A tentativa de condenação de um homem justo chamado Gilberto Carvalho

Resultado de imagem para gilberto carvalho

Carvalho é acusado de “negociar” MPs com Lula

Leonardo Boff
O Tempo

No dia 19 de setembro, o juiz Vallisney Oliveira acatou a denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-presidente Lula e Gilberto Carvalho por ver indícios de corrupção passiva na alegação de que teriam recebido uma propina de R$ 6 milhões para o PT com a reedição da Medida Provisória 471, de 2009, que estendia benefícios fiscais a montadoras do setor automobilístico no Centro-Oeste e no Nordeste.

Curiosamente, essa medida provisória tem como autor o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Ela foi aprovada por todos os partidos. O sentido dela era descentralizar a produção de automóveis e criar um grande número de empregos. Efetivamente, em 2002 e 2013, o número de postos de trabalho passou de 291.244 para 532.364.

CONTINUIDADE – A prorrogação da MP 471 por Lula tinha o sentido de garantir a continuidade dos empreendimentos que beneficiavam tantos trabalhadores. Nada foi pedido e dado em troca. A acusação do MPF de propina não apresentou provas, apenas indícios e ilações.

Não tomo a defesa do ex-presidente Lula porque advogados competentes o farão. Restrinjo-me a um testemunho de Gilberto Carvalho. Conhecemo-nos há muitos anos, no trabalho com as comunidades de base na Pastoral Operária, nos estudos de teologia em Curitiba, e nos encontros de fé e política. Morou numa favela muito pobre da cidade, trabalhou depois numa fábrica de plástico e numa metalúrgica. Há cerca de 30 anos, firmou com Lula uma amizade de irmãos. Ajudou a fundar o PT. Eleito presidente, Lula o fez, nos dois mandatos, ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República.

INTERLOCUTOR – No cargo, sempre mostrou discrição e grande sentido de equidade. Notabilizou-se por ser o interlocutor mais bem aceito pelos movimentos sociais, com a Igreja Católica e com outros segmentos religiosos. Carinho especial dedicava aos catadores de material reciclável e aos indígenas.

– Todos o conhecem por sua serenidade e incansável capacidade de escutar e de buscar, junto com outros, os caminhos mais viáveis. Nós, que o conhecemos de perto, testemunhamos com sinceridade o alto apreço que confere ao mundo espiritual. Sempre foi um homem pobre. Comprou um pequeno sítio perto de Brasília com o resultado da venda de um apartamento que possuía em São Paulo. Nunca se aproveitou do alto cargo de ocupou na República.

INDIGNAÇÃO – Por isso, entendemos sua “revolta e indignação” contra a absurda denúncia feita pelo MPF e acatada pelo juiz federal Vallisney Oliveira, de Brasília. Em sua nota de 19 de setembro, Carvalho escreveu: “É importante grifar que não existe nenhuma base de provas, e sim ilações e interpretações forçadas de fatos… Nem o presidente Lula nem eu tivemos qualquer aproximação com este tipo de má conduta com a qual querem nos estigmatizar”.

Talvez o tópico final de sua nota diga muito de sua personalidade, na qual vemos sinais de virtudes humanas em grau eminente: “Recebo esta denúncia no exato momento em que fui obrigado a vender o apartamento em que vivia, que recentemente havia adquirido, por não conseguir pagar o financiamento. Desde então, passo a morar em casa alugada. Portanto, não são acusações dessa natureza que vão tirar minha honra e dignidade de uma consciência serena e sem medos”.

As Escrituras, com frequência, invectivam juízes que, açodadamente, levantam suspeitas sobre os justos, quando não os condenam. Em Brasília, se elabora uma tentativa malévola de condenar um homem justo.

 

27 thoughts on “A tentativa de condenação de um homem justo chamado Gilberto Carvalho

  1. Ai, ai, essa defesa do Gilberto Carvalho foi espetacular para alegrar um fim de semana. Que piada! É preciso muito cinismo ou falta de sensitividade ou uma cegueira pela verdade. Gilberto Carvalho é um Lula mais educado, mas cheira a sem vergonhice e corrupção como o irmão do partido amado (por eles!)
    Essa foi diretamente no saco!

  2. Esse Boff é uma “diarreia cerebral” em profusão , esse “seminarista bufão” é puro que nem o Rio Tietê em São Paulo !!!!! Essa gente dá nojo !!!!!

  3. Diderot possui os restos mortais depositados no Panteon, em Paris.

    Foi o autor da seguinte premissa:

    – “O homem só será livre quando o último déspota for estrangulado com as entranhas do último padre”.

    Pensem e escrevam livremente.

    • Li que uma atração importante do Pantheon é o Pêndulo de Foucault, que naquele tempo foi importante para demonstrar a rotação da Terra, que devia ser imóvel segundo os sábios da igreja.

  4. este maluco depois deste poist devia perder o espaço na tribuna. vejam o que Mara Gabrili nfala dele, o homem da mala no carro preto em santo andré.

    Sei que aqui é um espaço cheio de pedetistas, só não sabia que era um espaço notadamente comunista.

  5. Esse Leonardo Boff é um esquerdista piadista. Todos sabem o passado do tal Gilberto Carvalho.
    Causa espécie como um blog sério publica algo assinado pelo Boff.
    Até quando, meu caro Carlos Newton? Até quando?

    • Boff, falando sobre religião, é um portento. Sobre politica, é um desastre. Esperamos que fale sobre religião na próxima coluna, Fernando Ribeiro Dias.

      Abs.

      CN

  6. Senta que lá vem besteira. O título é sugestivo.
    Mais um pedido de canonização a caminho.
    Desse jeito teremos um monte de santos brasileiros.

  7. Onde há amizade e dívida de gratidão há um caminho aberto para o coração traiçoeiro se revelar. É neste campo do relacionamento que surge um dos grande inimigos do homem publico; o amigo do peito…

  8. Bomba a bomba
    Leiam na folha politica
    Homem de confiança de Bittar amigo do condenado Lula foi assasinado brutalmente no sitio sim no sitio alvo da lava jato corpo com sinais d tortura tiros e gasolina leiam la na folha politica

  9. L.B. deve ser devoto de São Ernesto Cheguevara.
    E Deus pra esse gente boa deve ser o Satanás.
    Vai pra os quintos dos infernos Leonardo Bofe!!!!!
    Você é verdadeiro idiota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *