A prova de fé e de bom católico que Rodrigo Maia nos deu nesta quinta-feira

Imagem relacionada

Rodrigo Maia deu uma entrevistas emocionante a Datena, ao vivo

Jorge Béja

Foi quase agora. No final da tarde de hoje, quinta-feira, (11/7), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, concedeu entrevista ao vivo e exclusiva ao apresentador José Luis Datena, dentro do programa que apresenta, o “Brasil Urgente” da TV Bandeirantes. Datena fez perguntas simples e interessantes e Maia respondeu com conhecimento de causa, sem hesitação, com calma e firmeza.

Maia fez um resumo do dia de ontem quando a Câmara aprovou por 379 votos o projeto de Reforma da Previdência. E falou também sobre os próximos passos.

NOSSA SENHORA – Quando Datena indagou o que Maia achava de ser ele “o general” que comandou a votação, por ora vitoriosa, da Reforma da Presidência, tal como o presidente Jair Bolsonaro assim chamou o presidente da Câmara, Maia respondeu que não era “general”. Que ele era o presidente da Câmara dos Deputados e que os deputados representam o povo brasileiro. “A vitória não é minha, mas do Brasil, do povo brasileiro”, disse Maia.

Foi exatamente neste momento que aconteceu o ponto alto da entrevista. Sem ninguém esperar, Maia deu uma sublime demonstração de fé, de bom cristão e católico que é. Maia tirou do bolso uma imagem de Nossa Senhora e disse, exibindo a imagem numa medalha bem em frente à câmera do cinegrafista: “Essa aqui é que nos protege e Ela está sempre comigo”. Foi emocionante.

CARTAZES – Doravante, àqueles que protestaram na porta da igreja quando Rodrigo Maia casou, exibindo cartazes em que se lia “Por favor, não procriem”, creio ter chegado a hora de levantar outros cartazes com a frase: “Procriem, e procriem muito”.

Naquele dia do casamento Eu não levantei aquele cartaz. Mas se estivesse lá, levantaria. Hoje, não mais. Hoje levanto este outro cartaz. E os leitores?

20 thoughts on “A prova de fé e de bom católico que Rodrigo Maia nos deu nesta quinta-feira

  1. Humm … esse sujeito não vale o que o gato enterra … faz-se de bom cristão … humilde … chorando lágrimas de crocodilo. Quem não se lembra de como tentou, de todas as maneiras possíveis, detonar com a proposta de Paulo Guedes e a animosidade total com o novo governo (após a eleição, claro). Como bem lembrou o Fiuza … chorou de alegria porque, com a aprovação da reforma, poucos se lembram de como ele é rancoroso e traíra.

  2. O brasileiro realmente não tem memória.
    Todos os movimentos do presidente da câmara foram “friamente calculados” e o povão também “não conta com sua astúcia”.
    Não há o mínimo motivo para o cidadão festejar. Incluindo aí essa malfadada reforma que ainda não passa de mero projeto, sofrendo emendas de toda ordem e interesses sectários.
    O caminho é longo. Restam 2° turno da câmara, senado e sanção do executivo, considerando-se o caminho crítico mais favorável.
    Entrevista ao Datena? Francamente.

  3. A diferenca entre quem vê o Brasil por tras de um piano de cauda e quem constrói o Brasil com piche quente e areia é incomensurável.

    PorcoMaia, pra santinha, é mais ou menos a distancia entre o que mencionei acima…

    Quem ficou no Newton e não estudou Goethe, conhece apenas a metade do espectro da luz.

    PorcoMaia é do ápice do lado oculto da luz, um verde negativo que, quando brilha, emana destruição…

      • Sexo faz bem e é fundamental em qualquer idade.

        “Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível,dizer algumas palavras sensatas” disse Goethe.
        PorcoMaia não!
        PorcoMaia é a pura insensatez…
        Não vale um escarro.

  4. E eu, tão inocente, pensei que o brasileiro já tinha se dado conta de que esse negócio de santa é conto do vigário. Ainda mais quando se faz a santa uma mãe virgem! Vou para a Pasargada! Chega de palhaçada!

    • Dr. Jorge Béja, o Sr. é um homem bom. Não pode acreditar na hipocrisia de políticos como R.Maia. Ele pertence à políticalha que impera nesse país. Ele é investigado e denunciado por corrupção. Em breve estará fazendo companhia a Eduardo Cunha. Todos os políticos falam em Deus, em Nossa Senhora mas não pensam duas vezes em enganar seus eleitores, em roubar o dinheiro do contribuinte. Dr. Béja, faça uma pesquisa para saber quanto custa para o contribuinte todos os gastos exorbitantes do presidente da Câmara. Isso nao é ser cristão, o sr. vai ver.

  5. cristão, é aquele que é seguidor de cristo , se parece com cristo, em todo seu modo de viver . é luz em meio as trevas, esses deputados picaretas e avarentos que só pensam neles e não estão nem ai para o próximo . podem ser tudo, menos cristão!

  6. Lamento profundamente os comentários intolerantes que li, referentes ao artigo em tela, de autoria do excelso dr.Béja.

    Não vou defendê-lo porque todos sabem que sou seu amigo, assim como faço com os demais que tenho amizade.
    Não agirei dessa forma.

    Deixo de lado esta condição, de modo que eu critique veementemente quem não respeita o credo alheio!

    Li disparates, ofensas, agressões, até mesmo frases absurdas e desconexas porque o articulista cometeu o “erro” de se manifestar favoravelmente ao gesto do presidente da Câmara, Rodrigo Maia que, em frente ao canal de TV que o entrevistava, mostrou de onde veio a sua força em colocar em pauta a reforma da Previdência:
    a capacidade de levar adiante o projeto advinha da sua fé em Nossa Senhora, tirando do bolso a medalha que o acompanha como prova da sua afirmação beijando-a.

    Jaburu, então, sintetizou no seu “comentário” infeliz – estou sendo franco! -, ao postar o seguinte:
    “E eu, tão inocente, pensei que o brasileiro já tinha se dado conta de que esse negócio de santa é conto do vigário. Ainda mais quando se faz a santa uma mãe virgem! Vou para a Pasargada! Chega de palhaçada!”
    (Começa que Pasárgada não existe, é pura ficção).

    Alguém te perguntou sobre acreditares ou não em Nossa Senhora?
    Ficaste ofendido por que um de nossos grandes amigos neste blog, que tanto nos ensina e orienta quanto às questões jurídicas, professa a mesma fé que o Maia?

    Vou mais longe, pois eu me senti agredido também, e pergunto aos críticos deste artigo em tela:
    Não possuem mais capacidade de interpretação?
    Que a Mãe de Cristo, Maria, representa TODAS AS MULHERES que existiram, existem, e que vão existir?
    Que a sua propalada “virgindade” não se trata do físico, da sua vagina intacta, mas pura de pensamento, de atitudes?
    Por favor, de que forma entendem a mãe de vocês?
    Não seria uma mulher intocável?
    Inigualável?
    Símbolo de carinho, afeto, dedicação … amor incondicional?!
    Evidente que não é virgem, mas a mãe não deve ser tratada como uma … SANTA?!
    Como que eu deveria rotular aqueles que levam a fotografia da esposa e filhos ou da mulher amada, nas suas carteiras ou até mesmo no painel do carro?

    Sigo perguntando:
    Quem de vocês têm realmente fé?
    Quem de vocês poderá definir, sem titubear, o que é ter fé?

    Vou deixar o meu pensamento a respeito:
    Ter fé é acreditar em nós mesmos, no nosso trabalho, e que existem forças muito superiores às nossas capacidades;
    Ter fé é doar-se sem tentar saber a quem, e ajudar sem perguntar o por quê;
    Ter fé é um sentimento luminoso, que nos eleva à paragens desconhecidas e que consegue nos fazer chegar mais perto do Universo, por maior que ele seja e infinito no seu tempo e espaço.

    Procurem manter acesa dentro de vocês a chama da fé, na crença de um bem maior que nos dignifica e nos transforma em criaturas felizes e equilibradas.

    Maia tem a medalha de Nossa Senhora, e não a cruz, que simboliza a morte, o sacrifício, o sofrimento.
    A mãe de Cristo, Nossa Senhora, representa a felicidade de ter tido filhos, de tê-los amados, de ter se doado ao sustento e criação da prole, além de dar continuação à espécie humana!

    Por ser um parlamentar – que também eu os abomino nesta função -, teremos de acusá-lo de má pessoa?
    Que está fingindo perante as câmeras de TV?
    Ou deveríamos, assim como escreveu o célebre jurista, dr.Béja, reconhecer que foi uma demonstração de humildade, de reconhecimento que o presidente da Câmara tem de si mesmo, um simples humano, e que precisa de força espiritual, encontrada em uma mulher, mãe, SANTA, como todas as mães são santas neste mundo!!!

    Não sei, mas a política está nos diminuindo perante a nós mesmos e aos outros.
    Tira-nos a razão, a compreensão …
    Tira-nos, até mesmo, o respeito, a educação, a reverência à pessoa que sempre esteve conosco, que compartilha de nossas angústias, desta luta que travamos contra a corrupção!

    Pensem, meditem, eu vos peço, se foi útil e salutar o que postaram de contrariedade ao gesto de Maia e, em consequência, ao singelo e sensível artigo deste homem extraordinário, que se chama Jorge Béja!

    Constatem, verifiquem, se perderam a fé ou, por acaso, ela foi substituída pela descrença, pela intolerância, pela incompreensão?!

    Aplaudo o belíssimo texto em tela.
    Sim, meu caro advogado, vale a pena procriarmos;
    vale a pena sermos coadjuvantes em elevar a mulher à categoria de SANTA porque mãe de pequenos peraltas, que ela carinhosamente vai chamá-los de “anjos”, e são apenas crianças … humanas, claro, porém para esta mulher são deuses em miniatura!

    Beijo a medalha de Nossa Senhora com o senhor, agradecendo a vida que a minha amada mãe e SANTA me deu, partindo cedo deste mundo aos 42 anos, vítima de câncer.

    Ah, se não gostam da imagem de Nossa Senhora ou de medalhas que a têm como efígie, levem uma foto da mãe de seus filhos e a beijem, volta e meia, pois essa é a Santa Mãe, e deve ser reverenciada em quaisquer condições, assim como devemos acolher com deferência quem confessa professar a sua fé em todas as mães existentes.

    Abração, dr.Béja.
    A sua coragem de postar seus pensamentos me anima a seguir em frente, e ter fé sobre o que está acima da minha compreensão!
    Saúde, e vida longa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *