A saga e o desastre dos treinadores

Helio Fernandes

Na primeira citação, indiscutivelmente, Muricy. Alegou que “o Fluminense não tinha estrutura”, saiu já compromissado e comprometido com o Santos. Que pode não ter estrutura, mas que time. O Fluminense perdeu o estadual, eliminado na Libertadores, o Santos campeão estadual e o único vivo na Libertadores.

Cuca e Dorival Jr., vencedores, não podem ser demitidos. Cuca perdeu de 2 a 1, venceu de 2 a 0. Queriam o quê?

Inacreditável mesmo é o resultado do Gre-Nal. Cada um venceu por 3 a 2 na casa dos adversário, foram para os pênaltis, decidido na ultima bola. E mais ainda, belíssimo, não emocionou narradores ou comentaristas.

 ***

PS – Antes de baterem os pênaltis, Falcão e Renato Gaúcho, dentro do campo, se abraçaram tão demorada e carinhosamente, com toda a sinceridade, fato tão importante quanto um gol.

PS2 – Falcão vencedor, momentâneo, Renato Gaúcho que não foi derrotado, devem continuar. Demissão? Nem imaginar.

PS3 – Demitidos (e já estão atrasados) deveriam ser Scolari e Luxemburgo. Elogiadíssimos, e por eles mesmos, derrotadíssimos, mas “triunfantes”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *