A morte de Ernesto Sabato

Helio Fernandes

Com 99 anos, Deus (desculpe, Paulo Sólon) deveria ter esperado que ele completasse os 100 anos. Seria mais justo, com mais homenagens. Afinal, ele merecia as de agora e as maiores ainda, dentro de um ano.

Foi um dos maiores escritores da Argentina. Chorem por ele (como pedia Gardel), extraordinária personalidade. Conhecido e amado pelo povo, o que não é habitual na vida de escritores.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *