A Rede da Superficialidade. Lula em crise de anlise. Brizola ganhou em 1982, sem adivinhar.

Helio Fernandes

A insustentabilidade, com rede ou sem ela, no resistir a duas rodadas de pesquisas. A no ser que essa superficialidade, aliada incredibilidade, possa construir o milagre da irrealidade. E o aparecimento dessa igualdade, eleitoral e poltica, ter a profundidade para eliminar a imbecilidade?

Dona Marina procura coerncia, j afirmou. Eduardo Campos escravo da ambio, sempre confirmou. Essas duas incoerncias, em termos de comportamento humano, sero suficientes para destruir a Repblica velha?

Ou se desentendero tanto que no tero tempo para a renovao? Tudo se harmonizar se Campos continuar descendo nas pesquisas? Ou em vez de dois candidatos, o PSB no tiver nenhum?

LULA EM CRISE
DE ANLISE

O ex-presidente, ao participar do no ltimo dia da III Conferncia Global sobre Trabalho Infantil, desconversou, fugiu de todas as perguntas. O problema: no tinha respostas. No final, falou sem convico: Temos que esperar as primeiras pesquisas depois da aliana de Marina e o governador de Pernambuco.

Ora, ora, este reprter colocou o problema das pesquisas na prpria sexta-feira, quando Dona Dilma se filiou ao PSB. E no sbado e na segunda, aprofundei a anlise. Se as pesquisas forem desfavorveis (no sero) a Lula, o que ele far? No disse nem a Dona Dilma.

BRIZOLA GANHOU EM 1982,
SEM ADIVINHAR

O comentarista Antonio Santos Aquino conheceu muito Brizola, sabe que ele no entraria numa disputa, como a de governador, sem ter certeza de que venceria. Foi deputado estadual do RS, prefeito da capital, governador. Ainda sem deixar o governo de l, disputou aqui um mandato de deputado federal, foi eleito estrondosamente. Com Lacerda governador, em 1962.

O SENADO DISCUTIDO
JUNTO COM A ELEIO DE 82

Ele me disse, tenho compromisso com o Saturnino para senador, voc assume como suplente. Dei a resposta publicada ontem, s que as coisas viraram, mudaram, foram superadas. Quando Saturnino soube que, assumindo a prefeitura, perderia o mandato, trocaria oito anos por quatro, no aceitou.

Foram nomeados ento Jamil Haddad e Marcello Alencar, Saturnino se candidatou em 86. Estava no meio do mandato. Se perdesse para prefeito, voltaria para o Senado. Como ganhou, trocou quatro anos de senador por quatro de prefeito, que maravilha viver.

Foi um desastre total, no apenas pela falncia da administrao. Mas tambm pelo fantstico enriquecimento do chefe do Gabinete, logo depois prspero fazendeiro, riqussimo. E no apenas ele, outros membros. Menos o prprio Saturnino, saiu com o mesmo patrimnio que possua quando assumiu.

Minha conversa com Brizola foi franca, aberta direta, embora sem hostilidade, lembrei a ele: No entendo essa tua preferncia pelo Saturnino. Trs dias antes da eleio de 1966, eu era candidato pela oposio (o MDB autntico), tido e havido como o mais votado. Fui cassado, preso, proibido de escrever ou dirigir jornal.

EM 66, SATURNINO
DERROTADO, EU CASSADO

A, parei, perguntei ao Brizola: Voc sabe o que aconteceu ao Saturnino em 1966? Ele foi cassado pelo povo, era deputado, no se reelegeu. Foi trabalhar com Roberto Campos no BNDE. (Ainda no tinha o S de Social, continua sem ter. Hoje, devia ter o E de Eike, que deve uma fortuna ao banco).

###
PS Ainda dei uma estocada em Brizola: Tua preferncia derrotista e at pessimista. Por que preferir um comodista e preterir um lutador que no faz concesso?

PS2 E a pergunta final, antes de, silencioso, lev-lo ao carro: Afinal, Brizola, voc telefona, prefere a minha casa em vez do jornal, para me dizer isso? Poderia ter falado pelo telefone, seria mais rpido e conclusivo. Ele no gostou.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

17 thoughts on “A Rede da Superficialidade. Lula em crise de anlise. Brizola ganhou em 1982, sem adivinhar.

  1. A propsito de Jamil Haddad, no dia 25 de abri de 1964, borrando-se de medo de ser cassado, renegou todo seu passado ao louvar o golpe militar num discurso na Assemblia Legislativa da Guanabara junto com dois outros covardaos chamados Gonzaga da Gama Filho e Sinval Sampaio. S mesmo no Brasil que um canalha desses ainda nomeado por um cassado e perseguido pela ditadura. Isso que acabo de escrever foi publicado na TRIBUNA DA IMPRENSA, pgina 4, do dia 26 de abril de 2004, seo H 40 ANOS, assinada por OLDIO ARAGO.

  2. Pelo artigo do c. FHC no c. O GLOBO, acho que ele j havia perdido o senso do ridiculo, mas no tanto. FHC atraiou nos brasileiros ao vende a VALE, EMBRATEL, PROER para os banco [hoje seria 1 trilho] etc. Acho que um tipo Gabeira com corrupo, porque teve a chance desta. Pena que a elite no tenha feito nada pelo povo, como nos outros pas, at os E. Unidos tem o cumpon de alimentos para os pobres. Que esperar de nossa elite os blakcs blocks… Quem no pode fazer seu aniverario em Nova York que se vire…, quem no pode ter um apartamento em MIAMI que se vire, estes so pensamento da desta elite.

  3. O problema que Brizola era chegado a gostar de canalhas e gente de pssimo passado. Assim, deu impulso e sobrevida poltica a Jamil Haddad que o havia renegado publicamente aps o golpe, a Marcello Alencar que com o irmo arrendou o Correio da Manh para a candidatura indireta do coronel golpista Mario Andreazza, promoveu a coronel o manjado capito “Mamo” da PM que dizia no Detran, logo aps o golpe, que queria dar-lhe uns tapas, em detrimento de outros que nunca lhe atacaram, etc.etc.

  4. Chegou a hora de apostarmos as nossas ltimas fichas no indito,no Fato Novo de Verdade,no Projeto Novo e Alternativo de Nao e de Poltica-partidria-eleitoral,a Mega-Soluo,como prope o HoMeM do Mapa da Mina do bem comum do povo brasileiro,o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir preciso e, sobretudo,porque chega dos mesmos (oposio,situao e gollpismo-ditatorial),como querem nos impor a caciquia partidria e donos do monoplio eleitoral que precisa ser quebrado para chegarmos Democracia de Verdade. Portanto,a nossa LUTA ( Legio Unida de Trabalhadores Amigos), doravante,tem que ser em prol do Fato Novo de Verdade (PNBC-ME), contra o velho continuismo da mesmice (golpismo e palanquismo vazio) das velhas heranas malditas impostas pelo establishment desavergonhado e seus mercadores de iluses vs. Portanto, em verdade eu vos digo,face aos modellos que a esto, exauridos, mentem os que dizem que possvel fazer mais e melhor do que isso que a est. Portanto, por ora, Campos, Marina e Acio esto mais para impostores polticos temporais, oportunistas tentando tirar proveito da situao, do que para algum que queira de fato abraar o fato novo de verdade, que o HoMeM que nos prope a paz, o amor, o perdo, a conciliao, a unio e a mobilizao em torno da Mega-Soluo (PNBC-ME), em contraponto ao velho mais dos mesmos: oposio, situao e gollpismo-ditatorial.

  5. ESQUERDA e DIREITA, li e repasso:
    .
    “DEFINIES por: Mark Albert
    Como todo mundo tem l seus chaves, encontrei soltas por a definies de esquerda e direita, que, a meu ver, so as melhores que j foram publicadas.
    Quando uma pessoa de direita no gosta de armas, no as compra. Quando uma pessoa de esquerda no gosta de armas, probe que voc as possua.

    Quando uma pessoa de direita vegetariana no come carne. Quando uma pessoa de esquerda vegana (vocbulo emprestado dos Istaites por esquerdides) , faz campanha contra produtos de origem animal.

    Quando uma pessoa de direita homossexual, vive tranquilamente sua vida como tal. Quando uma pessoa de esquerda homoafetiva, faz um movimento com alarde para que todos se tornem homossexuais e ainda cobra respeito.

    Quando uma pessoa de direita prejudicada no trabalho, reflete sobre a forma de sair da situao e age em conformidade. Quando uma pessoa de esquerda prejudicada no trabalho, levanta uma queixa contra a discriminao de que foi alvo e vai justia do trabalho pedir indenizao (e, pior, ganha)

    Quando uma pessoa de direita no gosta de um debate na TV, desliga ou muda de canal. Quando uma pessoa de esquerda no gosta de um debate, vai justia contra os sacanas que dizem essas sandices.

    Quando uma pessoa de direita ateia, no vai igreja, ao templo ou sinagoga. Quando uma pessoa de esquerda ateia, no quer que nenhuma aluso religio seja feita na esfera pblica, exceto para o Islam (por medo de uma fatwa, provavelmente).

    Quando uma pessoa de direita precisa de cuidados mdicos, mesmo sem dinheiro, procura um mdico, compra os medicamentos e se trata. Quando uma pessoa de esquerda precisa de cuidados mdicos, se interna no Srio-Libans. (s nossas expensas).

    Quando a economia vai mal, uma pessoa de direita arregaa as mangas e vai trabalhar. Quando a economia vai mal, uma pessoa de esquerda diz que a culpa dos sacanas dos empresrios, proprietrios, americanos. oposio, etc.

    .
    E, finalizando, uma pessoa de direita l esse texto e repassa ao maior nmero de gente possvel. Quando uma pessoa de esquerda l esse texto (parte-se do pressuposto que o sujeito alfabetizado), fica prostituto da vida, no mando para ningum e ainda quer processar o autor.”
    .
    Ser que voc vai repassar?

  6. Perigosas responsabilidades

    Desafiar abertamente qualquer poder, desprovido de boa estratgia e um mnimo de foras, pra gente imatura, despreparada ou louca. Ou seja, tratando-se de traar as rotas nacionalistas para a futura poltica econmica do Brasil, ignorando as conhecidas e brutais foras do capitalismo internacional, evidenciadas nas devastadoras invases militares do Iraque e da Lbia, liderados pelos EUA, em desesperada busca do petrleo alheio, bem como, nas sangrentas primaveras rabes com forte apoio da CIA, coisa de imaturo, despreparado ou louco.

    Exatamente nesse mundo de grandes brutalidades e supremas humilhaes, em profunda crise econmica desde 2008, estar em nossas mos, escolher o destino do Brasil, em 2014. Qualquer escolha equivocada poder causar a Nao Brasileira danos irreparvel, imensos sofrimentos, quem sabe, at mesmo, desmembramento da Amaznia.

    Jamais poderemos esquecer o desmonte de nossa economia decorrente das privatizaes FHC/PSDB, entregando estratgicas e riqussimas empresas estatais de minrios, telecomunicaes, energia eltrica, petroqumicas, e outras mais, causando gigantesco desmantelamento do parque industrial do Brasil, que se computado todos os prejuzos, a valores de hoje, ultrapassa a R$ 10 trilhes. Sem exageros.

    Por conta das privatizaes FHC/PSDB, se via falncias e desempregados por todo o Brasil, com milhares de indstrias sucateadas e comrcios de portas arriadas. Por todos os lados placas Vende-se e Aluga. A inadimplncia corria solta. Deixar de pagar condomnio e aluguel era comum. O transporte pblico circulava praticamente vazio. O centro comercial da cidade parecia sbado e domingo. Bares e restaurantes, permanentemente vazios. Nos fins de semana, o calado de Copacabana ficava cheio de improvisados ambulantes vendendo gua, cerveja, cachorro quente e churrasquinho de gato. Paisagem de uma economia falida de miservel pas africano.

    Em resumo, qualquer candidato que possa trazer a mais leve possibilidade de trgicas consequncias para nossa economia no pode ser tolerado. Sejam os vinculados s privatizaes, sejam os de estreitas relaes com ONGs ambientais, em defesas dos gringos, de olho nas gigantescas riquezas da Amaznia, travando construo de estratgicas e urgentes usinas hidreltricas e contra o importante agronegcio. Qualquer ameaa para a economia do Brasil deve ser prontamente rejeitada. No h mais espao para erros. Acorda, Brasil

  7. Welinton Naveira e Silva,
    Outro dos meus mestres que est na lista como imprescindvel Tribuna, exatamente porque pensamos diferente, e aplainamos as arestas mediante argumentos com bases em nossas convices, experincias e conhecimentos.

  8. Hlio, eu e um punhado de companheiros que no queriamos nos envolver na poltica partidria, chegamos a sugerir a Brizola que no disputasse as eleies para governador. Temiamos um retrocesso; achavamos que ele devia esperar para ser candidato a presidente quando houvesse eleies. Seu argumento era de um indignado, que nos dizia: Quero ser o ltimo a dar um pontap na porta podre dessa ditadura que est a.Era difcil conversar com Brizola o momento no permitia e ele por questo de personalidade era muito desconfiado e cioso de sua autoridade, no permitia aproximao sem que ele escalasse algum de ns para falar-lhe: Vem c companheiro? Tambm no se lembrava bem das pessoas, pois passou 15 anos exilado. Quem fazia ele saber quem eramos era o Danilo, um qumico gaucho seu conhecido desde a juventude. Muitas vezes nos telefonava dizendo: O chefe vai ao partido hoje em tal hora. L iamos ns(no mais que meia dzia) ficarmos no final do plenrio escutando o que ele dizia. Quando nos identificava e o Danilo estava perto dizia baixinho: Aqueles so nossos todos tem “cruz na testa”. Quando depois encontravamos Danilo e ele nos dizia, o chefe viu voc l e falou isso e isso. Confesso: ficavamos todos felizes. (Cruz na testa significava: com aqules podemos contar em qualquer emergncia). Sei que Brizola esteve conversando com voc para seres candidato a senador. Os detalhes voc nos diz agora. Sei com mais preciso quando, depois de um estremecimento por causa do Nery ele se empenhou para que aceitasses um convite para conversarem em Itaipava no stio Chumbinho. O que vocs conversaram, foi uma conversa longa, ningum soube de nada; ele apenas demonstrou ter ficado feliz. Brizola era to dificil que eu no Rio Centro tive que falar com ele no mictrio. Ainda teve um “artista” que na saida bateu uma fotografia e andou quase trs mses me procurando para que eu comprasse. Comprei. Brizola passou a esquivar-se de tirar fotografia com qualquer um depois que na saida de seu apartamento um rapaz negro tirou uma fotografia a seu lado e depois saiu na imprensa que o rapaz era traficante de drogas na Ladeira dos Tabajaras.

  9. Prezado Hlio;

    Sinceramente, fico triste por lembrar, com palavras como as tuas, que homens de grande envergadura foram se matando por questes menores. Resultado: est a, essa beleza de pas, bagunado de ponta a ponta! A Grcia tambm se matou por questes menores, e hoje est a, mngua. E por a, vai. Lembro, tambm, que no foram sempre cordiais e amistosas as desavenas entre vocs dois, embora, segundo eu saiba, depois vocs se tenham reconciliado, no verdade?
    Agora, e j h algum tempo, os micro homens do as cartas: sugam tudo, vendem tudo, perturbam tudo. E, aos grandes homens, apenas, restam a saudade e as memrias. Absolutamente irreparvel.

    Sudaes,

    Carlos Caz.

  10. Algumas retificaes nos comentrios de Hlio Fernandes:

    1) a eleio para prefeito das capitais foi em 1985, no em 1986.
    2) o mandato de prefeitos de capitais, excepcionalmente, era de trs anos (86-88), no de quatro anos, para coincidir com as eleies de 1988, quando a sim o mandato de prefeito passou para quatro anos em todos os Municpios do pas.
    3) no entendi o processo de escolha de Brizola dito no texto. Hlio Fernandes concorreu pelo PMDB ao Senado em 1986 e criticava violentamente Brizola diariamente na sua Tribuna da Imprensa. No vai aqui nenhuma crtica, s reproduo dos fatos, dado que a princpio havia alguma sintonia entre ambos segundo o texto.

  11. Brizola sabia que ganharia as eleies de 82. Os eleitores que o elegeram Deputado
    Federal em 61 com um percentual, que at hoje, acho que no foi alcanado por nenhum candidato, eram em sua maioria jovens idealistas, com conscincia poltica, diferentemente dos jovens de hoje. A maior parte desses jovens em 82, j tinham constitudo famlia: mulher e filhos, o que passou a representar dois, trs ou mais votos.
    No foi s a Proconsult querer tirar as eleies de Brizola, criaram o voto vinculado, que iria afetar os partidos novos. No dia das eleies, as empresas de nibus, reduziram drasticamente
    a frota para impedir o povo de votar. Na poca era difcil trocar de zona eleitoral, muitos
    eleitores moravam num bairro e ia votar em outro, mais a campanha difamatriaB2HL tendo A Globo
    como principal aliada. A conscincia poltica, superou tudo e elegeu Brizola.

  12. Brizola sempre foi um poltico confiante, confiava em seus argumentos em seu passado; em sua histria poltica. Coube-me o bairro do Leblon para fazer campanha. A pancadaria comeu solta quando os jornais estamparam em suas manchetes que Brizola encostara em Moreira Franco. Foi uma vitria pica a de Brizola em 1982.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.