Academia: sem candidato e sem presidente na Casa

Marços Vilaça, pela segunda vez dirigindo a ABL, como se sabe, sofreu tremendo acidente. Levou um tombo, fraturas diversas, teve que se submeter a operação de mais de 5 horas. Está no Pró-Cardíaco, deverá ficar longe da Academias por mais de 1 mês.

A eleição do 4 de julho
fadada a não ter ganhador

O que vale aqui não é a notícia, mas sim o fato lamentável. Vilaça não presidirá a eleição que está entre o embaixador Holanda Cavalcanti e o historiador Moniz Sodré. Nenhum será eleito. Podem ir até o quarto escrutínio, terá que ser marcada nova eleição.

Eros Grau, derrota na ABL,
“expulsória” no Supremo

Diga-se a bem da verdade. Trabalha intensamente para se transformar em imortal, não terá mais de 7 ou 8 votos. No tribunal, não há o que fazer, a “expulsória” é a mortalidade constitucional.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *