

    https://www.youtube.com/watch?v=HA2zuZON5fo&hd=1
    … … …
    Abraço, Paulo Peres

  2. Parabenizo todos os profissionais envolvidos nessa interessantíssima matéria. Uma autêntica aula de História da música brasileira. Certamente essa incrível musicista deverá ser lembrada e respeitada para sempre por todos nós brasileiros. Uma referência no mundo da música e do teatro. Sinceramente: Aurélio Rosalino (do Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *