ACM Neto diz que, aps recado das urnas, Bolsonaro “vai perder” se continuar a apostar no radicalismo

ACM diz que governo precisa ‘reorganizar’ articulao poltica

Vera Rosa
Estado

O presidente do DEM, ACM Neto, avalia que 2021 ser um ano muito difcil. Prestes a terminar o segundo mandato na prefeitura de Salvador, Neto prev problemas para o presidente Jair Bolsonaro se ele no aposentar o tom de confronto nem reorganizar a articulao poltica com o Congresso. Bolsonaro vai perder se apostar no radicalismo, diz. O Centro, sozinho, no tem voto para entregar ao governo.

O DEM comanda hoje a presidncia da Cmara, com Rodrigo Maia (RJ), e do Senado, com Davi Alcolumbre (AP) e aguarda um veredito do Supremo Tribunal Federal sobre a possibilidade de reeleio da cpula do Congresso. O adversrio da vez o deputado Arthur Lira (Progressistas-AL), chefe do Centro e candidato cadeira de Maia.

“BOM QUADRO” – Defensor de uma aliana de partidos de centro e centro-direita na disputa presidencial de 2022, Neto avalia que o apresentador de TV Luciano Huck pode ser um bom quadro para um projeto futuro e nega acordo para apoiar o governador de So Paulo, Joo Doria (PSDB), ao Planalto. O DEM no est fechado com Doria nem com Huck nem com ningum, afirma.

Aps passar por um perodo de dificuldades, o DEM sai das eleies municipais fortalecido, com 464 prefeituras. Qual a principal mudana no partido?
A gente est se reinventando no Brasil todo. Fizemos quatro capitais (Salvador, Rio, Curitiba e Florianpolis), podendo chegar a cinco, porque neste domingo, 6, tem eleio em Macap e estamos na frente. Tivemos coerncia e planejamento ps-2018. O investimento foi feito nas bases, de baixo para cima, e no estmulo s novas candidaturas.

O Supremo Tribunal Federal deve abrir caminho para a reeleio de Rodrigo Maia presidncia da Cmara e de Davi Alcolumbre ao Senado. O Centro alega que mudar a Constituio para reeleger os dois casusmo tacanho. Como o senhor responde?
O assunto j est no Supremo, que foi acionado pelo PTB, num claro movimento de provocao. Uma vez que comeou a ser julgado, no me cabem manifestaes agora.

O deputado Arthur Lira, lder do Centro, foi apontado em denncia do Ministrio Pblico Federal como chefe de um esquema de rachadinha em Alagoas. Ele tem condio de presidir a Cmara?
No conheo o teor desses processos. Mas toda a conduo que o DEM vem dando at aqui no sentido de construir uma candidatura que no a do deputado Arthur Lira. A nosso ver, o perfil mais adequado para presidir a Cmara, especialmente em funo dessa necessidade de assegurar absoluta independncia ao Legislativo, seria outro.

Se o candidato no for o prprio Maia, o presidente do MDB, Baleia Rossi, seria esse nome?
A conduo do processo sucessrio na Cmara e no Senado passa por Rodrigo e por Davi. No vou especular sobre cenrio antes da concluso do julgamento do STF.

O desfecho das disputas municipais mostrou o eleitor distante dos extremos. O presidente Jair Bolsonaro sofreu derrotas e o PT tambm. Isso revela que preciso construir uma candidatura de centro para 2022?
inegvel que houve um recado das ruas, atravs das urnas, sinalizando que o eleitor deseja gestores que hajam com equilbrio, que tenham experincia e capacidade de realizao. uma indicao importante para 2022. Agora, o presidente vai dar uma nova cara ao governo nesses prximos dois anos e ter uma postura de moderao ou vai apostar no radicalismo? No sabemos. Bolsonaro vai perder se apostar no radicalismo.

A segunda metade do governo comea em janeiro de 2021. O presidente vem caindo nas pesquisas e tudo indica que ter de manter o auxlio emergencial por mais tempo. Qual agenda pode salvar o governo da crise no rastro da pandemia do coronavrus?
Se no houver uma organizao da articulao poltica do governo para tornar mais produtiva a relao com o Congresso, o Pas vai ter problemas porque o ano de 2021 ser muito difcil. Estamos diante de um risco concreto de segunda onda da pandemia do coronavrus e haver efeitos econmicos pesados.

O senhor est defendendo uma reforma ministerial?
No cabe a mim defender isso. O DEM independente, no da base do governo.

Mas tem dois ministrios no governo…
O presidente inteligente o suficiente para saber quais so os caminhos. Pode-se produzir uma agenda, sobretudo no campo econmico, que passa por uma relao slida entre Executivo e Legislativo. Efetivamente, hoje, a gente v que tem problemas.

O problema na articulao poltica ou no Ministrio da Economia?
Quando eu falo em articulao poltica, no estou criticando o ministro Ramos (Luiz Eduardo Ramos, titular da Secretaria de Governo). Eu falo na articulao que envolve o governo no seu conjunto, a comear pelo prprio presidente. Tem alguns partidos leais, mas no isso que vai resolver.

Estado: O governo Bolsonaro virou refm do Centro?

O denominado Centro no tem voto sozinho para entregar o que o governo precisa. Por isso digo que a estratgia de articulao tem de ser muito mais ampla.

E o que o governo precisa?
Quanto a mudanas no governo, no cabe a mim dizer. Em relao ao Congresso, no tenho dvida de que precisa ter uma agenda de reformas, avanar em temas que sero espinhosos e podem trazer desgaste, mas que so necessrios. chover no molhado, mas a gente no pode deixar de falar na necessidade de avanar nas reformas tributria e administrativa. Existem muitas medidas na rea microeconmica que podem ser tomadas. E a, se voc no tem uma agenda consistente, o sinal para o Pas outro.

Uma srie de reportagens do Estado tem mostrado que uma rede de canais no Youtube faturou incentivando atos contra o Congresso e o Supremo e foi alimentada com informaes do Planalto. Como enfrentar esse discurso do dio?
Se o presidente no alimentar e tiver uma postura que conduza o governo ao equilbrio, esse tipo de ao no ganha corpo. Mas, se ele cruzar os braos, a essa turma ganha espao. O sucesso ou insucesso do governo vai estar muito vinculado a decises que Bolsonaro tomar.

Uma aliana do DEM com Bolsonaro est totalmente descartada?
Totalmente descartada, no. Vai depender muito de como o cenrio vai ser conduzido nesses prximos dois anos. Agora, com o Bolsonaro dos extremos ns no iremos. No h hiptese.

E se ele quiser se filiar ao DEM? O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, que do DEM, j falou sobre essa possibilidade.
Comigo, de maneira concreta, isso nunca foi tratado.

O senhor convidou o apresentador Luciano Huck para se filiar ao DEM porque o plano lan-lo candidato Presidncia?
Eu tenho uma relao muito boa com o Luciano Huck. uma pessoa que conhece os problemas do Brasil, tem esprito pblico. O Luciano pode ser um bom quadro para um projeto poltico no futuro? Pode. Agora, nada disso pode ser transformado em compromisso poltico, em discusso sobre filiao partidria, em sinalizao de candidatura.

Mas hoje a maioria do DEM prefere a candidatura do Huck do governador de So Paulo, Joo Doria, do PSDB, ao Planalto…
Quem est dizendo voc.

Quem disse foi Rodrigo Maia.
Hoje, no DEM, voc tem pessoas que defendem uma candidatura prpria, outras que falam na possibilidade de filiar o Luciano Huck. Temos pessoas que querem o projeto com o Doria, outras com o Ciro Gomes (PDT) e at uma aliana com Bolsonaro. Entendeu?

No PSDB h crticas a um acordo alinhavado para que tucanos abram mo da candidatura prpria ao Palcio dos Bandeirantes para lanar o atual vice-governador Rodrigo Garcia, do DEM. Esse arranjo no pressupe o apoio do DEM ao projeto de Doria, em 2022?
Rodrigo Garcia um dos melhores quadros que ns temos na vida pblica. Ento, eu no vejo nenhum cenrio onde ele no seja leal com o governador Joo Dria. O DEM de So Paulo pilotado por ele, que tem absoluta autonomia para conduzir o partido l. O xito do governo Doria tem a marca do trabalho de Rodrigo Garcia. Agora, quando a discusso nacional tiver de acontecer, vrios fatores sero levados em considerao. No apenas So Paulo.

Quais fatores?
O perfil que queremos do candidato Presidncia, os caminhos que vamos trilhar. No correto dizer que vamos trocar o apoio para a eleio ao governo de So Paulo pelo apoio a uma candidatura Presidncia. No d para se fazer uma anlise reducionista.

Ento, o DEM no est fechado com Doria?
O DEM no est fechado com Doria como no est fechado com Huck nem com ningum. Estamos absolutamente abertos construo para 2022.

Em 2018, o senhor e Maia tentaram apoiar Ciro Gomes, do PDT, em vez de Geraldo Alckmin, para o Planalto. Mas havia comentrios de que Ciro descia quadrado no DEM, por ser mais esquerda. Isso mudou?
Eu, particularmente, gosto do Ciro. Respeito a inteligncia e o esprito pblico dele. Hoje a relao do DEM com o PDT bem mais prxima do que era h dois anos. Prova disso que o PDT ficou com a vice-prefeitura de Salvador. Em Fortaleza, o DEM apoiou a candidatura de Sarto. E o PDT um partido que tem excelente dilogo conosco no Congresso.

O DEM cogitou ou ainda pode apoiar eventual chapa com o ex-ministro Srgio Moro em 2022?
Eu no teria nenhuma dificuldade de dialogar com o Moro. Acho que uma pessoa que deve ser respeitada, que teve uma contribuio importante para o Pas, mas nunca conversei com ele sobre projetos polticos.

E o que o senhor achou do fato de Moro ter se tornado consultor de uma empresa americana que comanda a recuperao judicial do grupo Odebrecht, alvo da Lava Jato?
No tenho elementos para julgar se existe conflito de interesses. No me sinto vontade para opinar.

O senhor deixa a Prefeitura de Salvador com mais de 80% de aprovao, o que o credencia para voos mais altos. O candidato Presidncia pode ser o senhor ?
Hoje eu me sinto apto a discutir tanto projetos da Bahia quanto nacionais. O mais provvel que meu projeto seja disputar o governo da Bahia. Agora, eu no vou deixar de conversar.

Na poltica, o senhor ficou conhecido como representante do carlismo paz e amor, menos truculento, mais negociador. O senhor se encaixa nesse figurino?
Eu e meu av (o ex-senador Antonio Carlos Magalhes) vivemos em geraes muito diferentes. Logo depois que ele faleceu (em 2007), eu disse na Bahia que aquele modelo de carlismo, como ficou conhecido, no iria mais existir. Eu no gosto desse personalismo. Uma preocupao que sempre tive foi a de formar quadros. Exemplo disso meu sucessor, Bruno (Bruno Reis, eleito prefeito de Salvador pelo DEM).

O senhor tem mencionado a rejeio do eleitor polarizao. Mas, na Bahia, tanto o DEM na Prefeitura como o PT no governo so bem avaliados. E so dois extremos. Como se explica isso?
A poltica feita por partidos, mas tambm por pessoas. Eu e o governador Rui Costa (PT) somos adversrios. Aqui, porm, a gente no fica naquela coisa, eu defendendo um polo e ele outro, de maneira antagnica em tudo. A Bahia o exemplo de que o eleitor no fica ligado se o cara de direita ou de esquerda. Existe o eleitor ideolgico, claro. Mas no essa viso ideolgica de direita e esquerda que decide a eleio. O mesmo eleitor que me avalia bem tambm avalia bem o Rui. No est ligado se o 13 ou o 25. Os polticos precisam aprender com isso. Os polticos precisam aprender com isso.

O espectro poltico de centro tem convergncia em relao economia, mas discordncias sobre outras pautas, como a agenda de costumes. Isso um fator que prejudica a aliana de partidos de centro e centro-direita para 2022?
No acho. O jogo ainda nem comeou.

7 thoughts on “ACM Neto diz que, aps recado das urnas, Bolsonaro “vai perder” se continuar a apostar no radicalismo

  1. ACMneto o nico poltico que mesmo sendo neto do abominvel Tininho Malvadeza, sobressai como um bom governante. Sem radicalismo, sem enfrentamento, e sabendo tratar a oposio com sabedoria. No sei de quem herdou!!!

  2. Se que essas tais ESQUERDAS, as quais ascendem ao poder poltico, para “passar a CANHOTA”, ainda pretendem, ao menos, polarizar, resta-lhes duas alternativas:
    1- Fazer obliterar, ou extirpar duma vez, do inconsciente coletivo, a imagem de Lula como lder esquerdista. Como? Deflagrando uma campanha de desmemorizao de tudo que remetesse a Luiz Incio da Silva, na mdia e nos partidos da mesma linha ideolgica;
    2- A prpria esquerda montaria uma simaquia e executasse Lula. Mas que, previamente, fosse forjado um Iter Criminis, o qual induzisse a sociedade a acreditar que o ex-presidente tivera sido eliminado pela direita radical.

  3. Boa noite , leitores (as):

    Senhora Vera Rosa ( Estado ) , Carlos Newton e Marcelo Copelli , as atitudes ” DELIBERADAS E PREMEDITADAS ” do Presidente Jair Bolsonaro no tem nada a ver c/ radicalismo , mas sim , para encobrir seus crimes em andamento contra os rgos de ” Controle , Fiscalizao e Proteo ” do Estado Nacional e seus funcionrios pblicos honestos , tais como , intimidao , ameaas , acusaes baratas e mentirosas , vide o estrago que o ” Procurador Geral da Repblica – PGR Augusto Aras ” fez , faz e continua fazendo no MPF sem dissimulao , mando do Presidente Jair Bolsonaro , da a razo de suas presepadas e ofensas tudo e a todos .

  4. No sei se concordo com a ideia de ACM Neto, de que Bolsonaro use o radicalismo como estratgia.
    Eu acredito que o radicalismo dele seja totalmente pessoal e intrnseco, atitude muito normal em pessoas que no possuem recursos mentais ou culturais para mediar seus conflitos pessoais no enfrentamento de teses adversas

  5. O neto do Toninho Malvadeza est dizendo mostrando ao Pinquio que, ele est pronto para dar-lhe a merecida rasteira. Depois das vitrias inesperadas em grandes capitais o partido dele se habilitou a destronar o “mito” que, de mito no tem nada. Mais um desafeto para o Gabinete do dio comear a desconstruir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.