Abraham Weintraub, ministro da Educação, tornou-se o maior problema do governo

Ilustração do Nando (Míidia Ninja)

Pedro do Coutto

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, por sua atuação na reunião ministerial de 22 de abril, tornou-se de fato, neste momento, o maior problema para o governo. Seus ataques ao Supremo Tribunal Federal, sustentando que os ministros daquela Corte são vagabundos e ainda por cima, alterando a voz para que fossem presos, representou uma explosão no próprio governo a quem desejava destacar e agradar.

Foi um fato altamente negativo que a meu ver torna sua permanência na Educação impossível. Não só pelo absurdo do ataque em sim, mas porque atrai contra o governo uma reação em cadeia no poder Judiciário.

AULAS DE DESEDUCAÇÃO – Não sei como o presidente da República pensa a respeito do assunto e se propõe exatamente a hipótese da demissão. Afinal de contas, a presença de Weintraub na Educação conduz de modo absoluto a um capítulo que podemos chamar de deseducação. Sua permanência na pasta está fortemente abalada e não creio que em sã consciência apareça alguém para defendê-lo. Nem mesmo o filósofo Olavo de Carvalho, guru em quem se espelha.

É só ver a situação de forma isenta para se chegar a conclusão de que Weintraub atraiu para si tanto a onda da oposição quanto a governamental. E justamente no momento em que o Centrão está reivindicando cargos para votar no Congresso a favor do Palácio do Planalto. A tempestade vai abranger pelo menos uma tentativa de indicação de um parlamentar escolhido entre as legendas que gravitam em torno do governo.

Porém, o estrago causado pelo ainda titular da Educação não tem limites e sempre permitirá que qualquer partido possa condená-lo pela inabilidade política. Nunca houve um ministro da Educação como Weintraub.

CENTRÃO E GUEDES – No espaço que ocupa aos domingos no Globo e na Folha de São Paulo, Elio Gaspari volta a abordar o caso Sérgio Moro e seus reflexos. De fato, o Centrão é um centro de negócios, a exemplo do que a Operação Lava Jato revelou ao país. Sérgio Moro surgiu exatamente no julgamento e condenação de vários integrantes. Vou lembrar que até o momento não houve nenhuma decisão de qualquer Tribunal Superior que não confirmasse suas sentenças. Pelo contrário. Algumas delas ampliaram até as penas que recaem sobre o ex-presidente Lula.

Elio Gaspari lembra as intervenções do ministro Paulo Guedes na reunião ministerial de abril. Referindo-se ao Centrão, Guedes disse que “nós governo, podemos conversar com todo mundo, uma questão de poder”. Na coluna Gaspari cita o deputado Alceu Moreira, presidente da Frente Parlamentar do AgroNegócio, que disse que” ninguém pode adivinhar o que pode acontecer no momento em que o Palácio do Planalto resolve recorrer à velha política. Nem sempre o inevitável acontece.”

SAÍDA DO MINISTRO – Para mim, é inevitável a saída de Weintraub do governo. Ultrapassando limites deslocou-se para um radicalismo que comprometeu sua própria permanência no cargo. Outro ministro em foco é Ricardo Salles pelo que disse na reunião de 22 de abril. Afirmou que a crise da pandemia favorece mudanças na legislação do meio ambiente.

São coisas da política e da luta pelos espaços de poder. Entretanto, o Poder tem obrigação de ser construtivo porque dele depende a vida da população brasileira.

9 thoughts on “Abraham Weintraub, ministro da Educação, tornou-se o maior problema do governo

  1. WEINTRAUB E OLAVO DE CARVALHO SÃO DOIS PULHAS, DOIS CANALHAS IGNORANTES, DOIS APEDEUTAS QUE MERECEM O INFERNO. NÃO SEI COMO O GOVERNO AINDA OS SUPORTA. TALVEZ POR SER IGUAL OU PIOR DO QUE ELES.

  2. Todo o discurso do Weintraub é para agradar o chefe.

    Assim como ele, os seguidores fanáticos também fazem de tudo, eu disse tudo, para agradar o chefe.

    Todos sem personalidade.

    “O chefe acima de tudo e de todos”, esse é o lema dos alienados.

  3. “DEUS NÃO É SÁDICO, Ele é apenas caprichoso. A globo pode chamar até o Papa, mas se ela tb não tiver a humildade de se render à verdade do Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação ( a possível Nova Europa), e não mostrá-lo ao povo brasileiro, em detalhes, com sinceridade, honestidade, boa vontade e boa-fé, para que o conjunto da população veja com os próprios olhos que no Brasil, na seara política, existe algo mais evoluído do que o Lula (Brazuela de Esquerda) e o Bolsonaro (Brazuela de direita), os bambambans do sistema político apodrecido e da guerra tribal primitiva, permanente e insana dos mesmos por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, à moda tudo para ele$ e o resto que se dane, ela tb será devorada pelo Bolsonaro e seu exército de cabeças, de bagre. https://www.brasil247.com/midia/rede-globo-decide-partir-para-cima-de-bolsonaro-e-chama-moro-para-o-fantastico

  4. É Tião Barros, quem tem personalidade é o senhor. Possivelmente deve ser mais um esquerdopata apoiador do ladrão de nove dedos e seus amiguinhos do PSOL e companhia. Fica triste não, vai piorar para vocês mais ainda. Terão de engolir o Bolsonaro até 2026, simples assim. Será um verdadeiro deleite. Chora esquerdada.

  5. Deixem o pobre coitado de lado. Convenhamos, ele não é nenhum George Clooney – até a cara mostra a insatisfação interna de ser o que ele é. Sabe cumé, a natureza também erra.

  6. Realmente o ministro da educação deu sobrevida a pocilga que todos nós sabemos que é.
    Aquela pocilga atrasou a moralização da coisa pública brasileira por um bom tempo; deixando claro que os Hediondos Corruptos só tem que ter o cuidado de desviar o $ da banca de advogados; o resto é lucro.

Deixe uma resposta para Rue des Sablons Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *