A pandemia da covid-19está fazendo muitas pessoas perderem a noção do ridículo

Confira memes criados por brasileiros sobre o Coronavírus - Diário ...

O mais absurdo são as piadinhas que estão surgindo na internet

José Carlos Werneck

Profissionais de Saúde, neste momento gravíssimo por que passa o mundo, precisam urgentemente de melhores condições de trabalho e salários dignos para cumprirem exemplarmente sua nobre missão. E isso vai do motorista da ambulância, que transporta o paciente, aos encarregados da administração e da limpeza dos hospitais, aos enfermeiros e aos médicos que atendem aos pacientes.

Quem quiser bater palminhas externe desse modo sua gratidão, mas o importante é pagar salários dignos e dar sempre condições de trabalho a essa categoria, principalmente nesses tempos de pandemia.

TUDO COM DANTES… – O medo da morte está fazendo muitas pessoas perderem a noção do ridículo. Uns fazem piadinhas na internet, outros batem palmas, falam das saudades dos netinhos etc e tal. Providências necessárias não são tomadas e a situação não muda um milímetro sequer.

Como disse, em magnífico editorial, o jornal “O Estado de S. Paulo”, publicado no último dia 31 de maio e reproduzido pela “Tribuna da Internet”, “o problema é que, passada a pandemia e em algum momento no futuro próximo, essa tragédia passará, a elite hoje solidária retomará seus afazeres privados – a “volta ao normal” tão desejada –, mas nada da duríssima realidade de seus miseráveis compatriotas terá mudado. Ao contrário, é bem provável que, ante o derretimento da economia, essa parcela da população retroceda décadas em qualidade de vida, que já hoje é desoladora.”

DESIGUALDADE SOCIAL – Na conclusão do artigo, o jornal paulista adverte que a atual desigualdade social não pode persistir, pois é preciso inserir no que chamamos de civilização a imensa parcela da sociedade que está dela alijada:

“Assim, a solidariedade ante o padecimento desses desafortunados, embora obviamente seja louvável e absolutamente necessária neste ou em qualquer outro momento, não é suficiente. É preciso que a sociedade, em especial sua elite política e econômica, considere inaceitável, de uma vez por todas, que a maioria de seus conterrâneos seja condenada a viver apartada daquilo a que damos o nome de civilização”, finaliza o editorial.

3 thoughts on “A pandemia da covid-19está fazendo muitas pessoas perderem a noção do ridículo

  1. Os jornais falam que o governo fez uma “mudança de metodologia” na contagem das vítimas da pandemia.

    Não fez.

    Mudança de metodologia seria, por exemplo, usar o diagnóstico clínico para a contagem dos casos de Covid-19, pela incapacidade de aplicar testes em quantidade suficiente.

    O que está em curso é outra coisa, é a tentativa de esconder os cadáveres, aos milhares, que a epidemia está fazendo pelo Brasil.

    Carlos Wizard, bilionário mórmon que foi colocado à frente da Secretaria de Ciência, dedica-se à arte de, a partir do nada, definir que há uma “supernotificação” de casos de morte pela doença:”

    A orientação do Ministério da Saúde anteriormente era ficar em casa. A pessoa estava em casa e morria por uma razão qualquer. Conclusão: nunca foi testado, nunca foi no médico e o atestado é que morreu por Covid.”

    É o mais completo exercício de “chutologia epidêmica” que se tem notícia, como se os médicos dessem atestados de óbito a granel tendo o vírus como causa mortis, por “modismo”.

    Metodologia?

    O que o governo brasileiro pretende não conseguirá, é evidente, fazer chama-se ocultação de cadáveres.

    https://bit.ly/30hRp2C

  2. “o problema é que, passada a pandemia e em algum momento no futuro próximo, essa tragédia passará, a elite hoje solidária retomará seus afazeres privados – a “volta ao normal” tão desejada –, mas nada da duríssima realidade de seus miseráveis compatriotas terá mudado. Ao contrário, é bem provável que, ante o derretimento da economia, essa parcela da população retroceda décadas em qualidade de vida, que já hoje é desoladora.”

    A crise da pandemia servirá para o mesmo que odas as crises anteriores, para aumentar a concentração de riqueza e o poder dos super-ricos. A Amazon de Jeff Bezos vai muito bem, enquanto pequenos negócios mundo afora permanecem fechados, provavelmente pra sempre. E não é porque os empregados da Amazon estejam superseguros.
    https://www.wsws.org/en/articles/2020/06/01/amaz-j01.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *