A vaga na Academia, está vaga de nomes

Helio Fernandes

Que saudades de tempos em que grandes nomes desejavam, pretendiam e disputavam a Academia. Agora, depois de semanas, não surgem candidatos. Os que seriam “cães de açougue” (royalties para Manuel Bandeira), se consideram injuriados só por terem sido lembrados ou falados.

Surgiam dois nomes, citados com o maior constrangimento. Um, foi lembrado por ter feito boa conferência. O outro, muita gente nem conhecia ou sabia que podia ser candidato. Mas a Academia deu sorte e ganhou prazo.

Terminaria dia 6 de dezembro. Como a Academia estará em recesso, a eleição foi “jogada” para 6 de março. Quem sabe se nesses 4 meses não “nasce” um candidato? Se houvesse “recandidatura”, muitos que já usam o fardão, ficariam nuzinhos. Que República.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *