A presidente Dilma Rousseff deveria ter comparecido ao velório das vítimas do massacre no Rio. Preferiu ficar em Brasília para almoçar com o roqueiro Bono Vox, que tenta impedir Belo Monte.

Carlos Newton

Foi realmente uma pena a presidente da República ter permanecido em Brasília, ao invés de dar um pulo no Rio de Janeiro para prestar solidariedade às vítimas da chacina de Realengo. Na manhã de quinta-feira, ao tomar conhecimento da tragédia, a presidente derramou lágrimas diante de uma plateia de empresários, no Planalto.

Ainda na quinta-feira, a assessoria da Presidência da República chegou a anunciar que a chefe do governo participaria na sexta-feira do velório de algumas das crianças mortas pelo franco atirador Wellington Menezes de Oliveira, em Realengo. Mas ela não veio.

O pior foi saber que a presidente preferiu receber no Palácio da Alvorada o líder da banda U2, vocalista Bono Vox. Acompanhada do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci Filho, a presidente Dilma Rousseff ofereceu ao vocalista do U-2 um almoço na residência presidencial.

E que foi fazer Bono Vox lá? Ora, meus amigos, seu único objetivo ao visitar a chefe do governo brasileiro foi fortalecer a campanha internacional contra a construção da usina de Belo Monte, que é imprescindível ao desenvolvimento nacional. O que será que Bono prefere? Que construamos mais usinas nucleares?

O assunto Belo Monte é importantíssimo. Vamos voltar a ele amanhã, para mostrar o crime de lesa-pátria que o governo do PT cometeu, ao assinar um tratado internacional das Nações Unidas que fere diretamente os interesses nacionais.

A presidente Dilm Rousseff deveria ter mandado o Sr. Bono Vox cantar em outra freguesia, como se dizia antigamente. Esse cara não merece ser recebido no Planalto nem no Alvorada. Que país é esse, Francelino Pereira? Ora, pode-se dizer, sem medo de errar, que é um país que não se dá ao respeito.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *