ABI protocola pedido de impeachment de Pazuello por “incompetência, ineficiência e incapacidade”

Charge do Gilmar Fraga (gauchazh.clicrbs.com.brl)

Hellen Leite
Correio Braziliense

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) protocolou, nesta quarta-feira, dia 6, um pedido de impeachment na Câmara dos Deputados contra o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Segundo o texto do documento, o general “dá repetidas demonstrações de incompetência, ineficiência e incapacidade para desempenhar as tarefas de seu cargo”.

O pedido de impeachment é assinado pelo presidente da entidade, Paulo Jeronimo, e alega ainda que Pazuello “não só não providenciou as imprescindíveis vacinas, como negligenciou até mesmo a aquisição de simples seringas para aplicá-las”. Para a ABI, além de descumprir as recomendações das autoridades brasileiras e internacionais, “o ministro viola o dever de eficiência disposto no artigo 37 da Constituição, atentando contra o direito social à Saúde”.

RESPALDO – O documento da ABI é respaldado na Lei 1.079 de 1950. O texto, aprovado pelo Congresso há 70 anos, define os crimes de responsabilidade e admite que são passíveis da pena de perda do cargo não só o presidente da República, mas também os ministros de Estado. O pedido agora precisa ser admitido pelo presidente da Câmara dos Deputados.

Eduardo Pazuello assumiu o cargo de ministro da Saúde em 16 de setembro de 2020. Antes disso, ele havia passado quatro meses como interino após a saída de Nelson Teich do governo. Na época, o presidente Jair Bolsonaro declarou que o general passaria “um bom tempo” na cadeira de ministro, minimizou o fato de Pazuello não ter formação na área da saúde e prometeu que o general teria o auxílio de uma “equipe boa” de médicos.

REGISTROS –  Segundo o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, na terça-feira, dia 5, o Brasil registrou 197.777 mortes devido ao novo coronavírus desde o começo da pandemia. Ontem, pela primeira vez em 2021, o país registrou mais de mil mortes causadas pela covid-19 em um intervalo de 24 horas.

Nesta terça, o general se encontrou com o presidente Jair Bolsonaro em uma reunião de última hora no prédio do Ministério da Saúde. O encontro não estava na agenda oficial do presidente e durou certa de uma hora. Também participaram do encontro os ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, das Comunicações, Fábio Farias e o Advogado Geral da União, José Levi. Hoje, o chefe do Executivo disse que seringas não seriam compradas porque valor estaria muito elevado e a pasta aguardaria a diminuição dos valores.

ATUALIZAÇÃO – Segundo a pasta informou, Pazuello “fez uma atualização dos cenários detalhados a respeito do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19, incluindo informações sobre aquisição de seringas, agulhas e vacinas”.

“Foi apresentado ao Presidente o status das tratativas com os diversos laboratórios produtores de vacina. O chefe do Executivo foi informado sobre a importação de 2 milhões de doses de vacina da AstraZeneca oriundas da Índia”, divulgou a pasta.

11 thoughts on “ABI protocola pedido de impeachment de Pazuello por “incompetência, ineficiência e incapacidade”

  1. O problema todo, é que se for colocado em prática tal atitude, para impichar o cara por incompetência, não sobrará ninguém para “tocar” o país.
    Note-se, os de hoje e os de ontem.

    Eta paisinho amaldiçoado.
    Temos grandes cabeças, mas só que são direcionadas para o mal….

  2. O documento da ABI expressa que o general “dá repetidas demonstrações de incompetência, ineficiência e incapacidade para desempenhar as tarefas de seu cargo”.”

    Cacilda !!! O que dizer do STF ?

    Pelo que a a mídia tem publicado, os únicos competentes e eficientes na capital mundial da corrupção impune, Brasília, são os agentes que cobram e dividem “pixulecos”.

  3. BOLSONARO INSISTE EM FRAUDE NOS EUA E DIZ QUE SEM VOTO IMPRESSO EM 2022 ‘VAMOS TER PROBLEMA PIOR’

    Sem apresentar evidências, presidente afirmou que ‘ninguém pode negar’ irregularidades na disputa e criticou bloqueio de Trump nas redes sociais

    Daniel Gullino
    07/01/2021 – 10:16 / Atualizado em 07/01/2021 – 11:34

    BRASÍLIA — Horas após o Congresso dos Estados Unidos oficializar a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais, o presidente Jair Bolsonaro insistiu em dizer que houve fraude na disputa, alegação falsa que vem sendo feita por Donald Trump desde sua derrota.

    Analítico:   Trump 2021 é Bolsonaro 2022?

    Bolsonaro disse ainda que o Brasil terá um “problema pior que os Estados Unidos” se não houver voto impresso nas eleições de 2022. A declaração ocorre um dia após apoiadores de Trump invadirem o Capitólio, sede do Legislativo americano, por não aceitarem o resultado das eleições.

    — Se nós não tivermos o voto impresso em 22, uma maneira de auditar o voto, nós vamos ter problema pior que os Estados Unidos — disse o presidente, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada.

    Antes, na mesma conversa, Bolsonaro já havia dito que a raiz dos problemas atuais nos Estados Unidos foi “falta de confiança” no voto. Ele repetiu alegações de irregularidades na eleição, sem dizer de onde tirou elas. Alegações semelhantes feitas pela campanha de Trump foram rejeitadas em dezenas de ações judiciais.

    — O pessoal tem que analisar o que aconteceu nas eleições americanas agora. Basicamente, qual foi o problema, a causa dessa crise toda? Falta de confiança no voto. Lá o pessoal votou e potencializaram o voto pelos correios por causa da tal da pandemia e houve gente que votou três, quatros vezes. Mortos votaram. Foi uma festa lá. Ninguém pode negar isso daí.

    A tese de que mortos votaram foi desmentida pelas autoridades eleitorais republicanas da Geórgia, quando Trump tentou convencê-las a adulterar o resultado da eleição no estado, em que Biden venceu.

    O presidente ainda criticou o bloqueio imposto por redes sociais a Trump. A punição foi imposta porque ele violou as normas que impedem incitação à violência, ao manifestar apoio aos invasores do Congresso.

    — Ontem, nos Estados Unidos, bloquearam o Trump nas mídias sociais. Um presidente eleito, ainda presidente, tem suas mídias bloqueadas — disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

    Ao contrário de diversas lideranças mundiais, Bolsonaro não repudiou a invasão do Capitólio por apoiadores de Donald Trump, ocorrida na quarta-feira em Washington, que interrompeu por horas a sessão que confirmou o resultado da eleição.

    Nesta quinta, ele não falou sobre o episódio. Na quarta, também em conversa com apoiadores, Bolsonaro havia dito que não iria comentar por ser “ligado ao Trump”:

    — Eu acompanhei tudo. Vocês sabem que eu sou ligado ao Trump. Então você já sabe qual é a minha resposta aqui. Agora muita denúncia de fraude, muita denúncia de fraude. Eu falei isso há um tempo atrás e a imprensa falou: “sem provas, o presidente Bolsonaro falou que foi fraudada a eleição americana” — declarou o presidente brasileiro.

    O presidente brasileiro foi um dos últimos líderes mundiais de expressão a reconhecer a vitória de Biden nas eleições. Bolsonaro só cumprimentou o presidente eleitos 38 dias depois de resultado ter sido projetado a partir da apuração nos estados.

    https://oglobo.globo.com/mundo/bolsonaro-insiste-em-fraude-nos-eua-diz-que-sem-voto-impresso-em-2022-vamos-ter-problema-pior-24827509

  4. Esse tipo de acusação não precisa de provas: o próprio acusado estampa a sua imensa incompetência. Em caso de dúvida, peça para ele falar qualquer coisa.

  5. Impichar Pazzuello ???
    Deve ser piada !
    Tem gente que tem lombriga no lugar do cérebro !
    Por estas e por outras mais, é que nunca saímos do mesmo lugar…
    Andamos em círculos…
    É a imbecilidade fazendo o seu papel…
    “Prestenção” infelizes !
    Credo !

  6. KKK os jornalistas querem com isto trocar seis por meia dúzia, tiram um incompetente e o substituem por outro, o RB não é melhor do que este ministro de faz-de-conta .

  7. o que a ABI faz não possui qualquer relevância. Pazuello não é primeiro incompetente a fazer parte do governo ou de algum dos outros poderes, mas parece que só a incompetência dele incomoda a inodora ABI. Antes um ministro incompetente que uma presidenta incompetentíssima !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *