A pedido de Mendonça, colunista da Folha é intimado pela PF a depor por artigo sobre Bolsonaro e a pandemia

Em texto polêmico, jornalista ‘torceu’ por morte de Bolsonaro

Deu no G1

O jornalista Hélio Schwartsman foi intimado a depor pela Polícia Federal em inquérito por conta de um artigo de opinião sobre o presidente Jair Bolsonaro e a Covid-19. A investigação foi aberta a pedido do ministro da Justiça, André Mendonça.

O artigo, intitulado “Por que torço para que Bolsonaro morra”, foi publicado pelo jornal “Folha de S.Paulo” em 7 de julho, dia em que o presidente anunciou ter testado positivo para a Covid-19. Em 27 de julho, ele disse que um novo teste deu resultado negativo.

INQUÉRITO – No mesmo dia em que o artigo foi publicado, o ministro da Justiça, André Mendonça, anunciou em uma rede social que havia pedido a abertura de um inquérito à Polícia Federal por conta do artigo de Schwartsman. Mendonça citou um artigo da Lei de Segurança Nacional, editada durante a ditadura militar, que afirma ser crime “caluniar ou difamar o Presidente da República, o do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados ou o do Supremo Tribunal Federal, imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação”.

Em nota divulgada à época, a Folha disse que “o colunista emitiu uma opinião; pode-se criticá-la, mas não investigá-la”. Schwartsman terá de prestar esclarecimentos por videoconferência. Em nota, Associação Nacional de Jornais (ANJ) afirma ser descabida qualquer investigação policial sobre opiniões publicadas na imprensa, e condena a atuação da Polícia Federal como “polícia do pensamento”.

###
ÍNTEGRA DA NOTA DA ANJ

“A Associação Nacional de Jornais (ANJ) entende que, em uma democracia, é descabida qualquer investigação policial sobre opiniões publicadas na imprensa, como a manifestada por Hélio Schwartsman na Folha de S.Paulo. A ANJ assinala que a Constituição brasileira, no seu Artigo 5º, inciso IV, define ser “livre a manifestação do pensamento”.

A entidade condena a distorção da finalidade da Polícia Federal para atuar como uma espécie de polícia do pensamento e lamenta o uso da Lei de Segurança Nacional, instrumento anacrônico em uma democracia, para intimidar a livre expressão da opinião.”

9 thoughts on “A pedido de Mendonça, colunista da Folha é intimado pela PF a depor por artigo sobre Bolsonaro e a pandemia

  1. Concordo que o jornalista não cometeu crime, mas me espanta que a ANJ não faça nenhuma crítica a estupidez do jornalista. Pergunto se fosse um jornalista torcendo pela morte de um Lula.

  2. É a ditadura sendo implantada homeopaticamente no Brasil. A prisão do Queiroz interrompeu o processo de implantação mais acelerado; na verdade, não foi interrupção, foi suspensão. A implantação continua, com a ajuda do Centrão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *