ACM Neto diz que crise no PSL é falta de “maturidade política” e nega hipótese de fusão

“Agora, por enquanto, essa confusão é deles”, disse ACM Neto

Gustavo Maia
O Globo

O prefeito de Salvador e presidente do Democratas, ACM Neto (DEM-BA), afirmou neste domingo, dia 20, que “está faltando maturidade política” aos líderes políticos, uma referência à crise instalada entre os dirigentes de PSL.  Nas duas últimas semanas, o presidente Jair Bolsonaro e dirigentes de seu partido entraram em choque, numa crise que envolveu até divulgação de gravações.

“Acho que está faltando, honestamente, eu vou dizer aqui, maturidade política a algumas pessoas, de entenderem que o momento não é de estar brigando. Pelo amor de Deus, o país vive ainda uma crise muito séria. Tem tanta coisa importante para ser aprovada no Congresso Nacional. É feio o que está acontecendo. É muito feio o que está acontecendo”, afirmou ele.

SEM CONVITE, SEM FUSÃO – ACM Neto disse ainda que o seu partido não vai se envolver na briga entre bolsonaristas e bivaristas, e que não convidou nenhum deputado do PSL a migrar para o DEM. A negativa também se estende ao presidente Jair Bolsonaro e a uma possível fusão entre o DEM e o PSL.

“Não especulo sobre isso porque, jamais, qualquer cogitação concreta de uma vinda do presidente (Bolsonaro) para o Democratas, como também nunca houve uma cogitação concreta sobre uma hipótese de fusão do PSL e o Democratas, algo que foi comentado nesses últimos dias”, afirmou ACM Neto.

Ainda assim, o presidente do DEM não descartou que possa haver uma mudança de posicionamento no futuro. “O que pode acontecer ou não no futuro é outra história. Agora, por enquanto, essa confusão é deles e eu espero que eles possam superar, administrar e resolver, porque o Brasil não suporta e não pode estar vivendo no meio dessa confusão política”, afirmou.

One thought on “ACM Neto diz que crise no PSL é falta de “maturidade política” e nega hipótese de fusão

  1. É muito mais grave do que aponta ACM.
    Resta evidente que a lava-jato conseguiu aprisionar apenas alguns ratos, a maioria do pt, enquanto o resto de suas excelências parlamentares dos mais diversos e renomados partidos continuam as velhas práticas.
    O noticiário de cada dia provoca asco ao reportar situações que repetem, com maior descaramento dos protagonistas, atos que ficaram conhecidos como o “mar de lama” de 1964. E pelo jeito, rumamos para desfecho semelhante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *