A vingança do governador Sergio Cabral contra os bombeiros foi demitir o comandante. Não vai adiantar nada.

Carlos Newton

O governador Sérgio Cabral anunciou esta tarde a exoneração do comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Pedro Marcos Machado. Esta foi a solução encontrada, como se o próprio coronel estivesse chefiando a manifestação. Cabral aproveitou para afirmar que nada justifica a ação dos bombeiros e os chamou de “vândalos e irresponsáveis”.

– A polícia teve cautela enorme em todo o processo, diante de um quadro dantesco, jamais visto na instituição. Eu não negocio com vândalos – disse o governador, que usou o Bope para invadir o Quartel Central dos bombeiros, que estava ocupado pelos manifestantes desde a noite de ontem.

A Polícia Militar informou que 439 bombeiros foram presos após o protesto iniciado na noite desta sexta-feira com a invasão da sede do Quartel Central. Parte deles ficará detida na Corregedoria da PM, em São Gonçalo. Por falta de espaço, os demais devem ser levados para o Batalhão Especial Prisional (BEP), em Benfica. Todos eles serão identificados na Corregedoria.

Ficou parecendo que a PM está contra os bombeiros, mas não é verdade. A PM está apoiando integralmente o movimento, porque será beneficiada com idêntico reajuste salarial. A situação está tensa no país inteiro, o Rio de Janeiro é apenas a vitrine. Os bombeiros que foram presos podem ser considerados hoje vândalos e irresponsáveis pelo governador, mas semana que vem serão heróis, quando foi aprovada a PEC 300, que cria o piso salarial de R$ 3 mil, mais do que justo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *