A tensão por trás do destempero de Lula

João Bosco Rabello
Estadão

Não é mais apenas pela presidente Dilma o empenho de seu padrinho, Lula, na campanha nessa reta final, em que o ex-presidente foi além de todos os limites em seu discurso em Minas, repetição daquele feito no Pará, em que classificou o adversário de “bêbado”.

Em Minas, Lula promoveu a leitura de uma carta de uma psicóloga que afirma ser Aécio Neves um candidato que maltrata as mulheres, uma manobra para reforçar uma versão corrente de que teria agredido sua atual esposa, Letícia.

Além disso, Lula estabeleceu um vínculo entre essa versão e o comportamento de Aécio no debate do SBT, em que enfrentou a rival com a ênfase que seus antecessores de candidatura evitaram com o próprio Lula. E perderam.

Lula tenta estabelecer um cenário em que Aécio deve manter-se moderado nas respostas às mais baixas provocações redigidas pelo marqueteiro João Santana, usando o temor de sensibilizar o eleitorado feminino como constrangimento ao candidato.

ESCÂNDALO DA PETROBRAS

Tenta manter o candidato do PSDB na cordas. Essa, a tática. A motivação é o cenário da Petrobrás, em caso de derrota do PT, cujo desdobramento atingirá principalmente os oito anos de seu mandato, sem os recursos de defesa propiciados a quem está no poder.

Muito embora o escândalo da Petrobrás tenha vida própria após a delação premiada, já homologada pelo Supremo Tribunal Federal, Lula parece guiado pela convicção – ou esperança – de que estará mais protegido se o PT vencer a eleição presidencial.

O súbito transe protagonizado em Minas é um hiato nas relações estremecidas entre o criador e a criatura, uma pausa para a unidade estratégica ante o risco da derrota eleitoral. Lula preocupa-se com o conteúdo das investigações que atingem seu governo e tentará, em caso de vitória do PT, pôr rédeas no segundo mandato da sucessora, sem a tolerância que teve no primeiro.

Se Dilma perder a eleição, o ônus da derrota será inteiramente seu, mas se vencer, não terá a autonomia que idealiza em relação ao PT e ao seu padrinho político. Deverá, pela sua sobrevivência política, repetir com a Petrobrás o comportamento que teve durante o julgamento do mensalão, em que se manteve à distância.

MAIS GRAVE QUE O MENSALÃO

O cenário, porém, deverá ser bem mais grave do que o do mensalão. Há notícias de que a Receita Federal já trabalha em levantamentos de movimentação de recursos por parte dos envolvidos nos escândalos, operação que transcorre, como as demais da Justiça, fora do controle do governo.

A realidade é diferente do que Dilma Rousseff sugere ao eleitor em seus discursos, nos quais a iniciativa das investigações são do Executivo, assim como , por consequência, o controle sobre elas também.

Chama a atenção o tom acima, mesmo em se tratando de Lula, empregado nos discursos recentes do ex-presidente. Só faltou desafiar o candidato do PSDB para um duelo. A rigor, o fez, ao afirmar que Aécio só disse o que disse a Dilma por se tratar de uma mulher e que gostaria de vê-lo dizer o mesmo a um homem.

Bravatas à parte, o episódio mostra que algo mudou no empenho do ex-presidente pela sucessora, que não mencionou seu nome, uma vez sequer, no debate do SBT, quando o estresse entre ambos ainda se mantinha acima da disputa eleitoral.

“FALSA E INGRATA”

O ruído entre Lula e Dilma pôde ser medido por interlocutores de ambos, através de testemunhos da reação da esposa do ex-presidente, Marisa Letícia, que afirmam a versão de contrariedade da ex-primeira dama em relação à presidente. “Falsa e ingrata” teriam sido os mais benevolentes adjetivos empregados por Marisa para classificar Dilma, segundo matéria da jornalista Daniela Pinheiro na revista Piaui, que não mereceu qualquer desmentido.

Pior que as investigações, é o cenário de seu curso com o PT fora do poder – parece ser o raciocínio do ex-presidente. O fato é que a Petrobrás é pauta que envolve muito mais seu mandato presidencial que o da afilhada, o que parece influir emocionalmente no comportamento de Lula, ao ponto de levá-lo a desconsiderar seus hábitos de boêmio, no exercício da Presidência, relatados até por jornais estrangeiros.

Não é demais lembrar que Lula tentou expulsar do país o correspondente do The New York Times, Larry Rohter, que chegou a ter seu visto de permanência suspenso, por ter escrito uma matéria para seu jornal, contando que o álcool fazia parte da rotina presidencial.

34 thoughts on “A tensão por trás do destempero de Lula

  1. Deve ser mesmo muito doloroso um ex-presidente ter de se desdobrar, pelo jeito pelo resto de sua vida, tendo pesadelos com uma vitória da oposição. E ela virá inexorávelmente. Foram tantos os malfeitos que é impossível encobri-los todos.

  2. Não podemos esquecer que o ódio e a baixaria começou com esse canalha, que chamou de Filho da Puta, um dos poucos presidentes honestos deste país, Itamar Franco.
    Com FHC no governo, a canalha, os nazi-petistas, ficou rouca de tanto gritar fora FHC.
    Já no governo, o canalha, mentiroso e alcoólatra, hoje riquíssimo, passou todo seu mandato xingando FHC e gastando todo o dinheiro que a China propiciou ao Brasil com seu comércio e que que agora acabou neste mandato da mentirosa Dilma.

    Os vídeos estão aí para não nos deixar mentir.

    SÃO FATOS CONCRETÍSSIMOS.

    • Sr. Mauro Júlio,

      quando o analphabêbado pronunciou tais palavras (supostamente contra o Presidente Itamar) estava se olhando em um espelho.

      A sua (dele) INTELIJUMÊNCIA é tão arraigada quanto o teor etílico cotidiano,

    • Se tivéssemos um Carlos Lacerda na parada, essa canalha não teria colocado o nariz de fora.
      Aliás, não tem tribuno nem político hoje em dia para se comparar com Carlos Lacerda.
      Tenho até pena desta dupla Lulla/Dilma se tivessem que enfrentar uma oposição de verdade.

      • De acordo, totalmente.
        Mesmo não gostando do Lacerda, está faltando alguém como aquela maneira de agir. Acho graça quando algum(a) idiota diz que o debate virou baixaria.
        Baixaria é este pústula tentando discursar. Quando muito, expele raiva e falta de cultura. Aproveita o fato de ser semianalfabeto e solta o que vem pela boca.
        Tem de ser muito ruim, muito despreparado para perder para um deles (Lulla – Dillma) ou mesmo para os dois juntos.

  3. Ele está desesperado,com a possibilidade de ver sua afilhada ser derrotada nas urnas. O pavor e o panico está estampado no seu rosto e em suas calunias e difamações, pois ele é o que tem mais a perder,seu grau de envolvimento na corrupção é de uma grandeza,nunca antes vista neste pais. Em sua cabeça,o mau caráter,deve imaginar que ficará impune como sempre ficou,neste país de mensalão e petrolão,se a Dilma for reeleita .

  4. Os que estao desesperados sao os que roubaram o quanto puderam e o povo os confinarão no purgatorio politico, ate que eles devolvam o dinheiro das privatizacies com juros e correçao monetaria.

  5. Desprezível; um verdadeiro lixo humano! Ninguém aguenta mais essa “merda” de gente… A casa começa a cair! PAPUDA!!!!

    Doleiro diz que ‘testa de ferro’ mentiu ao envolver tucanos em esquema de propina ( Estadão/22/10/2014)

    • Deixa de sacanagem Nelson.
      Será que o único envolvido de partido fora do “panelão” e que já morreu , estava sendo incluído indevidamente na roubalheira?
      Vai ver lançaram “verde para colher maduro” e a Dillma caiu na armadilha: confirmou que existem DESVIOS e que até um tucano fez parte!
      Se o falecido tucano sair da confusão…
      Vamos ver quem não merecerá os benefícios da delação premiada. Um deles estará mentindo?
      Abraço.

      • Antônio, seria insólito uma CPI, com maioria governista, assediar “Três” membros da oposição para que a mesma posse “arquivada”, ou melhor, sepultada. É claro que foi uma jogada de mestre, pois a verdade, no decorrer do tempo, apareceria. Quem não gostaria de “culpar um morto”? A “bala de prata” está nas mãos do Aécio. Como? Um relatório, minucioso, sobre os reais envolvidos nesta “propina”. Muito “peixe graúdo”! Vamos aguardar!

  6. Até alguns anos atrás, achava que no poder, Lulla poderia melhorar política, social e culturalmente.
    Quando alguém como elle “pula” de classe e meio social, sempre tem uma melhora na qualidade de vida e de comportamento.
    No entanto, parece que pouco mudou nelle. Continua falastrão, bufão e enrolão.
    Quem o segue, da mesma forma, continua acreditando no “messias”.
    É assim: cada um tem o líder que merece.

  7. Lula está preparando terreno para, caso percam, e perderão, transformar o país num campo de batalha. Brasileiros contra brasileiros. Será quase impossivel governar, os movimentos sociais do mal entrarão em ação, promovendo badernas, invasões e ataques por todo lado, os sindicatos promoverão greves e passeatas o tempo todo. Lula está fazendo o que de melhor ele sabe fazer: ser oposição.

  8. Aquele diretor do Banco do Brasil que não usa cheque e paga até imóveis à vista, agora fez uma linha de crédito do BNDES subsidiada para as socialites…. (…)…
    O Banco do Brasil concedeu empréstimo de R$ 2,7
    milhões à apresentadora de TV Val Marchiori, a
    partir de uma linha subsidiada pelo BNDES,
    contrariando normas internas das duas instituições.
    Marchiori tinha restrição de crédito por não ter pago
    empréstimo anterior ao BB e também não
    apresentava capacidade financeira para obter o
    financiamento, segundo documentos internos do BB
    obtidos pela Folha.
    A empresa pela qual Marchiori tomou o crédito, a Torke Empreendimentos,
    apresentou como comprovação de receita a pensão alimentícia de seus dois
    filhos menores de idade. O financiamento, repassado pelo BB a partir de uma
    linha do BNDES com juros de 4% ao ano –mais baixos que a inflação–, foi
    usado na compra de caminhões.

    • Amigo Virgilio,uma pena que poucos brasileiros possam tomar conhecimento destes fatos mas é como voce esta fazendo agente esclarece torcendo pra que a maioria tenha ciência.Que Deus nos ajude.
      Um abraço e obrigado por torcer pelo Brasil………

  9. Senhores, façamos nossa parte de AMOR A DIGNIDADE, E PEDIR A DEUS SUA MISERICÓRDIA.
    Vejo o BRASIL NO CAOS, O PT-SONHO, AO VIRAR GOVERNO, ESCOLHEU O CAMINHO DA CORRUPÇÃO TOTAL E IRRESTRITA, TRANSFORMANDO MENTIRAS EM VERDADES E HIPOCRISIA EM SINCERIDADE.
    NÃO REELEGER DILMA, NÃO QUE O PSDB MEREÇA CONFIANÇA PLENA PARA O BRASIL VOLTAR À MORALIDADE, POIS, TEM COMO GURU FHC, INICIANTE DA CORRUPÇÃO TOTAL E IRRESTRITA, CONTINUADA PELO LULA E DILMA COM MUITO ZELO.
    É TRISTE, CHEGAR AOS 85 ANOS, EM VER SUA PÁTRIA TÃO VILIPENDIADA, SEU POVO, COM UMA NATUREZA RICA, VIVENDO NA POBREZA E MISÉRIA, E ESCOLHENDO PARA O “GOVERNO-EXECUTIVO´LEGISLATIVO, E INDIRETAMENTE A CUPULA DO JUDICIÁRIO”.
    RUI BARBOSA, CLAME AOS CÉUS, SUA PRECE “DEUS”, PARA ILUMINAR O ELEITOR EM 26/10, POR UM BRASIL DECENTE E JUSTO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *