Abuso de autoridade e bagunça na Lei Seca

Rodrigo Ximendes dos Santos

Fui abordado em uma Blitz da “Lei Seca” no dia 08/02/2013, no posto de Itapecerica da Serra, onde supostamente meu resultado do exame apontou 0,06mg/l, acontece que não havia bebido absolutamente nada naquele dia, insisti por várias vezes para refazer o teste, visto que não havia ninguém habilitado para conduzir o veiculo.

Até que o oficial de plantão me questionou se eu não havia mesmo ingerido álcool, informou que se realizasse novamente o teste e este apresentasse 0,00, liberaria minha carteira de habilitação e liberaria o veiculo.

Refiz o teste 2 vezes, em ambas a medição foi 0,00, mas não me foi  disponibilizado o resultado destes últimos testes. Depois, minha carteira foi liberada, mas a multa foi mantida, notoriamente fui vitima de abuso de poder e vítima do total despreparo dos servidores que realizavam a blitz.

Além disto, o equipamento utilizado teve sua ultima calibração em 03/09/2010, e a lei é clara, a calibração deve ser feita anualmente, visto a necessidade de precisão do equipamento.

Quero o cancelamento desta autuação, estou em contato com o meu advogado, bem como procurarei a mídia para denunciar como estas blitz são conduzidas. Como pode alguém que não estava sob influência de álcool ser atuado como tal? Preciso da minha carteira para me deslocar ao trabalho e não acho justo ser responsabilizado por algo que não fiz, bem como por imprecisão do equipamento.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

3 thoughts on “Abuso de autoridade e bagunça na Lei Seca

  1. Eu Sou Brasileiro, e Livre, sera que sou, acho que não, o povo brasileiro esta a merçe de uma Lei que proíbe o ir ou vir, isso quer dizer,ex. se eu vou eu e minha esposa numa pizzaria comer um pizza acompanhado com um cálice de vinho, e estou indo para casa e sou parado pela policia e exigido o bafômetro, serei tachado como bêbado e ainda serei multado, numa merreca de 2000 mil reais, tendo minha carteira retida e mais multa, isso é país livre, senhores tomem uma providência,que a policia prende quem bebe mais quem bebe, não o povo de bem, tem que ter um basta, sou a favor de tirar a carteira, de quem bebe, em ruas bares mais não todos terem que pagar por meia duzia de bebuns, eu sou a favor da liberdade.

  2. As maioria das vezes o condutor nunca admite ter ingerido a bebida alcoólica e se esquece que por menor que seja a quantidade ingerida o aparelho vai acusar e a tendencia é diminuir mesmo ou até dar um resultado negativo como o do condutor acima citado, se tratando do despreparo do oficial responsável pela operação não teve despreparo nenhum,muito pelo contrario ele só exerceu o que a lei determina na resolução 432 de dezembro de 2012 que autoriza que por falta de um outro condutor habilitado o condutor refaça o teste a carteira é devolvida mas a as sanções permanecem ao do primeiro teste é só ele ler e ver que está equivocado quanto a atitude dos agentes e principalmente a do oficial responsável.

  3. Essa lei seca tem que acabar.
    São sudo bandidos desfarçados querendo arrumar dinheiro alqualquer custo.
    Maioria quem passa no local não está alcoolizado.
    aproveita da lei seca.para complicar a vida dos cidadoes.
    Esses agentes da lei seca são pior que bandidos.
    quer multar e levar carros dos outros.
    sem nem tar alcoolizados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *