A tragédia da irresponsabilidade da Serra

Helio Fernandes

Já se falou de tudo, no comprometimento federal, estadual, municipal. Agora, números lamentáveis de Nova Friburgo-Teresópolis. Duas mil e 600 licenças para obras em encostas tão previsíveis de desmoronamento e fragilidade, que não podem passar esquecidas.

Essas licenças foram dadas pelos prefeitos das duas cidades, em plena campanha eleitoral e nos anos seguintes. 2.600 atestados de morte, com o conhecimento, a cumplicidade e a imprudência dos secretários municipais de obras.

 ***

PS – Uma certeza: não acontecerá nada a ninguém, nem mesmo com a denúncia do secretário do Ministério que trata do assunto. Nem irão responder a ele?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *