A vitrine de Aécio não é tão boa

Murilo Rocha

A disputa pela Presidência da República, considerada a mais imprevisível desde 1989, viveu um novo capítulo no primeiro debate do segundo turno, transmitido pela Band. A presidente Dilma Rousseff, sempre criticada pelo nervosismo e pela dificuldade de expressar-se de forma clara, teve o seu melhor desempenho desde o início da campanha eleitoral. A avaliação é feita por integrantes da própria campanha do PSDB.

E a grande sacada dos marqueteiros de Dilma, bem executada pela presidente, foi atacar justamente a principal vitrine do presidenciável Aécio Neves (PSDB): sua gestão à frente do Estado de Minas Gerais durante oito anos (2003-2010). E Aécio parece ter sido apanhado de calças curtas, acuado com as investidas contundentes da petista, sem reverter a discussão para o âmbito nacional.

Nos debates do primeiro turno, com a participação de até sete candidatos, a administração do PT e Dilma eram o alvo natural de todos os concorrentes. O cenário agora, de um contra um, permite duelo direto dos oponentes o tempo todo, tanto para defender suas ideias como para criticar o adversário.

A estratégia da candidata do PT foi desconstruir nacionalmente a imagem de Minas Gerais como uma espécie de “Suécia brasileira” durante a gestão tucana. Ganharam publicidade o investimento aquém do determinado por lei na área de saúde (o governo mineiro incluiu os gastos com saneamento para atingir o percentual mínimo), os altos índices de violência do Estado, a insatisfação dos professores da rede pública e a aprovação da Lei 100, a qual permitiu a efetivação de quase 100 mil servidores sem concurso e que, em março deste ano, foi declarada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal.

O JOGO EMPATOU

Aécio, aparentemente aturdido com a desconstrução do seu choque de gestão, não conseguiu repetir as boas atuações de embates anteriores, em especial o da Rede Globo, quando aliou o seu discurso de mudança com ataques precisos ao governo federal. Até mesmo o principal calcanhar de aquiles dos governos petistas, a corrupção, perdeu força. O candidato do PSDB foi contra-atacado com inúmeros casos de corrupção de gestões tucanas, inclusive o mensalão mineiro, ainda sem punição alguma. A construção do aeroporto de Cláudio, terra da família de Aécio, também entrou na pauta.

Até anteontem considerada menos preparada para o enfrentamento público, a petista empatou o jogo, mas ainda vão ocorrer pelo menos mais três debates até o dia das eleições.

E é sempre muito difícil avaliar quem ganha ou perde um debate eleitoral e qual o impacto desse desempenho na votação. Fatores subjetivos prevalecem sobre questões objetivas, e cada um tende a avaliar a performance do seu candidato com maior boa vontade, principalmente em uma eleição tão polarizada. (transcrito de O Tempo)

18 thoughts on “A vitrine de Aécio não é tão boa

  1. Também acho que houve empate no debate.

    Aécio precisa ser mais brigador de rua, pois é a rua que elege um candidato.
    Ele até que se mostrou assim, quando demonstrou a situação da dona de casa que compra muito menos hoje do que há 6 meses. Dilma ficou sem resposta.

    Aqui vai outra para deixar a candidata da quadrilha sem ação:

    Diga nos debates quantos pobres poderiam melhorar de vida aqui no Brasil , se no governo da quadrilha não roubasse a Petrobrás . Mais: mais o dinheiro do povo brasileiro que a quadrilha do PT envia para as ditaduras cubana e africanas.

  2. Esse último debate, foi horrível dois candidatos presidenciáveis sem propostas, sem direcionamento firme em questões relativas ao crescimento.
    O que se viu foi troca de acusações, quem fez aquilo, quem deixou de fazer, para um, a derrota em Minas Gerais foi o grande trunfo de campanha mal sucedida, esquecendo que o Brasil não se limita apenas a um estado apenas.
    Para outro querendo ser o autor da criação de um grande projeto social, esquecendo que esse programa não tem mais dono já é patrimônio do país e dos menos favorecidos socialmente,é o sujo falando do mal lavado e a política do país cada vez mais irrepresentável…..

  3. Essa de generalizar, querendo nivelar os dois candidatos moralmente ou em termos de eficiência administrativa é mais um truque da quadrilha. Assim também como votar nulo.

    Aécio teve um deslize, que nem ilegal foi, com o aeroportinho.
    Já no caso da adversária foram crimes mesmo. De bilhões de dólares.

    Paulo Roberto Costa e o doleiro Youssef estão aí depondo.
    Contando a verdade do PT: o CRIME.

    • Não foi crime de lesa-pátria o que o PSDB fez com a privataria tucana, doando o patrimônio brasileiro, que não lhe pertencia, à preço de banana para o capital estrangeiro? Não foi crime de corrupção a compra de deputados para mudar a constituição e aprovar a reeleição em benefício próprio do candidato do PSDB, o FHC? Não é crime ser funcionário fantasma aos 17 anos? Não foi crime o trensalão tucano? Fica claro que você é pago pelo PSBD para plantar mentiras em sites.

  4. Aécio tem que falar que vai moralizar os concursos públicos. Os petralhas estão
    “sendo passados” aos milhares nos concursos públicos federais.Quem frauda eleições frauda qualquer coisa.
    O mesmo ocorre no ciência sem fronteiras onde filhos de petralhas vão fazer turismo no exterior, já que são incompetentes e não tem fluência em outro idioma.

  5. Nesse debate a presidanta criou o ‘ Termo de Ajustamento de Gestao ‘ junto ao MP…. Desde sabado estou no nordeste e da para sentir a Dilma ‘ derreter ‘. Por falar nisso o Bebum de Rosemary nao a ve desde o dis 3
    e ele e um especialista em abandonar navios.

  6. Estes marqueteiros estão malucos, a dona Dilma toda enrolada para responder e perguntar, agora dizer que ela teve bom desempenho, acho que estou ficando cego, nem sabe quanto é 120 meses para um curso técnico, se soubesse não falaria esta besteira.

  7. Aécio ou qualquer outro político que pudesse concorrer, por pior que fosse o seu telhado, ainda seria melhor e menos sujo do que o dela.
    Talvez Maluf, Sarney, Collor. Mas ainda seriam telhados menos vulneráveis.
    A lama que corre por debaixo da ponte dos últimos tres mandatos petista é muita, é tanta que deixa as demais viradas em poças.
    Infelizmente Aécio não tem “corrida” e nem malandragem para enfrentar mentirosos e canalhas da estirpe dos líderes petistas.
    Mesmo assim, a Dillma vai para casa cuidar do neto.
    Quem sabe tira um tempinho para completar curso na UFRGS e buscar o tão sonhado “doutorado”. Mais uma para receber “honoris causas”.
    Se o mundo cobrasse imposto pela produção de “pulhas”, nossa dívida externa aumentaria, substancialmente.

  8. O debate no SBT acabou há pouco.
    Na minha modesta opinião, quem mais deve ter gostado de assistir foi Marina Silva.
    Bombardeada como foi no 1º turno pela presidente, deve ter adorado ver Dilma, nas cordas, alucinada, com Aécio rotulando-a de mentirosa em saraivadas seguidas, não dando tempo para os marqueteiros, no ponto eletrônico, pensarem em respostas…
    No final do debate, na entrevista solo, sem o ponto, se perdeu totalmente e botou rapidinho a culpa na pressão arterial, com direito a copo de água, mas sem convencer a repórter do SBT.
    Marina Silva deve estar festejando, até agora, a surra que o senhor Aécio deu na Dilma.

  9. Atenção, senhoras e senhores:

    Agora NÃO sou que estou dizendo sobre a LEI 100, conhecida, aqui em MG, como LEI 100 VERGONHA!

    Se você for um eleitor SÉRIO, ainda que vote no psdb, reflita sobre isso: 100 MIL PESSOAS TRANSFORMADAS EM SERVIDORES PÚBLICOS, SEM CONCURSO!

    DÁ PRA FICAR ANIMADO COM UM CANDIDATO DESSES?

    O BRASIL, NESTA ELEIÇÃO, NÃO TEM CANDIDATO QUE MEREÇA SER ELEITO.
    SIMPLES ASSIM.

    Saudações,

    Carlos Cazé.

  10. No debate de hoje no SBT.
    A Presidente Dilma, quando perguntada sobre qualquer assunto, ela não responde, ataca
    o governo de Aécio em Minas Gerais, que qualquer deslise que tenha havido no governo do Aécio ou de qualquer outro governo, tando estadual como federal não se pode comparar com o oceano de lama que este governo está envolto. Enquanto o Aécio quer discutir programas para
    resolver os problemas brasileiros, a Presidente procura baixar o nível do debate. Se não fosse o
    o seu marqueteiro, ela não ganharia nem para Presidente de síndica de prédio.
    O caso da desapropriação das terras do tio de Aécio para fazer o aeroporto, que vai pertencer ao
    novo governo de Minas, como não houve ilegalidade, a Presidente se pega na chave que ficou com o tio
    e quer comparar com as corrupções que envolve o seu governo.

  11. PRESIDENTA DILMA ,LEVA UM EXEMPLAR DO LIVRO “A PRIVATARIA TUCANA” E DÁ LOGO O “TIRO DE MISERICÓRDIA” NO DEBATE DA MAIOR “CABO ELEITORAL DO AÉCIO” SE É QUE ME FAÇO ENTENDER.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *