A perpetuação da crise brasileira, analisada à luz da Teoria do Caos

Imagem relacionada

Charge do Laerte (www.laerte.com)

Leonardo Boff

Já há muitos anos, cientistas vindos das ciências da vida e do universo começaram a trabalhar com a categoria do caos. Inicialmente também Einstein participava-se da visão de que o universo era estático e regulado por leis determinísticas. Mas sempre escapavam alguns elementos que não se enquadravam neste esquema. Para harmonizar a teoria, Einstein criou o “princípio cosmológico” do qual mais tarde se arrependeria muito, porque não explicava nada, mas mantinha inalterada a teoria standard do universo linear. Com o advento da nova cosmologia. Einstein mudou completamente de ideia e começou a entender o mundo em processo ininterrupto de mutação e autocriação.

Tudo começou com a observação de fenômenos aleatórios, como a formação das nuvens e particularmente o que se veio chamar de efeito borboleta (pequenas modificações iniciais, como farfalhar das asas de uma borboleta no Brasil, podem provocar uma tempestade em Nova York) e a constatação da crescente complexidade que está na raiz da emergência de formas de vida cada vez mais altas (cf. J.Gleick “Caos: criação de uma nova ciência”, 1989).

ORDEM E DESORDEM – O sentido é este: por detrás do caos presente se escondem dimensões de ordem. E vice-versa, por detrás da ordem se escondem dimensões de caos. Ilya Progrine (1917-2003), prêmio Nobel de Química em 1977, estudou particularmente as condições que permitem a emergência da vida. Segundo este grande cientista, sempre que existir um sistema aberto, sempre que houver uma situação de caos (longe do equilíbrio) e vigorar uma não-lineariedade, é a conectividade entre as partes que gera uma nova ordem vital (cf. “Order out of Chaos”, 1984).

Esse processo conhece bifurcações e flutuações. Por isso a ordem nunca é dada a priori. Ela depende de vários fatores que a levam a uma direção ou à outra.

CAOS À BRASILEIRA – Fizemos toda esta reflexão sumaríssima (exigiria muitas páginas) para nos ajudar a entender melhor a crise brasileira. Inegavelmente vivemos numa situação de completo caos. Ninguém pode dizer para onde vamos. Há várias bifurcações. Caberá aos atores sociais determinar uma bifurcação que não represente a continuidade do passado que criou o caos. Sabemos que há oculto dentro dele uma ordem mais alta e melhor. Quem vai desentranhá-la e fazer superar o caos?

Aqui se trata, no meu modo de ler a crise, de liquidar o perverso legado da Casa Grande traduzida pelo rentismo e pelos poucos miliardários que controlam grande parte de nossas finanças. Esses são o maior obstáculo para superação da crise. Antes, eles ganham com ela. Não oferecem nenhum subsídio para superá-la. E possuem aliados fortes a começar pelo atual ocupante da Presidência e parte do Judiciário, pouco sensível à cruel injustiça social e à superação histórica dela.

FRENTE AMPLA – Precisamos constituir uma frente ampla de forças progressistas e inimigas da neocolonização do país para desentranhar a nova ordem, abscôndita no caos atual mas que quer nascer. Temos que fazer esse parto mesmo que doloroso. Caso contrário, continuaremos reféns e vítimas daqueles que sempre pensaram corporativamente só em si, de costas e, como agora, contra o povo.

O caos nunca é só caótico. É gerador de nova ordem. O universo se originou de um tremendo caos inicial (Big Bang). A evolução se fez e se faz para colocar ordem neste caos. Devemos imitar o universo e construir uma nova ordem que seja includente de todos, a partir dos últimos.

 

23 thoughts on “A perpetuação da crise brasileira, analisada à luz da Teoria do Caos

  1. 1) Licença: o sobrenome do cientista é Prigogine, russo que adotou a cidadania belga.

    2) É uma teoria acadêmica do caos. Meu orientador heideggeriano na UFRJ falava muito em Ilya Prigogine.

    3) Lembra um pouco a Filosofia Chinesa do I Ching (um clássico da Literatura com 5 mil anos de idade; hexagrama 63: “Todo fim é seguido de um novo começo”. Parece óbvio, mas é altamente pesquisável, científico etc.

    4) Eu só não sei se a referida teoria do caos se aplica a países do Terceiro Mundo como o Brasil (voltamos à colônia), pois observo que o Caos Europeu é bem mais harmônico que o caos tupiniquim… aqui chegamos às raias da esculhambação (royalties para o meu amigo CN).

    5) Contudo… é o Brasil rumo ao Hexa…grama 63 da Multimilenar Filosofia Chinesa inspirada no Taoísmo…

  2. É o perfil do vigarista completo.
    Opina sobre religião, economia, governo etc.
    mas continua sendo comunista.

    Liberdade e propriedade, é só o que precisamos.
    Se não concorda, diga qual parte do meu patrimônio você quer.

  3. Pois é, a fala mansa e a postura suave do Boff e sua condição de frei(quando interessa naturalmente) aliada a grande benevolência da imprensa em geral com a esquerda, concede um púlpito permanente para suas teses, em todos os veículos.
    Quem vai se atrever a desancar um apostolo de cristo tão educado e delicado?
    Então vamos ministrando doses maciças de esquerdismo continuado disfarçado de amor ao próximo e preocupação com os pobres.

    Vejam que peróla:

    “Precisamos constituir uma frente ampla de forças progressistas e inimigas da neocolonização do país para desentranhar a nova ordem, abscôndita no caos atual mas que quer nascer. Temos que fazer esse parto mesmo que doloroso. Caso contrário, continuaremos reféns e vítimas daqueles que sempre pensaram corporativamente só em si, de costas e, como agora, contra o povo.”

    Nada da experiencia pre-marxista dos últimos anos no Brasil aconteceu. Ainda devemos fazer o “parto doloroso”, conduzido pela iluminada esquerda , para atingirmos o nirvana. Todo o caos existente no Brasil não tem participação da esquerda e sua confusa incompetência, mas sim por não atingirmos o estagio ideal.
    E como implantar o comunismo, socialismo etc. Se deu errado em TODOS os lugares é porque não leram Marx direito ou não aplicaram como deviam. Cabe ao Brasil este papel histórico e devemos assumi-lo já.

    Onde está um expoente do conservadorismo, que tenha um espaço permanente na imprensa e mesmo neste blog, como concedido ao ilustre e piedoso “frei” , para que no minimo tenhamos o contraponto?

    Quisera ter esta capacidade e conhecimento, mas não fui treinado por décadas para esta missão sagrada.

    Qual a diferença entre evangelizar para viver os princípios cristãos e pregar continuamente contra quem não segue a minha cartilha politica?

    Eu penso que sei mas o frei, certamente não ou sabe e malandramente , usa sua relação com a Religião para misturar tudo.

    Acho que nem Deus nos salva.

  4. Uma das características do psicopata é sua inteligência na articulação das palavras. Sabe que elas convencem os vulneráveis. Suas futuras vítimas.

  5. “Já há muitos anos, cientistas vindos das ciências da vida e do universo começaram a trabalhar com a categoria do caos.” (Genézio Darci Boff).

    Uma bobagem, claro!

    Aliás, ela deve fluir disso, ele é professor emérito de Ética, Filosofia da Religião e Ecologia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

    O amontoado de ‘nonsense’ que ele escreve aqui, o que demonstra uma generosidade enorme de Carlos Newton, e muito menos da substância do pensamento do professor aposentado Genésio escreve.

    Faz jus essa bagunça aí, dado o amontoado de termos tais como ÉTICA, RELIGIÃO e sobretudo a combinação com ECOLOGIA.

    Santo Deus!

  6. Frei Leo Boff, deixou de ser criacionista para ser evolucionista. Agora acredita no Big Bang como início do universo.
    Deixou de ser católico por conveniência de momento. É o Metamorfose Ambulante da vez.
    Valha-me Deus.

  7. AQUELE QUE SE ACHA PREPARADO NÃO É MAIS PREPARADO DO QUE AQUELE QUE DEUS PREPAROU. Enquanto o Ciro, entre outros, se reúne com o famigerado deus-mercado, às portas fechadas, à moda FHC, Lula e CIA, que não se avexam em dizer que os banqueiros, rentistas, oportunistas, corruptos e afins nunca ganharam tanto dinheiro no Brasil como em seus governos, nesta madrugada me reuni com Deus e o Diabo, e ambos me disseram categoricamente que esta bagaça, apelidada de planeta terra, é deles, que está dividida entre eles, e que nós somos todos deles, na proporção de 50% em cada um, meio a meio, que embora donos deste mundo, eles estão a nosso serviço e à nossa disposição, e que podemos usá-los à vontade, sem esquecer que ambos são caprichosos, e que tudo o que a gente faz aqui volta pra gente, operam em sintonia universal finíssima e que tb têm as suas idiossincrasias, pitis e faniquitos, vira e mexe mandam o acaso assinar as suas obras, e que há algum muito tempo a disputa entre eles para o domínio total e absoluto do planeta por apenas um deles tb se tornou tão chata quanto caótica porque os seus filhos estão trocando a divindade deles por deuses fakes e excessivamente perversos apelidados de mercado, dinheiro e lucro astronômico, os quais são excessivamente egoístas, egocêntricos e que só pensam e agem em função dele$ me$mo$, os quais estão tentando roubar o trono do próprio Diabo e assim passar a comandar o mundo todo, e que até por isso, tb indignados contra as loucura$ dos me$mo$, resolveram por fim à velha ordem dominada pelos me$mo$ e passaram a operar para que uma nova ordem política, econômica e social se estabeleça neste mundo, e mantenha o mundo sob o controle deles, Deus e o Diabo, e que a luta entre eles, Deus e o Diabo, pelo domínio absoluto do planeta, seja a mais honesta, limpa, leal, equilibrada, sincera e verdadeira possível, e que o cara escolhido para provocar o acontecimento da nova ordem sou eu, e que no momento certo Eles me colocarão no lugar certo para fazermos o que tem que ser feito, e assim resolvermos o Brasil para os próximos 100 anos, com estabilidade, paz, amor, perdão, conciliação, união e mobilização pela Mega-Solução que atente pelo nome de RPL-PNBC-DD-ME, que Eles confiaram em minhas mãos. Acredite se quiser, Leonardo Boff sabe das coisas, a espiritualização é o caminho.

  8. Em apenas um de muitos pontos concordo com Boff : Alguém terá que colocar ordem nesse caos.

    Derivado disso tenho uma certeza absoluta:

    NÃO SERÁ NENHUM PETRALHA QUE IRÁ CONSEGUIR DEFINIR A NOVA ORDEM DEPOIS DESSE CAOS QUE ELES CONSTRUIRAM !

  9. Boff num de seus passeios na mercedes de Fidel pelas ruas de Havana, viu um grupinho conversando alegre. Isso bastou para se convencer de que em Cuba todos são felizes.
    Assim funciona a mente de um retardado ou de um psicopata, que usa esse tipo de argumento para convencer vulneráveis, que não sabem que nos presídios, na hora do sol, grupinhos de presos também fazem o mesmo, inclusive , aqui no Brasil, até com smartfones.

  10. Acredito que Newton esteja postando artigos de autoria de Leonardo Boff porque ensejam debates interessantes, além dessas obras do ex-frei demonstrarem o quanto ele vem sendo contraditório a cada dia!

    Eu já disse e repito que sou um admirador da cultura e inteligência de Boff.

    Apesar da sua opção política e religiosa não terem dado certo, conforme eram suas intenções, passou a agir de forma sub-reptícia, trazendo à baila outros argumentos que deixam de lado os verdadeiros responsáveis pelo caos que o país e o povo vivem.

    Apelou até para uma revolução espiritual, entendendo que o carma tanto coletivo quanto individual era o motivo pelo qual nos encontramos em grandes dificuldades.

    Mesmo que Boff desse a entender que renunciava ao cristianismo e ao PT, a questão que resolveria nossos percalços seria uma espécie de confissão ampla de todos nós quanto aos pecados do passado, e passássemos a viver com mais consciência e responsabilidade, tanto para purgar os males que nossos antepassados cometeram, quanto para que fôssemos perdoados pelas nossas culpas e omissões atuais.

    Pois no artigo em tela, mais uma vez faz menção sobre a tal Casa Grande – expressão rebuscada e inconsequente – e o seu legado(?), e volta à cena a respeito de uma luta de classes, reiterando que os ricos são os culpados pelas nossas mazelas, e que fontes progressistas se unam e decidam sobre o nosso futuro, salientando que será doloroso esta mudança, ou seja, mais uma vez deixa implícito que somente através de uma guerra civil o pobre terá chances de uma vida melhor!

    Boff apenas não disse, e jamais confessará porque não é sincero e muito menos verdadeiro, que o caos de hoje é consequência do PT e de Lula!

    Quando a quadrilha assumiu o poder, trazendo uma nova esperança e expectativa de que o Brasil finalmente poderia deslanchar, Lula foi o presidente que mais apoio teve do povo.

    Não se sabe os porquês da derrapada absurda dois anos depois de assumir o Planalto, o mensalão, que passou a evidenciar a legítima face dos petistas, que era roubar e explorar o povo, eliminando a oposição, isto é, a responsabilidade absoluta de o congresso fiscalizar o governo!

    Na razão direta que todos os parlamentares se viram envolvidos nas trampas com publicidade, dinheiro que falsamente era gasto em propaganda do governo, mas embolsado por deputados, senadores e partidos políticos, principalmente pelo PT, o tal interesse pelo povo começou a ser enfraquecido.

    A culminância da corrupção de Lula e sua quadrilha surgiram com os escândalos na Petrobrás, BNDES, fundos de pensão, comprovando que também o PT não só era mesmo diferente das demais agremiações como infinitamente mais corrupta e desonesta!

    Apesar da eleição de Dilma que, em tese, seguiria a política de Lula, a presidente deixou correr solto os roubos, nada fazendo para impedi-los, a não ser quando um de seus ministros era flagrado em crime, então o máximo que a “gerentona” fazia era mudá-lo!

    O impeachment de Dilma foi em razão de sua manipulação com os números, surgindo o desemprego recorde e o endividamento do povo em níveis janais vistos na história!

    Temer, vice de Dilma, logo, conhecedor de suas práticas desonestas e corruptas, tratou de seguir em frente do mesmo jeito, igualmente deixando de lado o Brasil e sua população, pois assim como Lula e Dilma, a política sempre foi o interesse do PT e MDB, e com mais aliados de menor importância.

    O PSDB, tão sujo quanto seus opositores, evidente que não tinha forças suficiente para se opor aos males cometidos contra o cidadão brasileiro, ocasionando que nesse espasmo de poder entre Legislativo e Executivo, surgisse a atuação do STF, tanto para manter o “status quo” quanto à manutenção do “establishment”, que jamais poderiam ser adulterados!

    Poderes constituídos de um lado, povo de outro, claro.

    Pois bem, Boff dá a entender que Temer e Cármen Lúcia são os culpados diretos dos nossos problemas, evitando acusar o maior dos responsáveis pela falência ética e moral, Lula e o PT!

    E resgata a guerra civil, pobre enfrentando rico, se for o caso!

    E não vai sossegar o ex-frei enquanto não estivermos mesmo mergulhados no caos absoluto, o Brasil em guerra civil, a chance de sermos uma nação comunista, chefiada por meia dúzia de ladrões e vivendo nababescamente bem!

    Não vai conseguir, antecipo.

  11. Ars,

    Eu não o chamaria de “picareta”, mas se sabe que o político tem como característica manipular as pessoas, conduzi-las para onde lhe interessa e convém.

    Boff uniu a política com religião, aumentando esse poder sobre os seguidores do PT e da sua Teologia da Libertação.

    Mediante a decepção que não conseguiu que seus objetivos fossem atingidos, em face da frustração com Lula e de sua quadrilha quanto à absurda corrupção, Boff volta-se ao espiritualismo, que não é o seu, pois apelou para o carma(!), e reitera a luta de classes, condição que seria a única possível para melhorar a vida do pobre!

    Agora, a vantagem pessoal e profissional de Boff nessas suas posições atuais, eu não saberia dizê-las.

    Abração.

    • Desprendimento. Ainda existem pessoas desprendidas, que pensam e agem além dos seus próprios interesses pessoais, e são essas pessoas não absorvida pela guerra tribal, permanente e insana por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, é que tem condições de apontar novos caminhos, que vão além das famigeradas direita, esquerda e centro.

      • Gente como Boff não liga para dinheiro, já que este não lhe falta.
        Ele tem obsessão pelo poder de controlar as pessoas.
        Se acha no direito de invadir suas almas a partir das taras salvacionistas do ideal.

        • O problema não é o dinheiro que, aliás, é solução, o diabo é a compulsão por dinheiro, que é demência, loucura, que leva à concentração do dito-cujo em proveito de alguns e em detrimento de quase todos.

    • Prezado Bendl,

      Desconfie desse “espiritualismo” de conveniência. As imposturas desse Tartufo ficam claras sempre que elle mistura assuntos e teorias que não têm nada a ver com o tema a ser tratado. O objetivo é continuar se aproveitando da ignorância alheia, enquanto manipula as pessoas,

      Cordialmente,
      ARS

  12. Boff triunfaria mais, se ele se convertesse em um pastor protestante. Ele não iria precisar de tosquiador para fazer das lãs das ovelhas um caos: bastava DIZIMAR o rebanho, com a voracidade dos lobos de Lutero!

  13. Fico extasiado e ao mesmo tempo incrédulo!
    Tal a quantidade de “comentarios” acerca de mais uma defecação…de mais um excremento a nós imposto por esse farsante!
    Permaneço impávido colosso!
    Não li, não lerei e estou aqui desmerecendo e negando tudo que este nojento cometeu com esse “texto”( amontoado de asneiras).
    Vamos crescer senhores!
    Entendam:
    Nada que esse palhaço escreve se aproveita!
    Deveria suscitar asco e repulsa imediatos.
    Evidente que àquelesnde bom senso e minima inteligencia.
    Coisa rara…!

  14. Sei, e a nova “ordem” que Boff quer é a do próprio Boff.
    O cidadão que ganha R$ 1000,00 por mês, e sustenta uma “nobreza” de funcionários públicos muito mais pesada que a que os franceses sentiam antes da Revolução Francesa, deveria privatizar as empresas públicas, diminuir o Estado, e criar um teto ao supersalário vitaminado para a casta dos funcionários públicos?
    Se for isso, aprovo. Se for a “nova” ordem do pr´prio Boff, não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *