A maior dvida do governo saber at onde vai a euforia do mercado

Resultado de imagem para bolsa em alta charges

Charge do Frank (Charge Online)

Vicente Nunes
Correio Braziliense

O Palcio do Planalto est batendo o bumbo diante da euforia do mercado financeiro, mas preciso ter muito cuidado. Da mesma forma que os investidores esto exacerbando no otimismo hoje, podem, mais frente, provocar um movimento contrrio e detonar o sinal de pnico, travando, novamente, a retomada da economia. Basta, para isso, que algum dos argumentos usados para elevar o humor dos donos do dinheiro se mostre frgil. O mercado no perdoa frustraes.

Na tentativa de criar fatos positivos para se contrapor a uma nova denncia do procurador-geral da Repblica, Rodrigo Janot, o presidente Michel Temer anunciou uma sucesso de medidas que se encaixam perfeitamente no gosto dos investidores, sobretudo a privatizao de estatais. A Bolsa de Valores registrou ontem o terceiro dia de valorizao. Cravou os 71.132 pontos, aproximando-se de seu recorde histrico. As taxas de juros no mercado futuro desabaram.

NAS MOS DO CONGRESSO – preciso ressaltar, porm, que boa parte do pacoto de Temer no depende dele. A deciso est nas mos do Congresso e de uma burocracia que, certamente, criar empecilhos para o enxugamento da mquina pblica. Como j se percebeu, nos ltimos dois dias, h grandes focos de resistncia no Legislativo em relao privatizao do sistema Eletrobras. O PMDB de Minas Gerais contra, principalmente, desestatizao de Furnas.

No por acaso, h um grupo na Esplanada dos Ministrios pedindo calma. A pressa do governo em anunciar o pacote de privatizao e de concesses poltica. Ainda carece de muito embasamento tcnico. Uma coisa anunciar o desejo de vender empresas controladas pelo governo e de transferir a gesto de aeroportos e rodovias iniciativa privada. Outra concretizar o processo. Alm de encontrar um modelo adequado, que no resulte em suspeio, necessrio convencer os investidores de que o que est sendo ofertado um bom negcio. E nem tudo o que est no pacoto de Temer pode ser assim considerado.

NO FIM DO MANDATO – Mais: j est claro que grande parcela das estatais que sero colocadas venda s estar em condies de ir a leilo no segundo semestre de 2018. No meio do caminho, haver uma Copa do Mundo e eleies gerais. Levar essa discusso para cima dos palanques ser uma tarefa complicada. O que no for aprovado pelo Congresso at junho do ano que vem no o ser mais. No num pas sob o comando de Temer. a que mora o perigo. Uma privatizao tocada sem as devidas precaues pode resultar em um processo cheio de vcios. Uma porta aberta para a corrupo.

Outro ponto importante a ser considerado: Temer corre o risco de perder aliados que estiveram ao seu lado quando houve o impeachment de Dilma Rousseff. De l para c, a base aliada diminuiu e interesses locais tendem a afastar votos significativos do Planalto. Esse raciocnio vale para os militares, que ficaram completamente quietos com a deposio da petista, mas, agora, esto mostrando um incmodo nada desprezvel.

FALTA DE VERBAS - Alm da falta de verbas estima-se que os recursos destinados s Foras Armadas acabem em setembro , a caserna se agitou com o decreto publicado anteontem no Dirio Oficial da Unio, que extinguiu a Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), criada no regime militar, em 1984. Temer, com essa deciso, liberou uma rea de aproximadamente 47 mil quilmetros entre o Par e o Amap para a extrao de ouro e outros minerais nobres. A regio, alvo de cobia das grandes mineradoras, quase do tamanho da Dinamarca.

Para os militares, inaceitvel que o decreto assinado por Temer tenha sido publicado sem um amplo debate. Ningum da caserna foi consultado. A surpresa negativa ressuscitou o discurso nacionalista dentro das Foras Armadas, que teme uma onda de invases em reas protegidas. Entre os militares, ningum fala em rebelio. Contudo, h um movimento crescente para convencer o presidente a recuar da deciso. H, sobretudo na cpula do Exrcito, argumentos de sobra para que uma medida tomada no afogadilho, como se fosse direcionada a grupos especficos, seja revertida.

QUESTO DE JUZO – Entre assessores de Temer, a viso de que no h razes para apreenses. Eles admitem que, certamente, uma parte das privatizaes e das concesses anunciadas ficar s na promessa. Mas alegam que importante dar incio ao processo e expor sociedade o que deve e o que no deve ficar nas mos do Estado. Dos mais de R$ 40 bilhes esperados em arrecadao, se metade entrar nos cofres pblicos, j ser um alvio para a equipe econmica, que est sofrendo para fechar as contas. latente o risco de, no meio do ano que vem, o governo anunciar mudana da meta fiscal, de deficit j aumentado de R$ 129 bilhes para R$ 159 bilhes.

Um importante observador da Esplanada diz que uma ao que o governo v como muito positiva pode se transformar em um desastre. Basta, para isso, que no se leve em considerao regras simples de segurana. Ele ressalta que esse governo altamente impopular apenas 5% aprovam Temer e est cheio de ministros investigados no mbito da Operao Lava-Jato. Para tirar a legitimidade das aes do governo, um pulo, afirma. No s porque o mercado financeiro deu o aval que tudo est garantido e que tudo dar certo. Entre palavras e atos concretos, h uma grande distncia, emenda. Portanto, o aviso est dado. Todo juzo ser muito bem-vindo.

4 thoughts on “A maior dvida do governo saber at onde vai a euforia do mercado

  1. OS SANTO$, do pau oco. como se elle$ no tivessem nada a ver com o “FLA-FLU” partidrio eleitoral, o monstro social que alimentam diariamente, e nem com o peixe podre vendido pelo partidarismo-eleitoral, o golpismo-ditatorial e seus tentculos, velhaco$, h 127 anos, via plutocracia putrefata com jeito de cleptocracia e ares ftido de bandidocracia fantasiada mal e porcamente de democracia, que perfaz o $istema poltico podre, que, mesmo podre, elle$ no mudam nem a pau, Juvenal. como se no tivesse sido no governo delle$ que foram escancaradas as portas para o famigerado e criminoso “financiamento empresarial de campanha$”, e arrombado as portas da Petrobras para a roubalheira multipartidria, que bombou com os seus sucessores como nunca antes visto na histria deste pas. como se no tivesse sido elle$ que venderam a preo de banana patrimnio pblico vital para o pas como, p.ex., a Vale do Rio Doce que, nas mos da iniciativa privada causou um dos maiores desastres ambientais deste pas em Mariana, MG. como se no so elle$, mancomunados com o que h de pior na poltica nacional, que agora esto fazendo de tudo no poder, toda sorte de malabarismo, contorcionismo, artifcios e ardis para vender at a prpria Petrobras e at mesmo a Amaznia enquanto santurio da Humanidade. como se no tivesse sido elle$ que associados e mancomunados com o que h de pior, mais fisiolgico e mais irresponsvel no partidarismo-eleitoral luso-tupiniquim, que o PMDB e agregados, que praticaram o gollpe mais covarde, mais leviano, mais canalha e mais repugnante da histria deste pas contra uma Mulher na presidncia da repblica 171 dos me$mo$. como se no fossem elle$ tb as bestas do apocalipse do partidarismo-eleitoral que a est, a olhos vistos, sacudindo a repblica 171 dos me$mo$. Enfim, para no alongar demais o assunto, assustador observar que, no obstante tudo, esses cara$, de pau, no se do por achados, no se fazem de rogados e nem se do por pegos com as respectivas bocas nas botijas do errio, filmados pela Lava Jato. Alis, preciso exigir desse Tasso que explique de onde veio tanto dinheiro para construir uma rede de Shoppings em vrias capitais do pas e at em cidades do interior de SP. Basta de partidarismo-eleitoral, golpismo-ditatorial e seus tentculos, velhaco$, e, sobretudo, dessa guerra tribal, primitiva, permanente, insana, maldita e infeliz dos me$mo$, por dinheiro, poder, vantagens e privilgios, sem limite$, que ningum em s conscincia aguenta mais. E pasmem, so exatamente elle$, PSDEMB- agregados versus PTMDB-agregados que j esto em plena campanha pelo Brasil com vistas a possvel eleio de 2018, no obstante o nefasto continusmo da mesmice dos me$mo$. Basta. Chega dos me$mo$. Fora todo$. Democracia Direta J, com Meritocracia Eleitoral, porque evoluir preciso. https://www.brasil247.com/pt/247/sp247/313925/Tasso-corta-asas-de-Doria-critica-discurso-de-%C3%B3dio-e-diz-Alckmin-%C3%A9-o-candidato.htm

    • Temos que levar novamente de 7 a 1 que foi pouco pra privatizar toda essas empresas perdulrias ?
      Falar em copa nesse momento muita cara de pau. Quem quer saber de copa do mundo em meio ao caos que estamos vivendo ? Somente os endinheirados e os irresponsveis.
      Privatizao j, por qualquer preo, melhor que bancar salrios astronmicos de gente perdulria que no se levanta nem quando um ndio boliviano sequestra uma refinaria da Petrobras.
      Chega de roubalheiras.

  2. Senhores,
    bom que se saiba que o documento “Uma Ponte para o Futuro” foi um paper enfiado goela abaixo da Fundao Ulisses Guimares, sem discusso, sem aprovao e sem conhecimento das sesses estaduais do PMDB.
    Um documento da sesso de Santa Catarina com viso politica nacional e de desenvolvimento foi solenemente ignorado pelo atual presidente da Fundao, Moreira Franco, em 2015.
    Triste!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.