A sangria da Lava Jato, a morte de Teori e as teorias conspiratórias

Clóvis Rossi
Folha

Entendo perfeitamente as suspeitas implícitas no pedido do delegado federal Marcio Adriano Anselmo para que sejam exaustivamente investigadas as causas do que ele chama de acidente entre aspas com Teori Zavascki. Inimigo número 1 das teorias da conspiração, sou obrigado a convir que, neste caso, há abundantes motivos para alimentá-las. A ver:

1 – Sérgio Machado é pescado no telefone implorando a Romero Jucá para trabalhar pelo impeachment de Dilma. Seria, para Machado, a única maneira de “estancar a sangria” que a Lava Jato estava provocando e ainda iria provocar.

2 – O impeachment veio, mas a “sangria” não foi estancada.

3 – Agora, procuradores federais têm informação absolutamente seguras de que a, digamos, “operação estanca-sangria” continua viva e operante.

4 – O ministro Teori Zavascki era o relator da Lava Jato no Supremo, a única pessoa habilitada, neste momento, a “estancar a sangria”.

5 – No telefonema de Machado a Jucá, os interlocutores “reconheceram a impossibilidade de cooptar o ministro”, no relato do sempre brilhante Bernardo Mello Franco na sexta-feira, 20.

6 – Aí, cai uma avioneta e Zavascki morre.

O QUE ACONTECE – Morre com ele a Lava Jato? Não necessariamente, porque parte considerável do trabalho está feita, já havia sido entregue, mas cópias de A a Z estão com a Procuradoria. É um trabalho insano: foram 940 depoimentos dos 77 executivos da Odebrecht que entraram no esquema de delação premiada. Procuradores e policiais federais formaram 122 equipes de mais de 200 pessoas para montar o dossiê.

Se prevalecesse a opinião do procurador-geral Rodrigo Janot, Zavascki deveria levantar o sigilo dos depoimentos. No mínimo, evitaria vazamentos parciais e/ou interessados – e os interesses são formidáveis quando se sabe que os nomes de políticos citados são de um ecumenismo extraordinário.

É razoável supor que o ministro agora morto tivesse aproveitado as férias para adiantar o trabalho de analisar a pilha de informações e, com isso, dar andamento mais rápido aos processos. Como é um trabalho de equipe, é igualmente razoável supor que o pessoal de Zavascki tenha avançado o suficiente para impedir que a morte entorpeça demais os procedimentos.

E O SUBSTITUTO? – Mas aí entram as perguntas de cunho muito mais político que judicial-administrativo-burocrático: para começar, o substituto de Teori, seja quem for, terá idêntica disposição de trabalhar em conjunto com o Ministério Público e com a força-tarefa da Lava Jato?

Terá coragem para peitar a substancial fatia do mundo político sob suspeita? Terá suficiente isenção para degolar, se e quando for o caso, à direita, à esquerda e ao centro? Por tudo isso, é fundamental que não paire a menor dúvida sobre as causas do acidente.

É simplesmente assustador pensar que permaneça na cabeça do público a hipótese de que se tentou estancar a sangria à custa do sangue do ministro.

O Brasil cairia no esgoto.

23 thoughts on “A sangria da Lava Jato, a morte de Teori e as teorias conspiratórias

  1. Estão com ” muita vontade ” em apurar …
    http://click.uol.com.br/?rf=homec-submanchete-topo-modulo3-sub3&pos=mod-1_col-2;topo&u=https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2017/01/21/retirada-de-aviao-que-caiu-no-rio-e-de-responsabilidade-de-proprietario-diz-fab.htm
    Mas dinheiro para mandar a PF de Brasília tinha.
    Quem vai periciar motores , cabos de comando, válvulas de acionamento , etc ? Os siris ou os camarões. ?

    • Tudo seria diferente se o mundo fosse cor-de-rosa, se papai noel existisse e o coelhinho branco carregasse chocolate na Páscoa!
      Mas a verdade é cruel: a maioria dos partidos e dos políticos brasileiros estão envolvidos em saques ao erário público!
      Quase TODOS!
      No momento a única chance que temos de ser ouvidos como cidadãos são espaços como este da TI.*
      Que a internet cumpra o seu papel neste embate de Golias contra Davi!
      Resta acompanharmos atentos os próximos capítulos dessa série macabra chamada política brasileira!
      Que a equipe da Lava Jato tenha saúde, força e vida longa para continuar a realizar essa limpeza “pesada” e perigosa.
      Que a população continue apoiar o juiz Moro, a PF e o MPF (até quando merecerem).
      Enfim, que apesar do caos e do sofrimento, que justiça seja feita acima de qualquer coisa.

      * A propósito, caro CN, minha “mensalidade” está atrasada; estava viajando mas pretendo deixar as coisas “em dia” (rsrs).
      Abraço.

  2. Parece que o Brasil é tem uma carma chamado CORRUPÇÃO E IMPUNIDADE.
    Entra governo, sai governo, mas a classe de políticos que elege não é bem selecionado, não merece estar administrando o dinheiro público, seja em no governo federal, estadual e municipal, todos entram para vida pública para se locupletar e enriquecer as custas da miséria do povo, dão prosseguimento aos filhos, netos e toda a geração que pode vir depois, é lamentável nossos poderes, porque todos agem da mesma forma, o Brasil não merece isto, mas não é só culpa do povo que elege mal, é que não temos cidadãos comprometidos com as causas sociais, vivemos um inferno astral eterno, será castigo dos antepassados, não creio, mas parece uma CARMA ETERNO.

  3. E concordo que deva ser um CARMA ETERNO, a nação brasileira nao merece isso…mas estamos vivendo essa maldade , interessante que sempre acontece algo estranho que nos leva a perder pessoas que podem fazer a diferença. O estranho e que nunca acontece com os politicos que estao se perpetuando a mais de 30 anos no poder, como seria diferente se essa corja tivesse o mesmo fim de carreira .

  4. Cairia , NÃO!!! CAIU. Como dizia o poeta: Quem sabe faz na hora e não espera acontecer”. Só uma intervenção. Não que eu queira um regime militar CONSTITUCIONAL,mas não vislumbro outro horizonte plausível com a conjuntura bandida reinante na política NACIONAL.

  5. Existem muitas questões que envolvem o voo de Teori que precedem a queda do avião.

    Se serão esclarecidas à opinião pública não sei, acho que não, pois a família vai exigir – e com razão – discrição nas investigações, principalmente as circunstâncias de um ministro do Supremo viajar em companhia de pessoas que não seriam do seu meio.

    Não que Teori fosse superior como ser humano às demais vítimas, claro que não, repito, mas a posição do ministro e sua importância como julgador e Relator de um processo de repercussão mundial, obrigaria a Teori ser mais discreto e prudente!

    Afora tais detalhes significativos mencionados, o relato de testemunhas que viram sair fumaça de uma das hélices do avião, curva fechada, asa batendo na água, e sua queda de nariz no mar, confirmados tais depoimentos pela maneira como o ministro morreu, de politraumatismos, e não afogado!

    Enfim, muitas dúvidas envolvem a morte de Teori, culminando com esta absurda situação de o avião estar ainda submerso, dificultando a perícia quando içado e rebocado à elucidação da queda, se falha técnica ou humana.

    Se da aeronave, a possibilidade de sabotagem ou, se for do piloto, seu erro crasso, que originou o avião mergulhar no mar!

  6. Jornalista Rossi, festejado tanto pelo Golbery, Lula “esqueceu” de disser, o delegado levou um cala boca do superior Min. Moraes.

    A turma do esgoto, uns dias antes do acidente, entrou no site do fabricante da aeronave mil vezes.
    Pra Que.!!

  7. Se o Dr. Moro for indicado para substituir o Zavasco (o sonho de 300 entre 300 vagabundos picaretas políticos – inclusive o ex e o atual) e for substituído pela juíza que deu desconto de 80% pro companheiro bandido que roubou milhões, aí pode dar adeus pra lava a jato.
    No supremo tribunal de frango o Dr, Moro não vai fazer verão. Lá já está tudo dominado. E a juíza vai fazer o corta-luz pros companheiros na 1a instância. Ou seja, danou-se Brasil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *