A Varig completa hoje 85 anos e seus empregados continuam esperando serem pagos

José Paulo de Resende

Infelizmente a Varig não se encontra no cenário da Aviação Civil por culpa exclusiva do governo do PT que nada entende deste setor estratégico. E o  Brasil perdeu uma grande companhia aérea que tantos relevantes serviços prestou ao Brasil e que em 20 de julho de 2006  foi vendida (ou melhor, doada) por 24 milhões de dolares para os laranjas do Grupo Volo e o tal Chinês Lap Chan, que nove meses depois revenderam a parte boa da Antiga Varig para o grupo Gol por 320 milhões de dolares com a anuência do governo do senhor Lula e com total apoio de sua ministra da Casa Civil, senhora Dilma Rousseff e com a supervisão do amigo de Lula, advogado Roberto Teixeira.

Até hoje o cenário da Aviação Civil não mais se recuperou. O que temos são companhias que estão também com a corda no pescoço e uma delas (a Gol) agora pede ajuda ao governo para se reerguer da enorme crise que ela vem passando. Quer dizer, a Gol foi a companhia que recebeu a parte boa da Varig e agora pede ajuda ao governo que a ajudou em muito nos idos de 2007.

A Varig tinha enormes problemas antes mesmo do PT assumir a Presidência da República, mas o que mais impressiona é que este governo que aí está por quase 10 anos, e que se diz governo dos trabalhadores, simplesmente virou as costas para a Varig e todos os seus ex-trabalhadores. Tanto que até hoje eles passam pelas maiores privações financeiras (tanto aposentados e pensionistas do Fundo de Pensão Aerus  com os demitidos da Varig que até o dia de hoje não receberam sequer suas rescisões trabalhistas ).

A Varig foi a companhia aérea brasileira que melhor serviu a todas as regiões do País e também trazia para os cofres da nação muitas divisas.
Elogiadíssima pelos passageiros estrangeiros, que sempre lhe davam preferência em suas viagens ao Brasil.

O governo que aí está não entende nada de setor estratégico como é o setor estratégico da Aviação Civil Brasileira. Os EUA protegeram suas empresa aéreas depois do fatídico 11 de setembro de 2001. O Japão e a Itália defenderam suas empresas ( Jal e Alitália ) quando passavam por sério problema financeiros. Tanto que elas estão aí até hoje. Aqui, no governo dito dos trabalhadores, deram de mão beijada a parte boa da Varig para os laranjas, que depois a revenderam  para a  Gol.

Lula, em 11 de abril de 2006, não aceitou receber uma comissão de  ex-trabalhadores da Varig,  que foram a Brasília para tentar resolver o problema. Simplesmente não recebeu ninguém e no dia seguinte a  Secretaria de Previdência Complementar decretou a Intervenção e liquidação dos Planos I e II da Varig no Fundo de Pensão Aerus.

Um golpe de mestre de Lula e sua turma contra todos os ex-trabalhadores da Varig que até hoje amargam terríveis dificuldades financeiras. A Aviação Civil Brasileira não se recuperou até hoje desta saída desastrada. A qualidade dos serviços prestados pela Varig e seus funcionários não será nunca alcançada pelas companhias  que hoje estão no mercado. Podem até chegar perto, mas não poderão nunca suplantar o que esta grande empresa fez pelo Brasil.

Parabéns, Grande Varig. Sua falta será sempre sentida por nós seus ex-trabalhadores e pelos passageiros que sempre a prestigiaram.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *